Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

“As Peripécias da Trup da Alegria” e “paideia” ocupam o palco do Teatro Arraial

As montagens serão encenadas a partir desta sexta-feira (11)

O Teatro Arraial Ariano Suassuna, equipamento cultural gerido pela Fundarpe/Secult-PE, será ocupados por dois novos espetáculos neste fim de semana: pa(IDEIA) – pedagogia da libertação As Peripécias da Trup da Alegria. A primeira montagem, que integra a Trilogia Vermelha do coletivo Grão Comum e foi encenada neste ano no FIG, aborda os 70 dias da prisão do educador pernambucano Paulo Freire no Recife, após o golpe de 1964. Os atores Daniel Barro e Júnior Aguiar protagonizam o espetáculo, que relata o exílio do professor por 16 anos pela América Latina, Europa e África. E narra, ainda, suas experiências como secretário de educação na cidade de São Paulo. A pesquisa e dramaturgia da peça alertam recorrentemente que a educação é um instrumento essencial na transformação da humanidade – quando não se trata da velha educação castradora, que reprova e exige a reprodução de que está estabelecido.

Léo Caldas/Secult-PE/Fundarpe

Léo Caldas/Secult-PE/Fundarpe

A educação brasileira é o tema central da montagem

Partindo dos questionamentos de um inspetor do Serviço Nacional de Inteligência, Paulo rememora sua trajetória. Da genealogia à volta do exílio, os dias de interrogatório fazem a plateia se transformar uma grande sala de aula, intercalados por uma trilha sonora e depoimentos como o do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes. A peça será encenada às sextas e sábados, às 20h, entre os dias 11 a 26/11. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

Já o segundo espetáculo conta as trapalhadas do Palhaço Bituca e toda a sua turma. Voltado para plateias de todas as idades, a peça As peripécias da Trup da Alegria traz uma apresentação que fala de amor e natureza, que fazem as crianças aprenderem com muita diversão.

Divulgação

Divulgação

O espetáculo será encenado aos domingos, às 11h

No enredo, o Palhaço Bituca, interpretado por Dodi Fontes, que também é o assina o texto e a direção do espetáculo, se diz o valentão e conta para a Trup uma história de terror, fazendo com que toda a turma fique apavorada. Mas, no final de tudo, ele mostra que não é corajoso coisa nenhuma. Seguindo com as duas trapalhadas, logo depois, o Bituca, fazendo uma brincadeira de mal gosto, perde a amizade de todos de seus companheiros e vai precisar da ajuda da plateia para aprender a pedir desculpas e reconquistar a amizade de toda a turma. A montagem segue em cartaz até o dia 18/12. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Convocatória
A gestora do Arraial, Ana Cláudia Wanguestel, destaca a qualidade dos espetáculos que se inscreveram/participaram da convocatória de ocupação do equipamento neste segundo semestre de 2016 e reitera que, a cada edição, a intenção é aperfeiçoá-la para que ela atenda mais e melhor os artistas e produtores das artes cênicas do Estado. “Desde de 2012, o Teatro Arraial Ariano Suassuna vem desenvolvendo um projeto semestral de Ocupação de Pautas chamado “Convocatória de Ocupação de Pautas de Equipamento Cultural para Espetáculos de Circo, Dança e Teatro”, que tem feito toda a diferença para a difusão das produções pernambucanas. Nossa preocupação maior, além de acolher e exibir esses espetáculos, é fomentar a formação de plateias e permitir o acesso democrático e transparente para sua ocupação”, afirmou.

A temporada desse segundo semestre segue até o dia 18 de dezembro. Confira a agenda dos espetáculos:

Amanda Pietra/Divulgação

Amanda Pietra/Divulgação

Pa(Ideia)

Sinopse: O vocábulo grego PAIDEIA significa, ao mesmo tempo, educar e civilizar. E no curso da História, PAIDEIA tornou-se o sinônimo da própria cultura grega. A alfabetização, primeiro passo para a educação e degrau imediato para a etapa civilizadora, é o cerne da obra de Paulo Freire. [...] Não é possível supor êxitos no campo econômico, e porque não dizer no campo ético de uma sociedade, sem o alicerce de um povo que se educa para civilizar-se. O espetáculo, que integra a Trilogia Vermelha, narra a trajetória do educador pernambucano Paulo Freire.
Temporada: de 11 a 26 de novembro, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: 14 anos.

Divulgação

Divulgação

As Peripécias da Trup da Alegria

Sinopse: O Palhaço Bituca, se diz o valentão e conta para a Trup uma história de terror, fazendo com que toda a turma fique apavorada. Seguindo com as suas trapalhadas, Bituca perde a amizade de toda a TRUP, Loli, Leca e Bú. As crianças participam e ajudam a TRUP. Tudo com muita alegria, músicas e palhaçadas. Você vai rir bastante com As Peripécias da Trup da Alegria.
Temporada: de 13 de novembro a 18 de dezembro, aos domingos, às 11h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: Livre.

Rogério Alves/Divulgação

Divulgação

Tijolos de Esquecimento

Sinopse: Tijolos de Esquecimento é uma imersão no imaginário urbano, a partir da obra do escritor italiano Ítalo Calvino – Cidades Invisíveis – onde a cidade deixa de ser um conceito geográfico para se tornar o símbolo complexo e inesgotável da existência humana.
Temporada: de 2 a 17 de dezembro, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: 18 anos.

< voltar para home