Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

AUDIOVISUAL

20º FestCine conta com sessão acessível no São Luiz

"O Auto da Compadecida", de Guel Arraes, e "Frequências", de Adalberto Oliveira, serão os dois filmes apresentados na Sessão Especial Acessível, que acontecerá neste sábado (8), às 17h

Reprodução

Reprodução

Os icônicos personagens de “O Auto da Compadecida”, Chicó e João Grilo voltam a tela do Cinema São Luiz em Sessão Acessível para pessoas com deficiência.

Pelo quinto ano consecutivo, o FestCine conta com a exibição de filmes adaptados para pessoas com deficiência dentro da sua programação, no Cinema São Luiz. Nesta edição, a Sessão Especial Acessível acontecerá no sábado (8), às 17h, quando serão apresentados o curta Frequências, de Adalberto Oliveira – com audiodescrição realizada pela COM Acessibilidade Comunicacional; e o longa O Auto da Compadecida, de Guel Arraes, que contou com a parceria da Alumiar/Fundação Joaquim Nabuco na audiodescrição, Libras e LSE- Legenda para surdos e ensurdecidos.

A nossa ideia é que quando os cinemas brasileiros estiverem preparados para as pessoas com deficiência, aqui em Pernambuco já tenha um público formado. Queremos não só formar público, como conscientizar profissionais da área. Agora, estamos muito felizes de participar do FestCine e levar ‘O Auto da Compadecida’, que foi o primeiro filme que a gente fez, por conta da demanda do público mesmo. Foi um trabalho que envolveu 60 profissionais e teve uma resposta muito boa”, explica Ana Farache, que é coordenadora de audiovisual da Fundaj e idealizadora do projeto Alumiar.

Foto por Henrique Spencer

Foto por Henrique Spencer

O curta “Frequências”, de Adalberto Oliveira, também será exibido com audiodescrição

Os filmes adaptados pelo trabalho foram exibidos de 15 em 15 dias nos cinemas do Museu do Homem do Nordeste e da Fundaj (Derby), reunindo um total de quase três mil espectadores – o que comprova o interesse desse público pelo cinema. Entre os profissionais que atuaram na coordenação do projeto está a comunicadora Liliana Tavares, que é idealizadora e coordenadora do Festival VerOuvindo, o qual também contribuirá com o FestCine premiando três filmes da programação deste ano.

Os vencedores serão escolhidos pelos curadores Jeorge Pereira e Amanda Mansur e serão adaptados para as três acessibilidades para serem reexibidos na Sessão Acessível da próxima edição do FestCine. “Todo mundo espera os filmes do FestCine, porque a gente sabe que é a produção mais importante do ano em questão. As pessoas com deficiência geralmente ficam de fora. Por isso, a gente tenta fazer um retrato da última edição para que eles também tenham acesso à produção mais fresca do cinema pernambucano”, comenta Liliana. Contemplado pelo edital do Funcultura de 2018, o Festival VerOuvindo é reconhecido internacionalmente e foi o único projeto brasileiro a vencer o I Concurso de Boas Práticas da Sociedade Civil do Mercosul em Acessibilidade Audiovisual, neste ano.

SERVIÇO

Sábado, 08 de dezembro | Cinema São Luiz 

17h – Sessão Especial Acessível – COM Acessibilidade Comunicacional; Alumiar / Fundação Joaquim Nabuco
Classificação: Livre

Frequências (Videoarte/experimental, 19 minutos, 2017), de Adalberto Oliveira (AD)
O Auto da Compadecida (Ficção, 104 minutos, 2000), de Guel Arraes (LSE, Libras, AD)

 

< voltar para home