Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

CEPC/PE

Pernambuco lança candidatos ao Conselho Nacional de Política Cultural

Processo eleitoral começa nesta quinta (14) e segue até o dia 25 de novembro. Conheça os candidatos de Pernambuco ao CNPC.

O Conselho Estadual de Política Cultural de Pernambuco (CEPC/PE) está com três candidatos no processo eleitoral do Conselho Nacionais de Política Cultural (CNPC). São eles: Nivaldo Jorge, Tereza França e Williams Santana. A votação pode ser feita a partir de hoje e segue até o dia 25 de novembro, exclusivamente pelo site www.votacultura.cidadania.gov.br. Cada estado é responsável por apresentar seus representantes e todo cidadão maior de 18 anos pode ajudar a definir os novos conselheiros. O CNPC é um órgão colegiado que integra a estrutura básica do Ministério Especial da Cultura (agora integrada ao Ministério do Turismo). Sua função é participar da formulação de políticas públicas como representantes da sociedade civil, em suas respectivas categorias.

Segundo o site do Vota Cultura, do CNPC, “a escuta e o diálogo com a sociedade civil organizada serão ampliados por meio de fóruns virtuais na plataforma do Conselho Nacional de Política Cultural, que utiliza tecnologias interativas para promover o debate sobre as políticas públicas para os diversos setores da cultura. A retomada das atividades do CNPC é imprescindível para a consecução das políticas públicas de cultura. Nele, ocorre o aprofundamento dos debates acerca do próximo Plano Nacional de Cultura e a realização da Conferência Nacional de Cultura, entre outros importantes debates que competem ao Conselho”. O site do CNPC é o www.cnpc.cultura.gov. br.

Conheça os candidatos de Pernambuco:

Nivaldo

Nivaldo Jorge da Silva, há 40 anos, é artesão

NIVALDO JORGE DA SILVA

Nivaldo Jorge a 39 é artesão joalheiro. Militante da UNA-PE união nacional dos artesãos brasileiros em Pernambuco e sócio fundador e ex-presidente do Sindicato dos Artesãos de Pernambuco (SINDARPE).  É conselheiro de política cultural/artesanato CEPC-PE 2016/2020. Curador da Fenearte na representação dos artesãos.

Nivaldo trabalhou na elaboração e aprovação do Plano Municipal de Cultura do Recife 2010/2020. Foi presidente do Conselho Municipal de Política Cultural da Ilha de Itamaracá de 2009/2012. Participou da 1ª e 2ª Conferência Municipal de Cultura da Ilha de Itamaracá e na elaboração e aprovação do Plano Municipal da Cultura como conselheiro de cultura. Membro do Colegiado Setorial do artesanato CNPC 2016/2018.

Participou da construção do Plano Setorial do Artesanato 2016/2026. Coordenou a UNA-PE no I Congresso dos Trabalhadores Artesão de Pernambuco/2009. Conselheiro representando os artesãos de 2007/2011 no Conselho Municipal de Política Cultural de Recife.

TEREZA LUIZA DE FRANCA

Jan Ribeiro/Secult-PE

Tereza de França é professora da UFPE

A professora Tereza Luiza de França é graduada em Educação Física Infantil pela Universidade de Pernambuco – UPE (1972), com Licenciatura em Educação Física e Técnico de Desportos pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (1975). Tem pós-Doutorado pela Universidade do Minho (Portugal). É professora associada da UFPE nos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física. Presidenta eleita do Conselho Estadual de Política Cultural de Pernambuco CEPC-PE 2018/2019. Conselheira eleita da representação Sociedade Civil no Segmento Cultura Popular Matriz Africana no CEPC-PE. Conselheira fiscal do Grupo Cultural Afoxé Ará Odé. Consultora do Ponto de Cultura Herança e Resgate. Membro do Grupo de Estudos Cultura Popular de Dança do Curso de Licenciatura em Educação Física –UFPE. Yalorixá da Roça de Oxum Opará e Oxossi Yboalama. Ebame integrante da Comitiva Cultural na Celebração da Noite dos Tambores Silenciosos.

Jan Ribeiro/CulturaPE

Jan Ribeiro/CulturaPE

Williams Santana, ator, palhaço e produtor das artes circenses

WILLIAMS WILSON DE SANTANA

Artista de teatro e circo, ator, palhaço, encenador, dramaturgo, figurinista cênico e produtor cultural, iniciou carreira artística ainda criança, no final da década de 1970. Atuou como oficineiro, educador, orientador e/ou coordenador de diversos projetos de qualificação profissional, de caráter social, educativo e cultural; e de pesquisas com órgãos públicos, entidades culturais e outras formas de organizações não-governamentais. Graduado em artes cênicas pela UFPE e em História pela Unicap. Atua nas áreas de pesquisa em artes cênicas, teatro, circo, e cultura popular. Especialização em Gestão Cultural (MinC/Fundaj/UFRPE) com a monografia “Os impactos do Prêmio Funarte Carequinha nos circos itinerantes do Nordeste”. Mestrado em Cultura e Sociedade, com a dissertação “Políticas para o Picadeiro: o lugar do Circo na Funarte”.

< voltar para home