Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

ARTES CÊNICAS

Teatro de Santa Isabel recebe ‘O Contrato de Casamento’, primeira ópera do ano

Realizada pelo Governo de Pernambuco, através da Secult-PE e Fundarpe, em parceria com a UFPE, apresentação será na próxima terça-feira (3), às 20h

Foto cataz - Elenco I

Espetáculo será encenado por integrantes da Academia de Ópera e Repertório da UFPE, sob a direção artística e regência do maestro Wendell Kettle

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), leva ao Teatro de Santa Isabel, na próxima terça (3/10), a ópera O Contrato de Casamento, do italiano Gioacchino Rossini. Baseado na comédia de Camillo Federici, o espetáculo será encenado por integrantes da Academia de Ópera e Repertório da UFPE, sob a direção artística e regência do maestro Wendell Kettle. A apresentação, a primeira ópera realizada no Santa Isabel este ano, terá início às 20h. Já os ingressos poderão ser retirados uma hora antes da apresentação, às 19h, na bilheteria do teatro.

Numa parceria com o projeto Outras Palavras, uma iniciativa da Secult-PE e Fundarpe, haverá ainda uma sessão especial voltada exclusivamente para professores e estudantes da rede pública de ensino de Pernambuco, marcada para começar às 16h. Ao todo, seis escolas da Região Metropolitana do Recife foram convidadas para assistir ao espetáculo.

O Contrato de Casamento foi a primeira ópera de Rossini, feita quando o compositor tinha apenas 18 anos. A peça estreou no dia 3 de novembro de 1810, em Veneza, e até hoje é muito encenada no mundo inteiro. São seis personagens principais, com os cantores se revezando entre caras e vozes, durante 50 minutos de espetáculo. “Escolhemos essa ópera porque ela é muito boa para se trabalhar a questão da formação de púbico, por ser uma história leve. A gente queria uma produção que servisse tanto para atender à demanda educacional do Outras Palavras, como a retomada da tradição operista no Recife. Para o público que nunca foi a uma ópera, será um ótimo exercício de familiarização”, explica o regente Wendell Kettle. Quem assina a direção cênica da apresentação é Rose Mary Martins, professora do Departamento de Teoria do Teatro CAC/UFPE.

36231595544_a22dfa057a_z

“A gente queria uma produção que servisse tanto para atender à demanda educacional do Outras Palavras, como a retomada da tradição operista no Recife”, explica o regente Wendell Kettle sobre a escolha da ópera

Na trama, encenada em 16 cenas, o negociante canadense Slook viaja até a Inglaterra para conhecer a futura esposa, encomendada para Tobias Milque por meio de uma carta e uma nota promissória. As confusões começam quando os criados de Tobias Milque contam a sua filha Fanny que ela será oferecida como esposa. Só que a jovem está apaixonada por Edward Milford. O casal resolve ameaçar Slook para desistir da negociação.

A iniciativa tem o objetivo de apresentar uma montagem que una todas as artes de origens populares, contrariando a ideia de que ópera é voltada apenas para uma determinada classe social. Neste sentido, Márcia Souto, presidente da Fundarpe, destaca a realização da primeira ópera no Santa Isabel este ano. “A chegada de uma ópera gratuita a este equipamento cultural é uma oportunidade imperdível de aplaudirmos nossos artistas e vivenciarmos nossa cultura em um espaço que é patrimônio de Pernambuco e que precisa ser cada vez mais conhecido e prestigiado por todos”.

Para Marcelino Granja, secretário de Cultura, é motivo de alegria garantir mais um momento de fruição através da ópera para também fortalecermos o sentimento de orgulho e multiculturalidade nacional, quando prevalecem ameaças à soberania e à democracia brasileiras e, ao mesmo tempo, apresentar ao público pernambucano o talento de instrumentistas e cantores da UFPE, que revigoram a cena musical do estado”.

Serviço
Ópera “O Contrato de Casamento”, de Gioacchino Rossini, com a Sinfonieta e Coro de Solistas da Academia de Ópera e Repertório da UFPE, sob a regência do Maestro Wendell Kettle
Terça-feira, 3 de outubro | 20h
(sessão extra às 16h para estudantes da rede pública de ensino)
Teatro de Santa Isabel (Praça da República S/N | Santo Antônio)
Gratuito | Distribuição de ingressos a partir das 19h

Academia de Ópera e Repertório da UFPE:
Fanny: Natália Duarte e Kellyta Martins (sopranos)
Slook: Anderson Rodrigues (barítono)
Tobia Mill: Rodrigo Cruz (baixo-barítono)
Edoardo Milfort: Elias Marques e Lucas Melo (tenores)
Clarina: Mariane Mariz (soprano)
Norton: Fernando Almeida (baixo)

Sinfonieta UFPE:
Wendell Kettle: Direção geral e regência
Rose Mary Martins: Direção cênica

< voltar para home