Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

ARTES CÊNICAS

Teatro tem ‘casa cheia’ durante o FIG

Monólogo "O livro", com o ator Eduardo Moscovis, teve duas apresentações na quarta-feira (23), ambas com grande público.

Renata Pires

O teatro Luiz Souto Dourado está vivendo dias de ‘casa cheia’ durante o 24º Festival de Inverno de Garanhuns. Na noite de quarta-feira (23), o teatro abrigou duas apresentações da peça “O livro”, texto do pernambucano Newton Moreno, com interpretação do ator carioca Eduardo Moscovis e direção de Christiane Jatahy. Mais uma vez o espaço ficou lotado por um público fiel, que todas as noites se entrega a emoção proporcionada pelas artes cênicas. O teatro tem 400 lugares, durante o festival recebe cadeiras extras e fica com capacidade para 600 pessoas.

“O livro”, o primeiro monólogo da carreira do ator Eduardo Moscovis, emocionou a plateia com questionamentos sobre o poder da visão e da palavra. Na peça, Moscovis interpreta um homem que recebe do seu pai um livro sobre a cegueira causada por uma doença degenerativa nas córneas. O livro e a cegueira são as heranças de família. O personagem primeiro tenta renegá-las, se revolta, para depois tentar aprender a viver com a deficiência.

Durante a encenação, o ator faz pequenas pausas para conversar com o público e revelar um pouco sobre o processo de montagem da peça. Eduardo Moscovis ainda aproveitou para lembrar o mestre Ariano Suassuna, falecido durante o fim da tarde. Ao ler o trecho do livro “O que é feito dos poemas não escritos quando os poetas morrem”, Moscovis emendou “vou dedicar esta parte rapidamente ao Ariano”.

Renata Pires

Uma das cenas mais bonitas é quando o personagem começa a leitura do livro, transformado em cenário com um grande rolo de papel ao fundo do palco. O homem vai com uma lanterna relevando as palavras do texto que se tornam fluorescentes. Num momento de angústia ao saber que a cegueira chegaria, o personagem rasga o livro e amassa os pedaços.

A professora de inglês Jéssica Martins, 21 anos, moradora de Garanhuns, foi uma das que se emocionou com o monólogo. “Eu achei muito real. O desespero que ele sente, a gente também sente. A peça tem tanta coisa poética, o personagem é muito humano, faz a gente refletir bastante”, afirmou ao final.

Ao terminar a apresentação, Eduardo Moscovis elogiou o festival e agradeceu a equipe do teatro. “Quero agradecer muito a oportunidade de participar do festival. Quando fui convidado, muita gente lá do Rio de Janeiro falou superbem daqui. E agora eu vou voltar e vou falando do Festival de Inverno de Garanhuns”, disse. O ator também revelou que participar do festival foi um desafio. “Este foi o maior público que já fiz com o monólogo. Eu fiquei temeroso do espetáculo chegar ao público porque a peça foi feita para espaços pequenos, com até 70 pessoas”, explicou.

PROGRAMAÇÃO - Desde o início do FIG 2014, já foram apresentadas as peças “A Dona da História”, da Duas Companhias (PE), “A Dama da Noite”, da Cia. de Teatro Popular de Garanhuns (PE), “Guerra, Formigas e Palhaços”, do Grupo Estação de Teatro (RN) e o Natal de Harry, de Marat Descartes (SP). Confira a programação dos próximos dias abaixo.

PROGRAMAÇÃO TEATRO ADULTO
Teatro Luiz Souto Dourado ( próximo a Praça Mestre Dominguinhos – antiga Esplanada Guadalajara)
Horário: 19h
Entrada gratuita: Ingressos serão distribuídos gratuitamente das 10h às 11h e das 15h às 16h. Cada pessoa pode receber até 2 ingressos.

Quinta-feira, 24/07
Lesados
Grupo Bagaceira de Teatro | Fortaleza-CE

Sexta-feira, 25/07
H(eu)stória – O Tempo em Transe
Gota Serena – Recife/PE

Sábado, 26/07
As Três Irmãs
Traço Cia. de Teatro | Florianópolis-SC

< voltar para home