Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Samba de Coco Irmãs Lopes lança segundo disco

Entre os projetos financiados através do Prêmio Ariano Suassuna, o álbum "Meus Canário Cantadô" promove um intercâmbio entre as gerações do coco de Arcoverde.

Rodrigo Ramos

Rodrigo Ramos

Sob o comando da mestra Severina Lopes, o grupo conta com 16 integrantes e vem somando novas referências.

Para suceder o disco “Anda a Roda”, lançado em 2014 e vencedor do Prêmio Ariano Suassuna, o grupo Samba de Coco Irmãs Lopes lançam neste sábado o seu segundo álbum, intitulado “Meus Canário Cantadô”, que marca o intercâmbio entre as fundadoras do grupo e seus herdeiros musicais. Além de marcar a estreia do trabalho nas plataformas digitais, como o Spotify, YouTube e Soundcloud, a data também contará com uma festa de lançamento que acontecerá no Museu Ivo Lopes, em Arcoverde, a partir das 18h.

Apesar do coco ter se consolidado através da tradição oral, o músico e produtor do disco Werner Lopes considera indispensável o registro fonográfico. “A gente grava um material porque a gente vai e a música fica. Estamos deixando a nossa marca para todas as gerações futuras que quiserem ouvir o coco, além da questão da identidade cultural, porque nosso coco é um que fala da nossa natureza, contos do cenário sertanejo”, lista ele, sobre a possibilidade de utilizar o artifício para alcançar mais público.

Nomeado como Samba de Coco Irmãs Lopes em 2000, o grupo tem sua história com o coco iniciada em 1916 com a criação do Coco do Ivo (Lopes). Após a morte do mestre, que é considerado o rei do coco de Arcoverde, seus irmãos criaram o Samba de Coco Raízes de Arcoverde, de onde as irmãs Lopes saíram e criaram um novo grupo em 2000. Atualmente, sob  o comando da mestra Severina, que tem 83 anos, o grupo lança o novo álbum para apresentar a fase de transição entre gerações.

“É como se no disco a mestra Severina mostrasse como as novas gerações acrescentarão ao Coco Irmãs Lopes, por isso, é um trabalho dedicado às velhas e novas gerações. Enquanto a mestra Severina traz a sua ancestralidade, eu levo as minhas referências afro-indígenas, Amanda Lopes coloca um pouco de canto lírico e Renata Cordeiro também vai pelo lado mais indígena”, explica Werner, sobre as linhas exploradas pelos vocalistas do grupo que, ao todo, tem 16 integrantes. O disco de 11 faixas se divide entre músicas inéditas e algumas mais tradicionais. Para completar os vocais, a cantora Joshi Guimarães também participou das gravações.

FESTA

Além do show do próprio grupo Samba de Coco Irmãs Lopes, que terá as participações de Joshi Guimarães e Marcelo Cavalcanti, o evento de lançamento também contará com apresentações de artistas convidados. Capoeira Negro Fujão, Urso da Peleja, Renata Cordeiro, Afoxé Ya Omim Oguntê, Coco Pisada Segura, Coco Trupê, Geovane do Acordeon e Boi da Meia-Noite estão entre as atrações da noite que tem entrada gratuita.

SERVIÇO

Lançamento do disco “Meus Canário Cantandô”, do Samba de Coco Irmãs Lopes
Quando: Neste sábado (17), a partir das 18h
Onde: Museu Ivo Lopes (Rua Três, 45, Cohab 1 – Arcoverde)
Entrada gratuita

< voltar para home