Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

AUDIOVISUAL

A saborosa metafísica de Maurício Pereira na Mostra Play The Movie

por Leonardo Vila Nova

Em meio à correria típica do cotidiano de um paulistano que está terminando de organizar as malas pra vir ao Recife, surge um telefonema. Entre algumas perguntas, a tentativa de responder com a maior atenção possível, entremeada pela urgência do pouco tempo que dispõe antes de embarcar. Este era Maurício Pereira, um dos integrantes da lendária banda Os Mulheres Negras. Ele conversou com o Cultura.PE sobre música e cinema e comentou sua participação na Mostra Play The Movie, no Cine-Concerto que encerra a sessão desta quinta (2). Em palco, ele apresentará o repertório do seu disco Mergulhar na surpresa (1998). Simultaneamente, na telona do Cinema São Luiz, o filme 8 ¹/², do cineasta italiano Federico Fellini.

Neste fecundo diálogo entre música e cinema, foco principal da Mostra Play The Movie, a figura de Maurício Pereira cai como uma luva. Além do trabalho como músico e compositor em seus sete discos (dois com Os Mulheres Negras e cinco solos), ele é autor de trilhas para peças de teatro, documentários e produtos de TV. Junto a André Abujamra, seu companheiro de Os Mulheres, Maurício está presente no filme Durval Discos, com a canção Mestre Jonas. Suas músicas também fazem parte da trilha série de TV Castelo Rá-Tim-Bum. “Quando eu faço a música para meus discos é uma relação um pouco mais solitária, que diz respeito a mim. Já para um filme, por exemplo, existe uma parceria maior com o diretor, o que ele quer para aquela produção dele e o que ele quer que seja dito através da música”, conta Maurício.

Cena do filme “8 ¹/²”, do cineasta italiano Federico Fellini

E sua relação com o cinema não para apenas nas trilhas. “Eu também já fiz consultorias para ambiente musical, que é o estudo e a indicação de que atmosfera musical o filme pede em determinados momentos”, explica. Ele realizou esse tipo de trabalho para o filme É proibido fumar, de Paula Muylaert – que ganhou prêmio de Melhor Trilha Sonora, no Prêmio do Cinema Brasileiro, em 2009. Entre outras intervenções no universo do audiovisual, está também a sua contribuição fundamental na pesquisa de conteúdo para o filme Daquele instante em diante, documentário sobre o músico Itamar Assumpção.

Play The Movie
Na Mostra Play The Movie, além do Cine-Concerto, Maurício Pereira irá antes conversar com o público sobre o documentário Música serve pra isso – uma história dos Mulheres Negras (2013), dirigido por Bel Bechara e Sandro Serpa. A produção mostra um pouco da trajetória do grupo, formado nos anos 1980, que, com sua música peculiar, misturava letras irreverentes, tecnologia e dialogava com diversas vertentes, como o punk, baião, lambada, funk, bossa nova, etc. Sobre o documentário, Maurício se disse satisfeito com o que viu. “Eu gostei muito do resultado do filme. Por ser um documentário mais factual, e não analítico, ele dá ao público a oportunidade de conhecer melhor o nosso trabalho e a liberdade de julgá-lo a partir das suas próprias impressões”, falou.

Para encerrar a noite, o esperado Cine-Concerto do músico que, junto ao pianista Daniel Szafran, vai executar, ao vivo, o repertório do seu segundo disco solo, Mergulhar na surpresa (1998). Serão 14 músicas não só deste trabalho, mas também canções de outros discos, d’Os Mulheres Negras, além de inéditas. “E, se der tempo e tiver oportunidade, a gente pode até tocar outras coisas que o público pedir na hora”, avisa Maurício.

Como é de praxe nos cine-concertos da Mostra Play The Movie, simultaneamente à apresentação musical, um filme será projetado na tela do São Luiz. O escolhido é 8 ¹/2 (1963), de Fellini. Sobre a relação entre o Mergulhar na surpresa e o filme italiano, Maurício diz que “assim como os trabalhos do Fellini, esse meu disco trata de metafísica de uma maneira saborosa. É uma característica dele, tratar de questões existenciais, sem perder a surpresa e o bom humor. O 8 ¹/² é assim. O Mergulhar na surpresa também. É um disco intimista, filosófico, mas que traz, ao mesmo tempo, uma certa simplicidade”, conclui.

Confira a programação da Mostra Play The Movie desta quinta (02/10)

18hA Rima e a Razão (França, 1992)
19hDesert Blues (França, 2006)
20hMúsica serve pra isso – Uma História dos Mulheres Negras (Brasil, 2013)
21h30 – Show Especial: MAURÍCIO PEREIRA (SP), com o filme 8¹/² (França-Itália, 1963), de Federico Fellini

A Mostra Play The Movie tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

< voltar para home