Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Conferência Estadual

Pré-Conferência de Cultura em Olinda elege delegados para a Plenária Final

Evento ocorreu durante toda a quinta-feira (6) e contou com a participação de produtores, artistas e fazedores de cultura da sociedade civil

Clara Albuquerque

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Pré-Conferência Regional agregou fazedores de cultura de diversas expressões artísticas

A pré-conferência de Cultura em Olinda, que aconteceu na última quarta-feira (6) no Centro de Convenções da cidade, reuniu um público de mais de sessenta pessoas, entre produtores, artistas e fazedores de cultura das mais diversas áreas. A abertura do evento contou com a participação, na formação da mesa, do secretário executivo de Cultura do Recife, Eduardo Vasconcelos, do secretário executivo de Cultura de Olinda, Flávio Urquisa, da secretária executiva de Cultura de Pernambuco, Silvana Meireles, da presidente da Fundarpe, Márcia Souto, Jocimar Gonçalves, representante do Conselho Estadual de Políticas Culturais de Pernambuco e do secretário de Cultura do Estado, Marcelino Granja.

Em seu discurso, Eduardo Vasconcelos, representando a secretária de Cultura do Recife, Leda Alves, afirmou que o município vem acompanhando todas as etapas das pré-conferências de Cultura do Estado, que estão precedendo a IV Conferência Estadual de Cultura, onde, a partir da minuta construída em debates e momentos de escuta, será construído o Plano Estadual de Cultura. “Nós incentivamos todo o município a participar, aprender e contribuir. Estamos pensando na nossa obrigação com a cultura. A exemplo do que o estado já vem realizando, pretendemos finalizar o nosso cadastro cultural até o final deste ano. Recife e Pernambuco estão fazendo o seu papel de colocar a cultura, na rua, e discutir com vocês. Pra gente acertar neste momento de crise, precisamos escutar muito. Vocês têm as portas da Cultura do Recife abertas pra a gente construir uma nova realidade”, disse.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Membros do Conselho de Políticas Culturais também participaram do momento

Jocimar Gonçalves definiu a realização das pré-conferências como uma vitória da sociedade civil. “É um instrumento democrático de construção coletiva, é nesse Plano que vamos construir uma política cultural para o povo”, afirmou. Márcia Souto iniciou seu discurso expressando o imenso prazer de realizar uma pré-conferência em Olinda, que é patrimônio cultural da humanidade. “Totalizaremos vinte e sete conferências: treze distribuídas em segmentos e quatorze distribuídas por regionais. É muito importante essa participação coletiva, esse olhar dos fazedores de cultura sobre as políticas públicas culturais do estado”. A presidente, ainda, citou alguns avanços conquistados durante a gestão, como o funcionamento dos conselhos de Audiovisual, Preservação e Políticas Culturais. Também, fez a leitura de uma carta aberta em repúdio à proposta de lei 1774 de 21 de novembro de 2017, de autoria do deputado Ricardo Costa. “A liberdade é a base de toda construção artística”, ressaltou. Em votação entre os presentes na pré-conferência, a nota foi aprovada por unanimidade.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Silvana Meireles apresentou os eixos da minuta do Plano Estadual de Cultura

Marcelino Granja agradeceu aos participantes pela confiança no processo político de construção do Plano Estadual de Cultura. “É um avanço o fato de ter o Plano como instrumento na luta por políticas públicas. Conseguimos avanços na abordagem política cultural como, por exemplo, o aumento dos recursos do Funcultura que, hoje, somam trinta e seis milhões de reais. Também, trabalhamos na criação de mais prêmios e na manutenção dos principais festivais”, disse. O secretário acrescentou que noventa e seis ações serão adicionadas ao Plano, provenientes dos debates e que, após aprovação, irão para análise do conselho de Políticas Culturais.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Marcelino Granja falou sobre conquistas e desafios da política cultural no estado

Em seguida, o gerente geral de Articulação Institucional da Fundarpe, Luciano Moura e a secretária executiva de Cultura de Pernambuco, Silvana Meireles, fizeram uma apresentação sobre o funcionamento e a metodologia das pré-conferências para a formação de dois grandes grupos de trabalho.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Grupos de Trabalho debateram as propostas

Ao final dos debates e discussões com direito a alterações na minuta, cinco delegados e dois suplentes foram eleitos. Ana Belarmino foi eleita delegada representando a sociedade civil. “Eu sou uma jovem atuante, na cultura, faço parte do Grupo João Teimoso e venho representar a nova geração fortalecendo a Cultura no Estado”, disse. Ledjane Evangelista é funcionária pública do Recife e trabalha com o setor de artesanato. Ela contou um pouco de sua trajetória com a cultura. “Eu acho que esta é uma oportunidade de ajudar os outros. Como gestora, pretendo levantar a bandeira do artesanato para a construção do Plano”, diz ela.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Delegados vão participar da Plenária Final em março de 2018

Segue a lista completa de delegados e suplentes eleitos:

Delegados:

Ana Belarmino (sociedade civil)
Carla França (sociedade civil)
Jocimar Gonçalves (sociedade civil)
Guilherme Moura (sociedade civil)
Ledjane Evangelista (poder público)

Suplentes:

Clébio Silva (sociedade civil)
Jullyanna Silva (sociedade civil)

A plenária final está agendada para os dias 16, 17 e 18 de março de 2018.

< voltar para home