Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Bárbara Santos lança a obra “Teatro do Oprimido: Raízes e Asas” no Arraial

O lançamento acontece nesta quinta-feira (24), às 18h. O acesso é gratuito

O Teatro Arraial Ariano Suassuna recebe nesta quinta-feira (24), a partir das 18h, o lançamento do livro Teatro do Oprimido, Raízes e Asas: uma teoria da práxis, da escritora Bárbara Santos. A obra, que marca as comemorações de aniversário do dramaturgo Augusto Boal, e celebra os 30 anos do Centro de Teatro do Oprimido (CTO), combina teoria e prática para a análise do método do Teatro do Oprimido, conjunto de técnicas que alinha a encenação às ações sociais, e propõe uma discussão, consistente e acessível, sobre os conceitos que fundamentam o método em articulação com os avanços e desafios de sua prática.

Diretora artística da Rede Ma(g)dalena Internacional, além do lançamento do livro no Teatro Arraial, Bárbara Santos fará uma aula-oficina, na qual apresentará de forma prática (performática) o conceito de opressão, que é fundamental para o método do Teatro do Oprimido. Na sequência, conversará com o público sobre a história de quatro décadas do método pelo mundo. “Por se tratar de uma obra que sublinha a importância da teoria para o desenvolvimento eficiente da práxis e ratifica que a experiência prática deve ter também a função de questionar e atualizar o arcabouço teórico, proponho, durante o lançamento, uma apresentação em que o público experimente o conteúdo, envolvendo o corpo e toda a sua sensorialidade através do diálogo demonstrativo”, disse a escritora. O livro custa R$ 55, e acesso ao evento é gratuito.

A autora
Bárbara Santos trabalhou duas décadas com Augusto Boal, como coordenadora geral do CTO, na concepção e desenvolvimento do Teatro e da Estética do Oprimido. Desde 2009, vive na Alemanha, onde é diretora artística do KURINGA, espaço para o Teatro do Oprimido em Berlim. Difusora do Teatro das Oprimidas, inovadora experiência estética sobre opressões enfrentadas por pessoas socializadas como mulheres, é atualmente diretora artística da Rede Ma(g)dalena Internacional.

Teatro do Oprimido (TO)
O TO é uma metodologia criada pelo teatrólogo brasileiro Augusto Boal, que, por meio de jogos, exercícios e técnicas, lúdicos e acessíveis à atores e não-atores, visa a expansão das capacidades intelectuais e corporais de seus participantes e sua ativação social, sendo praticada atualmente em mais de 70 países nos cinco continentes. Através de meios estéticos com ênfase no Teatro, o TO se propõe a fomentar o diálogo plural e democrático, sobre situações de conflito, desigualdade e injustiça verdadeiramente vivenciadas pelos participantes, em busca de superá-las coletivamente.

Serviço
Lançamento do livro Teatro do Oprimido, Raízes e Asas: uma teoria da práxis
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife-PE)
Quando: Quinta, 24 de março, a partir das 18h
Acesso gratuito

< voltar para home