Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

AUDIOVISUAL

20º FestCine premia a diversidade do cinema pernambucano

Realizado pelo Governo de Pernambuco e Prefeitura do Recife, o festival concede uma premiação total no valor de R$ 65 mil

Depois de uma semana intensa de debates, oficinas e exibições de curtas pernambucanos, a 20ª edição do FestCine chegou à sua noite de encerramento e premiações nas diversas categorias. Este ano, o Festival alcançou o maior número de público da sua história recente, com a presença de mais de quatro mil pessoas durante as sessões das mostras competitivas

“Eu gostaria de parabenizar e agradecer pela competência da equipe que realizou esse Festival, que teve bastante êxito no sentido da renovação do cinema pernambucano”, comemorou Matheus Lins, coordenador do Audiovisual da Secult-PE e do FestCine.

Divulgação

Divulgação

Vencedores e vencedoras do FestCine 2018

“Estamos diante de uma perspectiva nacional em que a arte e a cultura terão um papel muito importante nessa resistência. A 20ª edição do FestCine mostrou que, com a determinação de quem faz cinema, é possível abrir um front de luta pela liberdade de expressão”, reforçou Guido Bianchi, vice-presidente da Fundarpe.

Nesta edição, o FestCine prestou homenagem a uma pernambucana que está cravada na história do telejornalismo: Graça Araújo. “Além da saudade que fica, fica também uma semente de tudo o que ela deixou, e tudo o que ela representa pra cada um de nós da família. Agradecemos pelo carinho que encontramos pela frente, de pessoas que se sentiram tocadas por ela”, disse Maria Conceição, irmã da jornalista.

Outro marco desta edição foi a parceria com a plataforma FERA (Feminismo e Equidade para Reinventar o Audiovisual), que reuniu 225 mulheres do estado em oficinas, debates e masterclasses. “O projeto teve sua primeira edição e tivemos três oficinas ministradas por professoras: direção e roteiro; direção de fotografia; e som direto. Além disso, as quarenta e cinco alunas se juntaram e produziram os filmes de autoria coletiva que fizeram parte da sessão deste sábado (8)”, ressaltou a realizadora Amandine Groisbalt.

As oficinas Documentando, Estratégias de marketing digital para o lançamento de filmes e a Inspire – interpretação para TV e cinema também foram momentos importantes desta edição, atraindo 60 participantes, entre jovens e adultos. Outra conquista desta edição foi o retorno dos debates diários com os realizadores e realizadoras e mediação feita pelo jornalista e crítico audiovisual Luiz Joaquim.

“A gente percebe a harmonia, o cuidado e a inteligência profissional na evolução que aconteceram nesses vinte anos de FestCine. Os debates esse ano aconteceram aqui no São Luiz, sempre às 17h, e quero acreditar que foi muito proveitoso, com a troca de informações e feedbacks entre os diretores e diretoras presentes. Além disso, como parte da minha participação no FestCine, vou escrever alguns textos críticos, que serão publicados nos próximos dias no CulturaPE sobre os filmes vencedores”, revelou Luiz Joaquim.

CONFIRA A LISTA DOS VENCEDORES DA 20ª EDIÇÃO DO FESTCINE:

TROFÉU ABD/APECI:

Tempo Circular, de Graciela Guarani,

Carolinas: As mulheres da ocupação Carolina de Jesus, de Sofia Lucchesi e André Norões

A senhora dos ventos, de Chia Beloto e Rui Mendonça

TROFÉU ABCA (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CINEMA DE ANIMAÇÃO): Guaxuma, de Nara Normando

PRÊMIO VEROUVINDO DE ACESSIBILIDADE COMUNICACIONAL: Coleção, Nova Iorque e Cor de Pele

MOSTRA COMPETITIVA DE FORMAÇÃO

MELHOR ANIMAÇÃO

#TURISMO_SELVAGEM, de direção coletiva

MELHOR FICÇÃO

Coração do Mar, de Rafael Nascimento

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Desyrrê, de direção coletiva

MOSTRA COMPETITIVA GERAL

MELHOR ATRIZ:

Marcélia Cartaxo, pelo filme Nova Iorque

MELHOR ATOR:

Fábio Leal, pelo filme Reforma

MELHOR SOM:

Nicolau Domingues, Paulo Umbelino e Pablo Lopes (Fábrica Estúdio), pelo filme Coleção

MELHOR TRILHA SONORA:

Alexandre Salomão, Cauê Nascimento, Fred Nascimento e Zé Diniz, pelo filme Geopoesis

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE:

Joana Liberal, pelo filme Entre Pernas

MELHOR PRODUÇÃO:

Carol Correia, pelo filme Nova Iorque

MELHOR MONTAGEM:

Eduardo Serrano, pelo filme Guaxuma

MELHOR FOTOGRAFIA:

Breno César, para o filme Gerônimo

MELHOR ROTEIRO:

Igor de Lira, pelo filme Persignação

MELHOR DIREÇÃO:

Henrique Arruda, pelo filme Verde Limão

CATEGORIA: VIDEOCLIPE

1° LUGAR: Eu o declaro meu inimigo, de Marcos Buccini e Tiago Delácio

2° LUGAR: Não te quero mais, mizéra, de Arrete e Caco Nigro

3° LUGAR: O corre, de Júlio Fonseca

CATEGORIA: VIDEOARTE / EXPERIMENTAL

1° LUGAR: Geopoesis, de Zé Diniz e Fred Nascimento

2° LUGAR: Cavalo Concreto, de Juliano Valença

3° LUGAR: Deusa, de Joana Gatis e Mayara Millane

CATEGORIA ANIMAÇÃO

1° LUGAR: Guaxuma, de Nara Normande

2° LUGAR: Adeus, de Marília Feldhues

3° LUGAR: Bolha, de Mateus Alves

CATEGORIA: DOCUMENTÁRIO

1° LUGAR: Cor de pele, de Lívia Perini

2° LUGAR: Entremarés, de Anna Andrade

3° LUGAR: A senhora dos ventos, de Chia Beloto e Rui Mendonça

CATEGORIA: FICÇÃO

1° LUGAR: Gerônimo, de Anny Stone

2° LUGAR: Verde limão, de Henrique Arruda

3° LUGAR: Nova Iorque, de Léo Tabosa

 

PRÊMIO CONNE:

Guaxuma, de Nara Normande

< voltar para home