Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Artes Visuais e Fotografia

Obras de Solange e Aloísio Magalhães se encontram em exposição no MEPE

Montada com uma doação por parte de Solange Magalhães, com 60 peças do casal, mostra será inaugurada na próxima quarta (10)

Renildo Carvalho/MEPE

Dentre as peças de Aloízio Magalhães, o público encontrará litogravuras a óleo, cartogramas e uma série de gravuras chamada Olinda, entre outras

A Secretaria de Cultura de Pernambuco inaugura na próxima quarta-feira (10), no Museu do Estado de Pernambuco (MEPE), uma exposição com obras de dois grandes artistas: Aloísio e Solange Magalhães, casal de extrema importância para as artes plásticas de Pernambuco e do Brasil. A abertura da mostra, intitulada Um Encontro Uma Vida, será às 19h, com entrada aberta ao público. Na ocasião, haverá uma apresentação do artista plástico José Cláudio, no hall do Espaço Cícero Dias.

Para Maria Digna, diretora do Museu do Estado de Pernambuco, esta exposição será um marco na formação de um acervo com peças de Aloísio Magalhães. “O MEPE que tanto contribuiu e contribui para resgatar obras de grandes artistas pernambucanos, não poderia deixar de fora Aloísio, uma vez que o museu é sem dúvida o local adequado para abrigar o começo de uma coleção de obras desse renomado artista”, explica a diretora.

Renildo Carvalho/MEPE

Renildo Carvalho/MEPE

Já Solange Magalhães apresenta quadros em acrílico e pinturas sobre papel

Um Encontro Uma Vida foi montada através de uma doação ao Museu do Estado feita pela própria Solange Magalhães, viúva de Aloísio e curadora da mostra. Ao todo, 30 trabalhos dela e 30 trabalhos do artista plástico pernambucano compõem o acervo. Dentre as peças de Aloízio Magalhães, o público encontrará litogravuras a óleo, cartogramas e uma série de gravuras chamada Olinda, entre outras. Já Solange apresenta quadros em acrílico e pinturas sobre papel.

Renildo Carvalho/MEPE

Renildo Carvalho/MEPE

Solange Magalhães

Francesa radicada no Brasil há 60 anos, Solange Magalhães passou boa parte deste período vivendo em Pernambuco. Casada com o designer e artista plástico Aloísio Magalhães, a pintora se apaixonou pelos temas e cores do Nordeste. Desde a estreia pública no Rio de Janeiro, com a primeira mostra individual na Galeria Goeldi, até o período atual, Solange fala através de sua arte de assuntos tão diversos como as emoções humanas e a criação do mundo.

Renildo Carvalho/MEPE

Renildo Carvalho/MEPE

Aloísio Magalhães

“Aloísio muito contribuiu para o reconhecimento da cultura nacional. Sua obra como designer está em vários acervos e numerosas teses e livros foram publicados sobre sua atividade como político cultural. No entanto, não há nenhum acervo ou registro significativo de sua obra como artista plástico”, lamenta Solange Magalhães. “Essa será a minha homenagem a Pernambuco e uma fusão com Aloísio. Unidos em vida, unidos além da morte”, afirma.

A visitação à mostra pode ser feita de 11 de dezembro a 10 de janeiro de 2015, de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h. A entrada no MEPE custa R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia).

Açuçar: Um doce meio amargo

A produção do açúcar no Brasil, Holanda, Indonésia e Suriname está retratada na exposição fotográfica Açúcar: Um Doce Meio Amargo, mostra que foi prorrogada e fica em cartaz no Museu do Estado de Pernambuco (MEPE) até o dia 28 de dezembro deste ano. A exposição foi desenvolvida pela fundação holandesa Noorderlicht, e envolve o trabalho de seis renomados fotógrafos de vários países, sendo eles: Alejandro Chaskielberg, James Whitlow Delano, Ed Kashi, Carl de Keyzer, Tomasz Tomaszewski e Francesco Zizola.

Serviço
Um Encontro Uma Vida
Abertura: Quarta-feira (10) | 19h
Museu do Estado de Pernambuco (Av. Rui Barbosa, 960, Graças)
Visitação: De 11 de dezembro a 10 de janeiro de 2015
Terça a sexta, das 9h às 17h | Sábados e domingos, das 14h às 17h
R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia)
Mais informações: (81) 3184 3170

< voltar para home