Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Conselho de Preservação

Nota de pesar – Mestre Aprígio

O Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, em reunião do dia 6 de agosto de 2020, resolve, por unanimidade, aprovar voto de profundo pesar pelo falecimento de José Aprígio Lopes, 79 anos, o Mestre Aprígio, eleito por esse Conselho, em 2019, Patrimônio Vivo de Pernambuco, um dos maiores, na arte do couro, artesãos do Brasil, nascido em Exu, Pernambuco, com ateliê em Ouricuri, sertão pernambucano, que, desde a infância, por sua convivência com vaqueiros, despertou para o gosto em produzir chapéus de couro, gibões, perneiras, sandálias e bolsas, ênfase para a indumentária do vaqueiro, tendo feito, com raro talento, essas peças para artistas consagrados, a exemplo de Luiz Gonzaga, Gonzaguinha e Dominguinhos, quando, na maturidade, na arte do couro,exclamou: “O couro é minha vida!” Essa vida será sempre vida, porque Pernambuco saberá honrar o legado do Mestre Aprígio, enaltecendo a sua arte e o seu talento, sendo fiel ao artesão do couro e à pessoa humana, cujas mãos foram artífices da criatividade da pernambucanidade.

< voltar para home