Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Economia Criativa

Incubadora PE Criativo inicia rodada de consultoria coletiva

Empreendedores culturais já podem agendar visitas ao espaço

Inaugurada recentemente, a Incubadora Pernambuco Criativo deu início nesta semana à rodada de consultoria coletiva, no Centro de Convenções da UFPE. Sob o comando dos gestores-executivos Patrícia Reis (Secult-PE/Fundarpe) e Marcos Galindo (UFPE), a iniciativa visa apresentar aos produtores culturais e empreendedores criativos, através de encontros regulares, a estruturação do projeto do PE Criativo, fruto da parceria entre a Secult-PE/Fundarpe, Ministério da Cultura e UFPE, além de facilitar o acesso às informações, dados e serviços específicos. “A ideia é esclarecer o papel da incubadora em nosso Estado [criada para orientar os empreendimentos criativos culturais e fortalecer o desenvolvimento das mais diversas cadeias produtivas], sem perder de vista seus desdobramentos no fortalecimento das potencialidades regionais”, disse Patrícia.

Costa Neto/Secult-PE

Costa Neto/Secult-PE

Patrícia Reis e o professor Marcos Galindo comandam as consultorias coletivas

As consultas coletivas acontecerão entre os meses de setembro e outubro, nas terças, quartas e quintas-feiras, de 14h às 16h. Cada encontro é voltado para cinco participantes, e os interessados deverão enviar um currículo resumido, através do e-mail: incubadorapecriativo@fundarpe.pe.gov.br.

Rede Incubadoras Brasil Criativo

As Incubadoras são centros de inovação, empreendedorismo, formação, fomento e promoção de empreendimentos do campo da economia criativa. São espaços de convívio e interação multissetorial entre empreendedores e multi-institucional que reúne governos, bancos, universidades, Sistema S e sociedade civil, promovendo o compartilhamento de experiências e fortalecimento de redes e coletivos.

Nesses espaços, os agentes culturais têm acesso a cursos e consultorias, planejamento estratégico, assessoria contábil, jurídica e de comunicação, marketing, elaboração de projetos e captação de recursos, e acompanhamento contínuo. Também sediam balcões de crédito, formalização, formação técnica e assessoria jurídica e uma área compartilhada permanente de trabalho colaborativo. As atividades serão desenvolvidas por equipes locais, em diálogo com as potencialidades e vocações culturais de cada região.

São parceiros do programa, dentre outras instituições, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério da Educação, Ministério do Turismo, as secretarias estaduais e municipais de Cultura, secretarias de Desenvolvimento Econômico, SEBRAE, SENAC, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e universidades.

< voltar para home