Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Economia Criativa

Quatro projetos pernambucanos faturam o Prêmio Brasil Criativo

Os vencedores foram anunciados nesta quarta-feira (4), numa cerimônia no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo

Premiação contemplou 22 categorias divididas nos eixos patrimônio, expressões culturais, artes de espetáculo, audiovisual e criações funcionais, que inclui as subdivisões moda, design, arquitetura, games e gastronomia

Premiação contemplou 22 categorias divididas nos eixos patrimônio, expressões culturais, artes de espetáculo, audiovisual e criações funcionais, que inclui as subdivisões moda, design, arquitetura, games e gastronomia

O setor pernambucano de economia criativa está em festa. Quatro projetos de nosso Estado conquistaram na noite desta quarta-feira (4), em uma cerimônia no Auditório Ibirapuera (SP), o Prêmio Brasil Criativo: Táxi Cultural (na categoria de culturas populares), Teatro de Quinta da Casa 17 (na categoria de teatro), ProDeaf Móvel (na categoria de mídias digitais) e Can Games (na categoria de games).

Todos os premiados ganharam R$ 4,5 mil, 80 horas de capacitação personalizada, um troféu e um certificado. Eles também vão participar de uma rodada de negócios com investidores e fundos de investimento. Os produtos também serão divulgados na Caravana Brasil Criativo, que irá visitar 13 estados brasileiros a partir de maio de 2015. É o que afirmou Lucas Foster, um dos fundadores do prêmio. “A ideia é que os vencedores sejam acompanhados em 2015 e participem de todos os projetos oficiais relacionados com o setor. O Brasil demorou para apoiar a economia criativa. Apenas em 2012 o governo federal criou uma secretaria para acompanhar o segmento, sendo que ele existe desde 1994. O prêmio é uma forma de fomentar os projetos nacionais e correr atrás do tempo perdido”, frisou.

Foster comenta que a participação de Pernambuco na premiação torna evidente o quanto o estado está avançado dentro do setor. “O talento e a criatividade do pernambucano já são destaques há algum tempo em tecnologia e, como a premiação, percebemos que o grau de inovação das propostas do estado é um dos mais altos do Brasil. O que falta, porém, é que esses empreendedores consigam encontrar investidores ou ter maior acesso a linhas de crédito”, relata. Ele ressalta ainda que os critérios usados na escolha dos vencedores foram inovação, empreendedorismo, potencial de crescimento, formalização, inclusão, diversidade, sustentabilidade e criatividade. Em 2015, uma nova edição da premiação já está sendo preparada. “E contamos com mais vencedores de Pernambuco”, completou Foster.

Primeira edição do prêmio teve mais de mil inscritos
O Prêmio Brasil Criativo recebeu mais de mil inscrições pela internet. Os inscritos passaram pela seleção de 30 curadores especializados em criatividade, cultura, empreendedorismo e inovação, voto popular online, até a definição dos ganhadores pelos curadores.

O setor de economia criativa – que compreende empresas de arquitetura, design, artes, moda, gastronomia – gera, mundialmente, cerca de US$ 8 trilhões por ano. Segundo dados de 2010 do IBGE, a contribuição dos setores criativos no Brasil foi de R$ 104 bilhões.

Leia mais:
Oito projetos pernambucanos estão na final do Prêmio Brasil Criativo
Onze projetos pernambucanos concorrem ao Prêmio Brasil Criativo

< voltar para home