Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Nota de Pesar – Mestre Benoni

O reisado pernambucano amanheceu triste, com menos cores neste sábado. É o lamento pela perda de um de seus principais personagens, o garanhuense Benoni Bezerra de Carvalho, o Mestre Benoni, falecido na noite de ontem, 11/11. Com 74 anos de idade e mais de 60 na brincadeira símbolo do nosso Ciclo Natalino, Benoni comandava o centenário reisado Os Três Reis do Oriente desde 2007.

Ricardo Moura

Em meio à tristeza deste dia, é um alento lembrarmos que o mestre viveu para receber homenagens e o agradecimento do povo pernambucano por sua imensa contribuição à nossa cultura. Em 2013, Benoni foi um dos homenageados do Festival de Inverno de Garanhuns e, em 2016, venceu a categoria “Mestre dos Saberes e Fazeres” do I Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia, também promovido pelo Governo de Pernambuco (Secult e Fundarpe).

Em 2013, o portal Cultura.PE conversou com o mestre. Durante o encontro, Benoni afirmou já ter avisado ao “seu povo” que, quando esse triste dia chegasse, queria que cobrissem seu caixão com a coroa e a espada e que cantassem peça de reisado no cortejo de seu funeral. “Quando eu morrer, todo mundo vai olhar, minha mortalha é um traje de reisado.”

Ficam nosso lamento, nossa gratidão e o compromisso de seguir contribuindo para a preservação das tradicionais expressões culturais pernambucanas, como tão bem nos ensinou o mestre.


Reveja nossa última conversa com Benoni

< voltar para home