Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

A Lírica de Carlos Augusto Lira no Museu do Estado

Exposição inédita de parte do valioso acervo do arquiteto e colecionador sintetiza a expressividade da Arte Popular do Nordeste

Costa Neto
Uma das mais importantes coleções de arte popular brasileira poderá ser apreciada na inédita exposição “A Lírica de Carlos Augusto Lira”, entre os dias 18 de junho e 27 de julho, no Museu do Estado de Pernambuco (MEPE). O arquiteto, colecionador e também responsável pela curadoria da mostra, selecionou mais de duas mil obras de Arte Popular e objetos utilitários de todos os estados nordestinos, com ênfase para a rica produção cultural de Pernambuco. As peças fazem parte do seu acervo pessoal, recentemente catalogado, com cerca de cinco mil itens reunidos em quarenta anos de colecionismo.

Os jardins do Museu serão tomados por esculturas de grandes proporções com iluminação especial. Logo na entrada, uma sala destinada à arte sacra e profana inicia o percurso da exposição. Uma parede tomada por ex-votos de diversas épocas, além de uma coleção significativa de imagens de São Sebastião, promete chamar a atenção dos visitantes.

No primeiro andar, o público terá uma oportunidade única de conferir a arte popular e seus artífices de cada um dos estados do Nordeste. Mestres, entre outras estrelas, como Véio (Sergipe), Antônio de Dedé e Fernando da Ilha do Ferro (Alagoas), Dezinho (Piauí), Tota (Paraíba), Manoel Graciano (Ceará), Aurelino e Louco (Bahia) integram a mostra. “Vamos ter a oportunidade de conhecer melhor nossos vizinhos e de admirar a riqueza ainda insuficientemente reconhecida da Arte Popular da nossa região”, revela Carlos Augusto.

Costa Neto

A área de Pernambuco terá cenografia caprichada com um grande círculo representado pelo Rio São Francisco. O local vai reunir uma imponente variedade de tipologias e estilos, característica marcante do berço de verdadeiras lendas da Arte Popular como Vitalino, Nhô Caboclo, Galdino, Antônia Leão, Severina Batista, Benedito, Bajado, Nuca, família Vieira, Ana das Carrancas, Manuel Eudócio, entre tantos outros célebres ou anônimos excepcionais. Carlos Augusto também irá dividir o seu virtuoso olhar apresentando talentos contemporâneos da Região Metropolitana do Recife como Cunha e Roberto Vital, além dos representantes do Vale do Catimbau, José Bezerra e Luís Benício.

Para a diretora do Museu do Estado, Maria Digna Pessoa de Queiroz, a mostra é um retrato espetacular da Arte Popular brasileira. “A coleção de Carlos Augusto Lira é um desses tesouros com os quais periodicamente Pernambuco surpreende e encanta os pernambucanos”, afirma. Além do público local, a exposição também pretende receber os turistas que estarão no Recife por conta dos jogos da Copa do Mundo. Com projeto luminotécnico assinado pela arquiteta Márcia Chamixaes, a exposição também contará com um catálogo bilíngue (português e inglês) concebido pela designer Gisela Abad e recheado de textos curatoriais da museóloga e antropóloga Ciema Melo.

Serviço

Exposição: A Lírica de Carlos Augusto Lira
Abertura: 18/06 às 19h
Em cartaz: de 18 de junho a 27 de julho de 2014
Onde: Museu do Estado de Pernambuco
Endereço: Av. Rui Barbosa, 960 – Graças – Recife
Horário de Visitação: terça a sexta das 9h às 17h, sábados e domingos das 14h às 17h
Agendamento de visitas guiadas: (81) 3184.3174

< voltar para home