Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Ciclo natalino, literatura e exposições integram programação dos equipamentos do Estado

De sexta (19) a domingo (21) público poderá aproveitar uma série de atividades de cultura e lazer

Costa Neto/Fundarpe

Costa Neto/Fundarpe

Reisado Mestre João Tibúrcio é uma das atrações do Natal da Casa da Cultura

O ano está acabando, mas a programação cultural dos equipamentos do Estado continua firme e forte. A Casa da Cultura, por exemplo, já entrou no clima do Natal e segue, até o dia 27 de dezembro, com uma programação com mais de 30 atrações da cultura popular, como pastoril e reisado, além de maracatus e cavalos marinhos, expressões recentemente declaradas Patrimônios Imateriais Culturais do Brasil.

O Museu do Estado de Pernambuco, por sua vez, além de abrigar duas exposições, inaugurou na quinta (18) o Palacete Estácio Coimbra, com peças do século XIX. Haverá ainda escambo de livros na sede da Fundarpe e o público poderá conhecer os museus do Estado ou passear na Torre Malakoff, que sedia três mostras. Confira o que vai acontecer nos espaços culturais durante o final de semana:

Brincadeiras do Natal na Casa da Cultura

As manifestações culturais que fazem parte do ciclo festivo natalino vão compor a programação da Casa da Cultura, equipamento da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) que fica no Bairro de São José. De 18 a 27 de dezembro, com exceção dos dias 21 e 25, o público vai poder conferir apresentações gratuitas de cavalos marinhos, pastoris, reisados, maracatus, cirandas e mamulengos, entre outras atrações. Confira a programação completa. A entrada é gratuita.

Natal da Casa da Cultura
18 a 27 de dezembro, *com exceção dos dias 21 e 25
Casa da Cultura (Cais da Detenção, s/n, Santo Antônio, Recife-PE)
Gratuito
Mais informações: (81) 3184 3151

Museu do Estado com cara nova e várias exposições

Manuela Galindo

O Museu do Estado de Pernambuco (MEPE) inaugura nesta quinta-feira (18) o Palacete Estácio Coimbra, espaço que retrata como era um casario pernambucano durante o século XIX. O acervo é formado por objetos do século 19 como móveis, quadros, porcelanas e cristais, e revela como era a relação dos moradores da época com a cidade, os hábitos alimentares e a forma de dispor a comida à mesa, além da forma como adotaram os costumes do Oriente e da Europa.

O MEPE também abriga a exposição Um Encontro Uma Vida, feita com obras doadas por Solange Magalhães, viúva de Aloísio Magalhães e curadora da mostra. Ao todo, 30 trabalhos dela e 30 trabalhos do artista plástico pernambucano compõem o acervo. Dentre as peças de Aloízio Magalhães, o público encontrará litogravuras a óleo, cartogramas e uma série de gravuras chamada Olinda, entre outras. Já Solange apresenta quadros em acrílico e pinturas sobre papel.

Além disso, quem for ao MEPE poderá também conferir a mostra Açúcar: Um Doce Meio Amargo, desenvolvida pela fundação holandesa Noorderlicht e que retrata a produção do açúcar no Brasil, Holanda, Indonésia e Suriname. A exposição ficará em cartaz no Museu do Estado até o dia 28 de dezembro deste ano e envolve o trabalho de seis renomados fotógrafos de vários países, sendo eles: Alejandro Chaskielberg, James Whitlow Delano, Ed Kashi, Carl de Keyzer, Tomasz Tomaszewski e Francesco Zizola.

Museu do Estado de Pernambuco (MEPE)
Av. Rui Barbosa, 960, Graças, Recife – PE
Terça a sexta | 9h às 17h; Sábado e domingo | 14h às 17h
R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia)
(81) 3184 3170

Escambo de livros na sede da Fundarpe

Costa Neto/Secult-PE

Quem possui livros guardados há um bom tempo em sua estante, e gostaria de substituir por outras obras ainda este ano, pode aproveitar a oportunidade dada pela Fundarpe nesta sexta-feira (19). A partir das 9h, acontece no hall de entrada do prédio da Fundação a edição especial de Natal do Escambo de Livros.

Entre os 150 títulos que estarão disponíveis no local, o público poderá substituir um livro, em bom estado de conservação, por opções como “On the road/Pé na estrada” (Jack Kerouac), “Moll Flanders” (Daniel Defoe), “Alice no país das maravilhas” (Lewis Carroll), “As intermitências da morte” (José Saramago), “Trópico de Câncer” (Henry Miller), “Capitães da areia” (Jorge Amado), “Quando Nietzsche chorou” (Irvin D. Yalom), “Corações sujos” (Fernando Morais), “Um brasileiro em Berlim” (João Ubaldo Ribeiro) e “O cemitério de Praga” (Umberto Eco).

Escambo de Livros Especial de Natal
Sexta (19) | 17h
Hall da Fundarpe (Rua da Aurora, 463/469, Boa Vista – Recife/PE)
Gratuito

Artes visuais dominam a Torre Malakoff

Costa Neto/Fundarpe

Costa Neto/Fundarpe

Exposição Barco de Fogo

Pra quem gosta de artes visuais, como exposições, vale a pena fazer uma visita ao equipamento cultural no Bairro do Recife, que segue com três mostras gratuitas em cartaz: Barco de Fogo, Gráfica Lenta e Sobre Papel.

A primeira é do fotógrafo sergipano Márcio Garcez, que registrou durante três anos os processos de feitura e apresentação do Barco de Fogo, brincadeira popular sergipana que mistura fogos de artifício e artesanato. Já a mostra Gráfica Lenta, um trabalho do artista Maurício Castro, preza por uma criação sem tanta pressa e que tem o lema ‘A prensa é inimiga da perfeição’. A exposição foi feita com gravuras em linóleo de forma independente, é fruto de uma produção na galeria Maumau, Zona Norte do Recife.

Por fim, Sobre Papel é um trabalho montado com um acervo doado pelo Banco Itaú à Secretaria de Cultura do Estado. A coletânea pretende levar ao público algumas técnicas de impressão em papel que estão sendo deixadas de lado no mundo contemporâneo.

Torre Malakoff
Praça do Arsenal, s/n, Bairro do Recife – Recife – PE
Exposições Barco de Fogo e Gráfica Lenta
Terça a sexta | 10h às 18h; Sábados e domingos | 15h às 18h;
Gratuito
(81) 3184 3185

Arte Contemporânea em evidência

Fundarpe

Quem for ao Sítio Histórico de Olinda neste final de semana pode aproveitar e ir conhecer o Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE), inaugurado no dia 23 de dezembro de 1966, com a doação de parte da Coleção do Embaixador Assis Chateaubriand ao Estado.

Hoje o museu conta com um acervo de mais de quatro mil obras das mais variadas técnicas, épocas e estilos, indo desde o academicismo francês até a contemporaneidade, e reúne peças de grandes nomes como Portinari, Cícero Dias, Eliseu Visconti, Djanira, Telles Junior, Wellington Virgolino, Di Cavalcanti, João Câmara, Guinard, Adolph Gottielib, Burle Max e Francisco Brennand, entre outros.

Museu de Arte Contemporânea (MAC)
Rua 13 de maio, 149, Varadouro – Olinda – PE
Terça a sexta | 9h às 17h; Sábado e domingo | 14h às 17h
Gratuito
(81) 3184 3153

Exposições sobre a arte sacra de Pernambuco

Fundarpe

Fundarpe

O Museu de Arte Sacra de Pernambuco fica na Rua Bispo Coutinho, número 726, no Alto da Sé de Olinda

O acervo fixo do Museu de Arte Sacra de Pernambuco (MASPE), que começou a ser construído a partir de mais uma centena de peças cedidas pela Arquidiocese de Olinda e Recife, reúne objetos de culto como santos populares e de procissão, relicários, custódias e pinturas religiosas. Em sua fachada, é possível ver o antigo brasão episcopal e uma placa da Unesco, de 14 de dezembro de 1982, que declara Olinda Monumento Cultural da Humanidade.

Museu de Arte Sacra (MASPE)
Rua Bispo Coutinho, 726, Alto da Sé – Olinda – PE
Exposição de longa duração sobre arte sacra e popular
Terça a sexta | 10h às 16h; Sábados e domingos | 10h às 14h
R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia)
(81) 3184 3154

História do Estado no MUREO

Fundarpe

O prédio do Museu Regional de Olinda abriga uma casa museu, um solar em estilo colonial construído entre 1745 e 1749. Originalmente abrigou a residência episcopal. Foi criado em virtude da comemoração do 4° centenário da chegada de Duarte Coelho à Capitania de Pernambuco, sendo inaugurado em 1935. O MUREO propicia ao observador uma visão de uma casa pernambucana do século passado. Seu acervo é composto por mobiliários, pinturas, louças, pratarias e peças de grande valor histórico para a vida social, religiosa e política da cidade. Ainda, possui um conjunto raro de peças de arte sacra do século XVII e XVIII em terra-cota e madeira.

Museu Regional de Olinda (MUREO)
Rua do Amparo, 128, Amparo, Olinda – PE
Exposição de longa duração com objetos e mobílias do século passado
Terça a sexta | 9h às 17h; Sábados e domingos | 14h às 17h
Gratuito
(81) 3184 3159

Arte do barro do MUBAC

Fundarpe

Um dos museus mais visitados de Pernambuco, o Museu do Barro de Caruaru está instalado num prédio moderno, localizado ao lado do Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, onde todos os anos concentram-se as comemorações do São João do município.

O Museu do Barro destaca em suas coleções os principais polos de cerâmica popular da região, enfatizando sua preservação e promoção. Além disso, o MUBAC destaca em suas coleções os principais polos de cerâmica popular da região, enfatizando sua preservação e promoção. O acervo do museu é composto por cerca de 2.300 peças, entre cerâmica utilitária, decorativa, figurativa e ex-votos.

Museu do Barro de Caruaru (MUBAC)
Praça Cel. José de Vasconcelos, 100, Centro – Caruaru – PE
Terça a sábado | 8h às 17h; Domingo | 9h às 13h
R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia)
(81) 3701 1533

< voltar para home