Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Tradição da Mulher da Sombrinha anima final de semana em Catende

Cerca de 30 mil pessoas são aguardadas pela organização do bloco, que acontece neste sábado (30), inspirado na lenda mais conhecida da Mata Sul do Estado.

Foto: Priscilla Buhr

Foto: Priscilla Buhr

Cortejo do bloco transforma a madrugada em uma grande prévia carnavalesca, saindo da frente do cemintério da cidade.

Celebrando os seus 33 anos de existência, o bloco A Mulher da Sombrinha, Patrimônio Imaterial de Pernambuco, estará promovendo no próximo sábado (30), em Catende, na Zona da Mata Sul, o seu tradicional cortejo alusivo a uma antiga lenda urbana do município. Saindo pontualmente a meia-noite da frente do Cemitério Sagrada Família, a inspiração do cortejo remete aos relatos surgidos na década de 1940, de possíveis aparições de uma mulher desconhecida na cidade, que vestida de branco e com uma sombrinha, seduzia homens até o cemitério.

Para a edição deste ano, a organização do bloco espera um público em torno de 30 mil pessoas. “Uma das tradições que o bloco mantém desde o início é o mistério envolvendo o traje que a boneca estará vestindo, tendo sempre um tema específico que só é revelado durante o cortejo”, explicou Diego Boanergens, secretário municipal de Cultura e organizador do cortejo carnavalesco, que será animado pelo cantor Marcos Catendex. No sábado a noite, a cidade também conta com programação pré-carnavalesca a partir das 21h, com as bandas Marreta é Massa e Chiclete com Banana, no pátio de eventos do centro da cidade.

“Neste ano, a homenagem do bloco A Mulher da Sombrinha será um reconhecimento ao prefeito de Catende, Otacílio Alves Cordeiro, não apenas por suas ações em prol da cultura local nos últimos oito anos, mas também por ele ser um dos comerciantes mais antigos da cidade, sendo conhecido como ‘o homem do peixe’ na região”, comentou o secretário.

HISTÓRIA – A lenda, que é cercada de mistério e que permanece até hoje nos comentários da população da cidade, também envolve o desaparecimento da mulher em frente ao portão do cemitério, na presença das vítimas seduzidas, como também de homens que terminaram acordando em cima de uma cova. O bloco foi criado no ano de 1983, pelos carnavalescos Tomires e Jorge Benjamim, com incentivo de um grupo de amigos. Atualmente, a agremiação é mantida pela prefeitura local.

Serviço:
33º cortejo do bloco A Mulher da Sombrinha
Quando: sábado, 30 de janeiro:
Horário: a partir da meia-noite
Local: em frente ao Cemitério Sagrada Família, no centro de Catende

< voltar para home