Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Conselho de Preservação

NOTA DE PESAR – Guitinho de Xambá

O Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, com imensa tristeza e pesar, manifesta a sua solidariedade ao Terreiro Santa Bárbara, Ilê Axé Oyá Meguê e ao Grupo Bongar pela passagem de Guitinho da Xambá, integrante da comunidade tradicional do Quilombo Portão do Gelo – Nação Xambá, em Olinda.

Cleyton José da Silva, mais conhecido como Guitinho da Xambá, se eternizará como um incansável defensor dos valores culturais mais significativos da contribuição africana à cultura de Pernambuco. Filho do orixá Ogum, foi um dos Ogãs do Ilê, um dos fundadores do grupo cultural Bongar (2001), juntamente com outros jovens quilombolas, no qual era cantor, compositor e percussionista. Evidentemente, um ser transformador da realidade pela ação prática, proporcionando sempre um equilibrado e mútuo diálogo na relação entre a tradição e modernidade, garantindo-se sempre o respeito pela diversidade cultural.

O Conselho se sensibiliza e presta solidariedade e sinceros sentimentos às famílias (biológica e espiritual) e aos amigos de Guitinho, que faleceu na última quarta-feira de cinzas (17), aos 38 anos.

Guitinho estava internado em um hospital de Olinda, desde o dia 1º de fevereiro, quando deu entrada para uma cirurgia em decorrência de uma síndrome rara. Conforme os princípios de crença do candomblé, acredita-se que “Os iniciados nunca morrem, mas sim, viajam para o mundo dos Encantados”. É nessa certeza que, ao lamentar sua “morte”, desejamos que Guitinho da Xambá faça boa viagem e permaneça vivo na memória de todos através do legado construído durante o seu encontro terreno em que constituiu um valioso tesouro de promoção da dignidade humana, através da cultura popular.

< voltar para home