Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Carnaval 2018

Carnaval de participação popular e valorização das raízes pernambucanas

Um Carnaval de muita alegria, participação popular e paz. A quantidade de crianças nas ruas de Recife, Olinda e no interior foi a prova da tranquilidade do Carnaval de Pernambuco deste ano. O Governo de Pernambuco investiu R$ 20 milhões, fazendo uma economia em torno de R$ 1 milhão com relação ao ano passado, e esteve presente em 31 cidades do estado, incluindo Recife e Olinda. Ano passado foram vinte e duas cidades que receberam apoio. “Mesmo com as dificuldades econômicas que o mundo e o Brasil passam, fizemos uma festa maior do que no ano passado e gastando menos. Milhões de pernambucanos, por dia, do Litoral ao Sertão, puderam usufruir de um Carnaval multifacetado que dialoga com todas as nossas identidades e manifestações populares”, comemorou o secretário.

Acompanhando diversas manifestações e brincadeiras, na Região Metropolitana e também no interior, ao lado do governador Paulo Câmara, Marcelino Granja destacou três pontos do Carnaval de Pernambuco: o fato de ter levado milhares de pessoas para as ruas, de ser essencialmente um carnaval feito por blocos e agremiações e de ter uma grande diversidade cultural.

Renata Pires/Secult-PE

“O que nos instiga é que temos um fortíssimo Carnaval de Rua. Pernambuco está trazendo cerca de um milhão de turistas pra cá este ano. É o império do Carnaval feito nas ruas. E é feito nas ruas porque, além dos palcos e shows muito bacanas, a essência do nosso Carnaval está nas agremiações, nos blocos que revelam nossos valores simbólicos hereditários. Por fim, estamos falando de um Carnaval multifacetado. O que vi foi o povo pernambucano e os visitantes valorizando a nossa Cultura”, diz Marcelino.

Ao todo, o Governo do Estado – através da Fundarpe e Empetur – realizou 490 contratações, o que rendeu um total de 737 apresentações, incluindo artistas de palco e cortejos de cultura popular. A presidente da Fundarpe Márcia Souto destacou a grande participação popular, não somente da Região Metropolitana, mas também no interior, incluindo a presença de muitas crianças na folia de Momo. Além de um indicativo de um Carnaval de paz, a presença dos pequenos, ao lado de suas famílias, é uma garantia de que as nossas manifestações terão público fiel e apaixonado pelas próximas gerações. “Vi muita criança, muita gente fantasiada, famílias inteiras brincando juntas, muita orquestra de frevo pelas ruas, em maior quantidade que nos anos anteriores, isso é também transmissão. Um Carnaval que é feito com paz e alegria é um exemplo a ser mantido para a posteridade”, observa Márcia.

Bernardo Soares/Secult-PE

Bernardo Soares/Secult-PE

Saída do bloco Boi Olá

A programação do carnaval pernambucano aconteceu nas cidades de Arcoverde, Belém do São Francisco, Bezerros, Catende, Chã de Alegria, Goiana, Ipojuca, Itamaracá, Nazaré da Mata, Paudalho, Pesqueira, Petrolina, Salgueiro, Surubim, Tamandaré, Timbaúba, Trindade, Triunfo e Vitória de Santo Antão. Além dessas cidades, o Governo entrou com uma participação especial no Carnaval de Recife e Olinda, através de uma parceria que fortaleceu ainda mais a folia desses dois maiores polos carnavalescos do estado. Também receberam apoio o Carnaval de Paulista, Bom Jardim, Aliança, Palmares, Itapissuma, Passira, Ferreiros, Condado, Primavera e Sanharó.

Eric Gomes/Secult-PE/Fundarpe

Eric Gomes/Secult-PE/Fundarpe

Passista de frevo

 

< voltar para home