Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Economia Criativa

Oficina “Criando Possibilidades em Época de Crise” inicia com sucesso

Realizada na Casa da Cultura, a atividade tem o objetivo de despertar o empreendedorismo dos agentes culturais

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

Artistas e produtores culturais participam de mais uma atividade de formação do Programa Pernambuco Criativo, na Casa da Cultura

Clara Albuquerque

Na manhã desta terça-feira (23) teve início a oficina Criando Possibilidades em Época de Crise, ministrada pela produtora cultural Jô Barbosa da Comadres Produções, de Caruaru. A atividade iniciou às 9h, na Casa da Cultura Luiz Gonzaga, localizada no bairro de Santo Antônio, no Recife. A ação, realizada pelo Programa Pernambuco Criativo, recebeu músicos, produtores e coordenadores de entidades culturais.

Uma dinâmica de grupo foi a primeira atividade da oficina, proporcionando uma oportunidade descontraída para todos se conhecerem. Em seguida, Jô fez uma explanação de situações vivenciadas em sua jornada como produtora que enfrenta dificuldades. “A vida precisa de planejamento. Às vezes, as coisas acontecem no susto, mas se você tiver planejamento pessoal, o susto não lhe pega. É preciso estar pronto para tudo”, diz ela. E completa: “outra dica é não copiar o que está dando certo mas unir ideias”, diz.

Em um discurso informal, o que facilitou a proximidade com o público foi o compartilhamento das suas experiências. Jô abordou as diferentes perspectivas que envolvem o conceito de cultura, nas diversas tradições como a alemã e a francesa, e chegou à conclusão de que “a noção de cultura é polissêmica, complexa e mutante, e suas constantes ressignificações semânticas são reflexo das transformações históricas que as sociedades atravessam”. A produtora fez, ainda, uma segunda dinâmica de grupo, pedindo para cada um dos participantes escrever em uma folha de papel qual o significado de cultura para eles. Após as leituras das diferentes visões a respeito do tema, foi realizado um debate.

Jô expôs também um panorama da atual situação econômica do Brasil, de acordo com dados de 2016 e destacou três pontos: a retração do Produto Interno Bruto (PIB), que computa 3,6%, sendo um dos piores resultados nos últimos vinte e cinco anos; a volta da inflação alta e a taxa de câmbio volátil. “A situação exige de nós, cada vez mais, criatividade”, conclui.

A musicista Hannah Cabral gostou de participar das discussões. “Foi esclarecedor, as dinâmicas realizadas foram bem criativas e me permitiu fazer novos contatos. Eu espero que esta oficina me ajude a buscar uma forma criativa de empreender na área das artes”, diz ela.

A oficina continua até esta quinta-feira (25), na Casa da Cultura. O Programa Pernambuco Criativo é uma realização da Secult-PE/Fundarpe em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Ministério da Cultura (MinC).

< voltar para home