Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

3º Festival de Choro ocupa a Torre Malakoff em homenagem a Henrique Annes

Programação é gratuita e acontece neste sábado (1) e domingo (2)

A Torre Malakoff, equipamento cultural do Governo de Pernambuco no bairro do Recife, recebe neste fim de semana o 3º Festival do Choro João Pernambuco. A edição deste ano acontece em homenagem a um dos maiores nomes da música pernambucana, o violonista e compositor Henrique Annes. Com mais de 50 anos de carreira, Henrique é reconhecido nacionalmente pela elaboração e sofisticação de suas obras e é carinhosamente considerado a “Memória do Violão Brasileiro”.

Divulgação

Divulgação

Projeto Bandolins para Jacob encerra a programação 

Durante os dois dias de Festival, oito grupos musicais do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia e Pernambuco farão shows gratuitos. A apresentação do evento ficará por conta do músico, ator e comunicador Walmir Chagas. A programação reverencia o clássico, promove o contemporâneo e proporciona o intercâmbio entre músicos. Entre as atrações confirmadas, estão Henrique Annes, como o homenageado do Festival; o professor e bandolinista Marco César com o Quinteto de Bandolins do Recife, trazendo a participação especial dos violonistas Guilherme Calzavara (PB) e Ezequias Lira (RN); o bandolinista e compositor Betto do Bandolim fazendo um Duo com o acordeonista Julio Cesar Mendes, inovando na sonoridade e na forma.

O concerto contará com a participação especial do percussionista Lucas dos Prazeres; pluralidade de sotaques do Choro trazendo o veterano Murmurando (CE), lançando seu 1º CD “Assovio do Tiê”, e o ecletismo do Patuscada (BA), fazendo a fusão de ritmos com o Choro, lança o 1º CD que leva o mesmo nome do grupo; Dau Barros e seu grupo trazendo a vivência das Rodas de Choro; a jovialidade do Granduo Brasil com a competência de dois jovens músicos que despontam na carreira, Ângelo Lima (clarinetista) e Rafael Meira (violonista); e fechando a programação, o Festival apresenta o projeto Bandolins para Jacob – 100 anos, uma comemoração ao centenário de Jacob do Bandolim. Quatro expoentes bandolinistas de Pernambuco, Betto do Bandolim, Marco César, Moema Macedo e Rafael Marques se reúnem para executar os clássicos do mestre Jacob.

Confira a Programação completa e participe: 

III Festival do Choro JOÃO PERNAMBUCO
APRESENTAÇÃO: Walmir Chagas
DATA/HORA: 01 e 02/12/2018
LOCAL: Torre Malakoff, pça do Arsenal, Recife/PE
DIREÇÃO MUSICAL: Betto do Bandolim
DIREÇÃO GERAL e PRODUÇÃO: Wagner Staden
REALIZAÇÃO: Isto é Choro!
PRODUTORA: mamahuê – produções Culturais&Afins
ENTRADA: Gratuita

PROGRAMAÇÃO:

Dia 01/12 – 19h
19h30 – Henrique Annes, o homenageado do Festival (PE)
20h30 – Quinteto de Bandolins do Recife, (PE) com o maestro Marco César (PE) e os violonistas Guilherme Calzavara (PB) e Ezequias Lira (RN)
21h30 – Grupo Patuscada (BA)
22h30 – Duo do bandolinista Betto do Bandolim e o acordeonista Júlio César Mendes, partic. esp. Lucas dos Prazeres (PE)

Dia 02/12 – 16h
17h – Granduo Brasil, com o violonista Rafael Meira e o clarinetista Ângelo Lima (PE)
18h – Dau Barros e grupo (PE)
19h – Grupo Murmurando (CE)
20h – Projeto Bandolins para Jacob – 100 anos, fechando o ano da comemoração do centenário de Jacob do Bandolim. (PE)

MAIS SOBRE O HOMENAGEADO 

Henrique Annes, violonista e compositor com mais de 50 anos de carreira, nasceu no Recife, no bairro de Casa Amarela. Iniciou os primeiros acordes na flauta, passou pelo cavaquinho até chegar às cordas do violão. No Conservatório Pernambucano de Música foi o criador da cadeira de violão erudito e da Orquestra de Cordas Dedilhadas de Pernambuco, na qual gravou disco homônimo lançado em vinil e depois em CD, que inclui sua composição Terra Nova.

Edmar Melo/CulturaPE

Edmar Melo/CulturaPE

Henrique Annes

Em 1996, lançou o CD Henrique Annes & Oficina de Cordas de Pernambuco, ficando à frente também da direção musical ao lado do bandolinista Marco César. Com passagens pela Orquestra Sinfônica do Recife e pela Orquestra Armorial de Câmara de Pernambuco, aos 72 anos Henrique Annes tem uma trajetória reconhecida na música erudita e instrumental.

< voltar para home