Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Carnaval 2018

Guaiamum Treloso Rural reúne seleção musical de peso em Aldeia

Tom Zé, Liniker, BaianaSystem e BNegão estão entre as 30 atrações da prévia que virou festival de música em Aldeia

Gabriel Quintão

Guaiamum Treloso, uma das prévias carnavalescas mais concorridas do Recife, é agora também um concorrido festival de música, que leva sua estrutura sustentável para Aldeia, na Fazenda Bem-Te-Vi, neste sábado (4 de fevereiro). A segunda edição serrana é a 23ª da história do bloco.

A festa está marcada para acontecer a partir do meio dia. São trinta atrações, que se dividirão em três palcos, num cenário verde de total Mata Atlântica. Tom Zé, Liniker + Karina Buhr, BaianaSystem, Clayton Barros + BNegão, Tagore. Tem ainda Academia da Berlinda, Barro, Sofia Freire, Zé Cafofinho, Mahmed, Mamelungos, Marsa, Paula Cavalciuk, The Raulis, Marcio Oliveira, Gudicarmas, Projeto Sal, Inner Kings, Albino Baru, Radiola Serra Alta, Coletivo Boikot, Pop Briseiro, Vaca Profana, Doubleminds, Buguinha Dub. DJs Pós, Andrea Huber (EUA) e Mozaum, além de Orquestra de Frevo Michael Douglas e Maracatu Casa Forte.

André Conti

“Uma grande prévia, por onde já passaram nomes como Gilberto Gil, Manu Chao e Lenine, transformou-se em festival de música dentro de uma estrutura equilibrada com a natureza. Ano passado iniciamos este projeto com shows incríveis, como Johnny Hooker e Otto. Aprendemos o caminho e preparamos uma grande programação para 2017. É paz, amor e som da melhor qualidade”, define Felipe Cabral, fundador do bloco, que, ao lado de Guilheme Pitt, Grupo Estelita e Green Music, assinam a realização do evento.

ATIVIDADES – Em paralelo aos shows, a festa oferece diversas atividades e serviços: slackline (com aulas de Rafael Silva), estúdio de tatuagem, feira de economia criativa (com produtos como acessórios de carnaval, moda e artigos feitos à mão), áreas de convivência e tendas cobertas, food trucks com variados tipos de alimentos, inclusive vegetariano. O público será convidado a plantar uma semente na sementeira da Fazenda Bem-Te-Vi. A conservação e recuperação ambiental, já iniciadas na primeira edição do Rural, ganham novo fôlego com ações em parceria com a empresa Speratus, como a compensação na emissão de carbono através do plantio de mudas nativas em Aldeia. Complementando os cuidados com o meio ambiente, haverá gestão de resíduos junto a cooperativas de reciclagem da região, utilização de copos retornáveis para bebidas durante a festa e uso de madeira e bambu nas tendas e hastes dos palcos. A oferta de transfers para o público ir e vir com o Expresso Treloso, ao custo de R$ 15, reduzirá o número de carros entrando em Aldeia e, consequentemente, a emissão de gases poluentes. Serão três pontos de partida/retorno, a cada meia hora: shoppings Recife, Tacaruna e Plaza.

SHOWS – Principal atração do Guaiamum Treloso Rural, Tom Zé traz o show Não tenha ódio no verão, com clássicos de sua carreira como Esquerda, grana e direita, 2001, Augusta, Angélica e Consolação. “Desobedeceremos uma tendência de gente preguiçosa, fazendo do canto e da festa um trabalho de som e intensidade. Que bom que eu vou aí! Há alguns dias, Augusto de Campos, o maravilhoso poeta concreto, disse que nunca viu a burrice se alastrar como nesta fase do planeta. Vamos mostrar a Augusto que nós – eu, vocês e a banda – daremos um susto na burrice, com nossas faíscas e acordes”, declarou o baiano. Com Tom Zé estarão Daniel Maia (guitarra e vocal), Jarbas Mariz (percussão, viola de 12 cordas, bandolim e vocal), Cristina Carneiro (teclado e vocal), Felipe Alves (baixo) e Rogério Bastos (bateria).

Liniker e os Caramelows, já apontado como uma das maiores revelações da recente música pop nacional, terá a participação especialíssima de Karina Buhr no palco para cantar o novo álbum do grupo, “Remonta” e os sucessos de “Cru”. BaianaSystem define como ressignificação da sonoridade baiana as músicas de “Duas cidades”, segundo CD, numa mistura de frevo, samba, reggae e afoxé com base na guitarra da Bahia e na percussão. Tagore mostra “Pineal”, segundo trabalho da carreira, apontado como um dos 50 melhores discos de 2016 pela lista “Scream & Yell” e um dos 25 pela Rolling Stones. Barro, um dos idealizadores da Bande Dessinée, apresenta seu disco de estreia, “Miocardio”, com versos poliglotas que recheiam arranjos poéticos e instrumentais. Sofia Freire aposta na música eletrônica com erudita em “Garimpo”, além de inéditas de projeto que vai musicar poemas de Piera Schnaider, Micheline Verunsky e Mariana Teixeira. Academia da Berlinda mistura Pernambuco e Caribe nas músicas de “Nada sem ela”, de 2016, e revive as referências do coco, maracatu e afrobeat de “Olindance” (2011) e do disco que os lançou (“Academia da Berlinda”, 2007).

De Triunfo, surge uma dupla eletrônica (de identidade não revelada) que experimenta elementos da cultura popular nordestina e os reprocessam em batidas do dub, jungle e drum and bass: é a Radiola Serra Alta. Zé Cafofinho com sua “cumbia rock” vai do álbum “Casulo”. Marcio Oliveira investe em ritmos dançantes com emboladas e batidas regionais. Mahmed, conjunto de Natal, traz referências alternativas, experimentais e instrumentais. Inner Kings mostra o rock do disco “High” com apostas de álbum ainda inédito. O Projeto Sal explora um novo tipo de som eletrônico com guitarras cruas e letras intensas, efeitos eletrônicos. Albino Baru (ex- Projeto Armazém) chega com o novo EP “A bola do desando”, intitulado por ele como “Brega Raiz Pós Mangue”. Gudicarmas é rock psicodélico; The Raulis, surf music com latinidade e swing. Mamelungos são quatro compositores que se revezam nos instrumentos navegando em sonoridades regionais. A banda Marsa apresenta o disco de estreia, “Circular movimento”. Paula Cavalciuk divulga “Morte e vida uterina”, do rock às raízes do sertanejo. Buguinha Dub traz a fusão da música nacional com a sonoridade do reggae e dub. Tem DJ Pos com clássicos do soul, funk e anos 80; Vaca Profana; DJ Andrea Hurber, de Boston, vai no deep house; Coletivo Boikot no trance; e tem ainda Pop Briseiro. Doubleminds é techno com electro swing e jazz; DJ Mozaum investe no carimbó, pop e anos 80 e 90, e completam a festa o Maracatu Casa Forte e a Orquestra de Frevo Michael Douglas.

SERVIÇO
Guaiamum Treloso Rural
Dia 4 de fevereiro (sábado), das 12h a 0h
Na Fazenda Bem-Te-Vi: Km 13 da Estrada de Aldeia – Camaragibe, Grande Recife
Informações: (81) 3127.4143 e https://www.facebook.com/guaiamumtrelosorecife

Ingressos (4º lote):
R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)
Ingresso social: R$ 70 + 1 kg de alimento ou um livro usado em bom estado

*À venda nas lojas Vagamundo (RioMar, Tacaruna, Plaza), Redley (Shopping Recife), Passadisco (Estrada do Encanamento) e no site www.sympla.com.br/gtrural2017

> Expresso Treloso (transfer em ônibus de luxo): R$ 15 (ida e volta)
Partida: das 12h às 19h | Retorno: a partir das 20h
Dos shoppings Recife, Tacaruna e Plaza
Obs. Haverá estacionamento pago no local para quem preferir ir de carro

< voltar para home