Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Carnaval 2020

Abertura do Carnaval do Recife é marcada por homenagens e exaltação da cultura popular

*Com informações da Central do Carnaval da PCR

Andréa Rêgo Barros/PCR

Andréa Rêgo Barros/PCR

Várias pessoas foram conferir o primeiro dia da folia no Marco Zero

Uma noite de muita emoção, alegria e com muitas manifestações que evocam a cultura popular. A abertura do Carnaval do Recife 2017, realizada nesta última sexta-feira (24), foi marcada por uma emocionante homenagem ao mestre percussionista Naná Vasconcelos. O secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, e a presidente da Fundarpe, Márcia Souto, acompanharam a comitiva do prefeito Geraldo Julio e do governador Paulo Câmara, que, juntos, prestigiaram o primeiro dia do festejo momesco que reunirá diversos artistas das mais variadas expressões musicais durante os quatro dias de festa, em 47 polos espalhados por toda a cidade.

Rodrigo Ramos/Secult-PE/Fundarpe

Rodrigo Ramos/Secult-PE/Fundarpe

O secretário Marcelino Granja e a presidente da Fundarpe Márcia Souto com o Homem da Meia-Noite

Rodrigo Ramos/Secult-PE/Fundarpe

Rodrigo Ramos/Secult-PE/Fundarpe

O secretário Marcelino Granja, a presidente Márcia Souto, a primeira-dama Ana Luísa e o governador Paulo Câmara

No início da noite, 13 Nações de Maracatus de Baque Virado lotaram o Marco Zero, acompanhados do Coral Voz Nagô, Orquestra do Maestro Edson Rodrigues e três artistas convidados – Virgínia Rodrigues, Lenine e Nilsinho Amarantes, o maestro que acompanhava Naná Vasconcelos. A apresentação entoou uma linda homenagem ao falecido mestre percussionista que emocionou todos os presentes.

“Também homenageamos o mestre Naná, que teve essa semana uma estátua inaugurada aqui no Marco Zero, onde por tantos anos ele regeu a primeira noite da nossa festa. É sem dúvidas um dia de muita beleza e muita emoção”, declarou o prefeito Geraldo Julio.

Em um segundo momento da noite, o Marco Zero do Recife recebeu apresentação do Caboclinho Tribo Indígena Carijós do Recife, que está comemorando 120 anos e é um dos homenageados da festa da capital pernambucana. Outro homenageado da festa, Almir Rouche, subiu ao palco em seguida, recebendo mais de 20 convidados.

Essa primeira noite ainda reservou para o folião o encontro do Galo da Madrugada com o Homem da Meia Noite e seguiu com com apresentações de Maestro Spok, Nonô Germano, Marron Brasileiro e Edcarlos. Confira as fotos do primeiro dia da folia na capital pernambucana:

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

O percussionista Naná Vasconcelos, falecido no ano passado, foi um dos homenageados da noite

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

O cantor Lenine e o Coral Voz Nagô

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz

Almir Rouche recebeu vários convidados no palco do Marco Zero

Jedson Nobre/PCR

Jedson Nobre/PCR

Caboclinho Tribo Indígena Carijós do Recife, um dos homenageados desse ano do Carnaval do Recife

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

O encontro do Homem da Meia-Noite com o Galo da Madrugada, e do Maestro Forró com Almir Rouche no palco do Marco Zero

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

Batuqueiros das 13 nações de maracatus que abriram os festejos na capital pernambucana

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

Caboclo de Lança

Jedson Nobre/PCR

Jedson Nobre/PCR

A cantora Vanessa da Matta fez uma participação especial no show de Almir Rouche

Clécio Tomaz/PCR

Clécio Tomaz/PCR

Pedro Salustiano no palco do Marco Zero

< voltar para home