Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Maracatu Feminino Coração Nazareno nos ajustes para a Folia de Momo

Agremiação realizará ensaio aberto em Nazaré da Mata, demonstrando as novas confecções de figurinos e adereços produzidos para o Carnaval.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Uma das 62 integrantes da agremiação, durante cortejo carnavalesco.

Com informações da assessoria

Prestes a completar 12 anos de fundação, quebrando o paradigma de que maracatu é uma vertente cultural praticada exclusivamente por homens, o Maracatu Feminino Coração Nazareno já está nos últimos preparativos para enfrentar as apresentações na semana pré-carnavalesca e nos dias da Folia de Momo, em cidades da Região Metropolitana do Recife e da Zona da Mata Norte.

“Na composição dos novos figurinos e adereços, estamos mantendo a tradição de cores mais de acordo com o nosso universo feminino, onde predominam tons como rosa, dourado, lilás e amarelo”, adiantou Marinalva Izabel de Freitas, integrante da agremiação desde sua fundação, em 8 de março de 2004.

“Em virtude das grades de cada cidade estarem sendo formadas, ainda não temos uma agenda definida de apresentações. Mas, já na próxima segunda-feira (1º de fevereiro), estaremos nos reunindo e vamos marcar o grande ensaio do Coração Nazareno, já com as confecções prontas. É um momento de muita expectativa, pois estaremos vendo o efeito que as produções irão ter, especialmente para a celebração carnavalesca”, destaca Marinalva.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Cortejo do Maracatu Feminino Coração Nazareno, no Carnaval 2015 de Nazaré da Mata.

Reforçando a evolução das caboclas de lança, o colorido das confecções também adere ao lema da cultura de paz defendida pela Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (Amunam), fundadora da agremiação, que luta na região pela diminuição da violência contra as mulheres. Atualmente, a agremiação está formada por 62 integrantes, na faixa etária dos cinco aos 74 anos, sendo pioneira em Pernambuco por ter a primeira mestre de maracatu mulher, a popular Gilvanilda Maria – ou mestra Gil – como é mais conhecida a brincante de 46 anos.

Entre as principais conquistas, está o próprio ponto de cultura da agremiação, originado em 2009, que promove gratuitamente oficinas artesanais de gola, estandarte e adereços carnavalescos, para mulheres da cidade de Nazaré da Mata. Nas produções musicais, a agremiação foi vencedora do Prêmio Cultura Popular nas Ondas do Rádio, em 2008, promovido pelo Centro de Assessoria Imprensa e Rádio (Criar Brasil), no Rio de Janeiro. E em 2013, o Governo Federal e o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC/MinC), reconheceram que o Maracatu Femininino Coração Nazareno, como símbolo da representação da cultura popular brasileira.

< voltar para home