Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Adiel Luna e a solidão que cria poesias

Artista apresenta seu espetáculo solo, nesta sexta (8/11), no Teatro Arraial

Eric Gomes

Eric Gomes

Adiel Luna apresenta “O Bardo” no Teatro Arraial

por Leonardo Vila Nova

“Nos tempos antigos”, como dizem os nossos avós, onde o jornal e o rádio não chegavam (ou até mesmo antes de eles existirem), os cantadores (menestreis populares) eram os responsáveis por trazer as notícias, eram os “jornalistas”. Tudo em forma de rima. Viajavam léguas e léguas, de cidade em cidade, com o olhar e os ouvidos atentos para captar as novidades e transmiti-las com um sabor de poesia. No balaio de assuntos, de um tudo: sátiras políticas, de costumes, lirismo e romance. Os “bardos”, como eram chamados, faziam trajetos solitários e seguiam levando informação por onde passavam. Acompanhado apenas de uma viola e um pandeiro, o poeta, coquista e cantador Adiel Luna se inspirou nesse universo (e em sua própria vivência como artista) para criar o espetáculo “O Bardo”, que ele apresenta nesta sexta (8/11), no Teatro Arraial, a partir das 20h.

Adiel Luna é um jovem poeta da cultura popular e um dos mais respeitados e representativos da sua geração. Seu trabalho mais conhecido é junto ao Coco Camará, com quem tem um CD lançado, “Adiel Luna e o Coco Camará” (2011). No espetáculo “O Bardo”, ele prostra-se só em palco e vai desfiando versos que buscam raízes no cancioneiro tradicional ou que se encontram em suas próprias composições. De 50 minutos a uma hora, ele se permite a liberdade do improviso, remetendo-se ao universo da cantoria, do coco, da embolada. “Não há um roteiro fechado. Existem momentos em que farei coisas mais líricas, ou puxarei coisas mais pro gracejo, pras cantigas de roda. Há muitas possibilidades, em que posso cantar coisas minhas ou coisas tradicionais, aberto às improvisações“, conta Adiel.

A apresentação desta sexta inaugura a excursão que Adiel irá empreender por seis cidades do Brasil – São Paulo (SP), São Carlos (SP), Campinas (SP), Brasília (DF), Goiania (GO) e Rio Janeiro (RJ). Ele irá realizar um trajeto “artístico e afetivo”, que mapeia lugares por onde ele já passou e estabeleceu diálogos (com exceção do Rio de Janeiro, que ele irá pela primeira vez). Não será em todas elas que ele irá apresentar “O Bardo”. O espetáculo, no entanto, serviu para impulsionar as andanças de Adiel por esses lugares, onde ele irá reencontrar parceiros e reafirmar diálogos e intercâmbios com outros “sotaques” e linguagens da cultura popular, sejam as sambadas de coco, as cantorias de viola, o forró. “Em cada um desses lugares existe uma interação com esses parceiros, que me permite enriquecer meu repertório. Eu sou aberto a dialogar com outras formas de se fazer a cultura, as coisas bonitas que existem em cada um desses lugares, com seus sotaques“, assegura.

Serviço

“O Bardo”, com Adiel Luna
Sexta (8/11), às 20h
Teatro Arraial (Rua da Aurora, 457, Boa Vista)
R$ 10,00

< voltar para home