Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Goiana sedia 7º Seminário de Caboclinhos e Índios de Pernambuco

Evento acontece nesta quarta-feira (30), abordando temas relacionados à preservação da cultura popular da Mata Norte

Foto: Costa Neto

Foto: Costa Neto

O grupo Baque do Índio Águia Negra de Itambé abre o evento

Celebrando uma das tradições culturais da Mata Norte de Pernambuco, a 7ª edição do Seminário de Caboclinhos e Índios acontece nesta quarta-feira (30), na sede da Agência de Desenvolvimento de Goiana. O evento, que é aberto ao público, começa às 9h, abordando temáticas como apoios culturais para a região, os desafios para o fomento da cultura popular em momentos de crise econômica, a importância do seu conselho de cultura e as diretrizes das políticas culturais.

Promovido pela Associação Carnavalesca dos Caboclinhos e Índios de Pernambuco (ACCIPE), o seminário conta com o apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e Fundarpe, e da Prefeitura de Goiana. “Esta realização é de extrema importância, especialmente por referenciar anualmente, no dia 30 de março, os povos tradicionais que realizaram a primeira Assembleia Indígena na Mata Norte”, destacou Teca Carlos, coordenadora de Cultura Popular da Secult-PE. “O caboclinho não é apenas uma manifestação cultural, ele agrega em si a própria história do povo brasileiro, nos seus aspectos mais originários e tradicionais”, ressaltou Teca.

Em 30 de março de 1945, na aldeia Itapecerica (atual Engenho Teresinha), foi fundada uma assembleia indígena em que os próprios índios votaram para eleger seus representantes. O que era, nos idos de 1600, um ato político de grande importância para os indígenas é hoje lembrado anualmente, com debates e programação cultural. “Não podemos deixar de celebrar a data sem fazermos a relação histórica com o que a cultura popular da região vivencia e necessita atualmente, especialmente para os grupos de caboclinhos aqui perpetuados”, explicou o mestre Peu do Maracatu, presidente da ACCIPE.

Programação:
9h | Abertura
Posse da Diretoria da ACCIPE – Gestão 2016-2017
Discursos dos novos Diretores
Apresentação do Baque do Índio Águia Negra de Itambé

Seminário 2016
- Teca Carlos – coordenadora de Cultura Popular da Secult-PE
“Apoios do Governo do Estado para eventos da ACCIPE”

- Manoelzinho Salustiano – presidente da Associação do Maracatus de Baque Solto
“Tempos Difíceis para a Cultura Popular: crise versus fomento”

- Dr. Bosco Rabelo – provedor da Santa Casa Misericórdia de Goiana
“A importância do Conselho de Cultura de Goiana para a Cultura Popular”

- José Francisco “Zinho” – diretor de Cultura de Goiana
“Política cultural de Goiana”

Serviço:
7º Seminário de Caboclinhos e Índios de Pernambuco
Quando: quarta-feira, 30 de março
Horário: a partir das 9h
Local: Sede da AD Goiana (Rua 05 de maio, nº 48, Centro – Goiana)
Acesso gratuito

< voltar para home