Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Artes Visuais e Fotografia

Torre Malakoff recebe exposição sobre boato da barragem de Tapacurá

"ARRUAR TAPACURÁ" entra em cartaz nesta sexta-feira, 04 de janeiro

“ARRUAR é sentir a cidade. Evocar seu passado, partilhar do seu presente, sonhar com o seu futuro. Conhecer e recordar. Pisar e querer adivinhar os que pisaram. Ser ao mesmo tempo a geração de agora e as gerações de outrora. Regalo dos olhos e entendimento dos espíritos.” (Mario Sette)

A exposição “ARRUAR TAPACURÁ”, de Joana Passi, chega à Torre Malakoff nesta sexta-feira (4), ocupando seis salas do centro cultural com trabalhos resultantes de uma pesquisa sobre Tapacurá – antiga região de São Bento. Atualmente, é lá onde estão localizadas a Reserva Ecológica de Tapacurá e a Barragem de Tapacurá, situada a poucos quilômetros do Recife e protagonista do maior boato que entrou para a história da cidade – “Tapacurá Estourou”.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Desenhos, pinturas, vídeos e instalações integram a mostra de Joana Passi

A exposição apresentará videos, desenhos, mapas, pinturas e instalações: trabalhos que surgiram do esforço da artista em vislumbrar a paisagem submersa, lembranças e narrativas sobre Tapacurá.

A parceria com a Torre Malakoff teve início em julho de 2018, com uma ação na data em que o boato completou 43 anos. No dia 21 de julho de 2018, a artista realizou uma espécie de “monumento efêmero” e percorreu as ruas da cidade do Recife com um carro de som relembrando o grito que correu as ruas em 1975.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

O resultado da pesquisa fica em cartaz até 28 de fevereiro

Sobre a artista:

Joana Passi é artista plástica e seu trabalho consiste em investigações realizadas no ateliê, sobre histórias e paisagens. Suas ferramentas investigativas são de diferentes mídias, como pintura, desenho, vídeo e escultura. Formada em Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, atualmente é doutoranda do departamento de Literatura da PUC-Rio. Atua como professora de desenho e artes visuais, já lecionou na UFRJ e ocupou o cargo de arte-educadora do Instituto Moreira Salles. Desenvolveu trabalhos em cinema e teatro, onde obteve premiação como cenógrafa e foi indicada a prêmios como figurinista. A curadoria da exposição é de Juliana de Moraes.

Co-criações artísticas:
Os videos que fazem parte da exposição contam com a fotografia de Bento Marzo, a criação músical de Jam da Silva, e sound-design de Gian Ciminelli, gravados no estúdio da Áudio Rebel.

ABERTURA:
04 de janeiro de 2019, às 19 horas

SERVIÇO:
Local: Torre Malakoff – Praça do Arsenal, s/n – Recife, PE.
Visitação: 04 de janeiro à 28 de fevereiro de 2019
Horários: terça à sexta de 10h às 17h; sábado 15h às 18h; domingo 15h às 19h30

< voltar para home