Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Cinema São Luiz recebe estreia de “Recife Assombrado” e “A vida invisível”

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Filme tem como referência os livros de Gilberto Freyre, Carneiro Vilela, Roberto Beltrão e André Balaio que tratam sobre as assombrações na capital pernambucana

O Cinema São Luiz recebeu na noite desta quinta-feira (21) a estreia do filme “Recife Assombrado”, dirigido por Adriano Portela e com produção da Viu Cine. O longa-metragem leva para a telona as famosas histórias de horror da capital pernambucana como o Papa-figo, Galego de Santo Amaro e a  Perna Cabeluda, entre outras. Além delas, lugares assombrados também ganham espaço no filme, como a Praça Chora Menino, na Boa Vista, e a Cruz do Patrão, no Bairro do Recife. Além deste longa, outro filme estreou no equipamento cultural: “A vida invisível”, de Karim Aïnouz.

Outros filmes seguem em cartaz no Cinema São Luiz: “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles; “Azougue Nazaré”, de Tiago Melo; e “Diz a ela que me viu chorar”, de Maíra Bühler .

Divulgação

Divulgação

O longa-metragem leva para a telona as famosas histórias de horror da capital pernambucana como o Papa-figo, Galego de Santo Amaro e a Perna Cabeluda, entre outras

“Recife Assombrado” é inspirado é inspirado em “Assombrações do Recife Velho”, de Gilberto Freyre, além de outras histórias de nomes como Carneiro Vilela. “Fiquei bastante entusiasmado quando soube que as histórias e lendas assombradas do Recife, contadas pelo meu avô, foram parar na tela do cinema. É interessante observar que produções do audiovisual pernambucano têm investido cada vez mais nos registros históricos, algo bastante necessário nas nossas cidades, afirma o secretário de Cultura do estado, Gilberto Freyre Neto.

Com som e projeção digitais, o São Luiz é o cinema de rua mais moderno de Pernambuco. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Às terças-feiras, os valores caem para R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada), respectivamente. Não há exibições às segundas-feiras.
Confira abaixo a programação completa:

SEMANA DE 21 A 29 DE NOVEMBRO:


RECIFE ASSOMBRADO
(Brasil, 2019, 101 minutos)
Gênero: Suspente/Terror | Direção: Adriano Portela | Elenco: Daniel Rocha, Pedro Malta, Márcio Fecher, Rhaisa Batista, Rayza Alcântara e Germano Haiut
Classificação Etária: 16 anos
Sinopse: O longa conta a história de Hermano, que, diante do desaparecimento misterioso do irmão Vinícius, volta ao Recife depois de 20 anos. Nesta jornada, ele enfrenta problemas relacionados ao passado da família e descobre uma cidade que, ao anoitecer, se torna sobrenatural e ameaçadora – cheia de assombrações como a Velhinha da Caxangá, a Galega de Santo Amaro e lugares assombrados, como a Cruz do Patrão.
Dias e horários: quinta-feira (21): 14h15 | sexta-feira (22): 17h | sábado (23): 17h35 | domingo (24): 19h30 | terça-feira (26): 15h


A VIDA INVISÍVEL
(Brasil, 2019, 139 minutos)
Gênero: Drama/FicçãO | Direção: Karim Aïnouz | Elenco: Carol Duarte, Julia Stockler, Gregório Duvivier
Classificação Etária: 16 anos
Sinopse: Rio de Janeiro, década de 1940. Eurídice (Carol Duarte) é uma jovem talentosa, mas bastante introvertida. Guida (Julia Stockler) é sua irmã mais velha, e o oposto de seu temperamento em relação ao convívio social. Ambas vivem em um rígido regime patriarcal, o que faz com que trilhem caminhos distintos: Guida decide fugir de casa com o namorado, enquanto Eurídice se esforça para se tornar uma musicista, ao mesmo tempo em que precisa lidar com as responsabilidades da vida adulta e um casamento sem amor com Antenor (Gregório Duvivier).
Dias e horários: quinta-feira (21): 16h10 | sexta-feira (22): 14h25 | sábado (23): 19h30 | domingo (24): 15h15 | terça-feira (26), 16h55 | quarta-feira (27): 19h30


AZOUGUE NAZARÉ
(Brasil, 2018, 82 minutos)
Gênero: Drama | Direção: Tiago Melo | Elenco: Valmir do Côco, Mestre Barachinha, Ananias de Caldas, Joana Gatis
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Num imenso canavial que parece não ter fim, o vento forma ondas na cana-de-açúcar, como se fosse o mar. Um Pai de Santo pratica um ritual religioso com cinco caboclos de lança. Os caboclos ganham poderes, incorporam entidades e desaparecem. A cidade de Nazaré da Mata testemunha acontecimentos misteriosos. Fenômenos sobrenaturais assombram a cidade, deixando a população em sobressalto. Numa casa isolada, no meio do canavial, moram o casal Catita e Irmã Darlene. Catita esconde de sua esposa que participa do Maracatu. Darlene é fiel da igreja do Pastor Barachinha, um antigo mestre de maracatu convertido à religião evangélica, que se vê na missão de expulsar o demônio do Maracatu, evangelizando toda a cidade. Irmã Darlene descobre que Catita está envolvido com o Maracatu e o obriga a seguir os passos do Pastor Barachinha e se converter ao evangelismo.
Dias e horários:  sábado (23): 15h55 | domingo (24): 17h50 | terça-feira (26), 19h30 | quarta-feira (27): 13h40


DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR
(Brasil, 2018, 83 minutos)
Gênero: Documentário | Direção: Maíra Bühler | Elenco: Valmir do Côco, Mestre Barachinha, Ananias de Caldas, Joana Gatis
Classificação Etária: 16 anos
Sinopse: Por mais que suas trajetórias possam ter sido diferentes, o destino de todos eles, até então, é o mesmo: ser refém do próprio vício. Confinados em um prédio localizado em São Paulo, um grupo de viciados em crack luta para reconstruir a própria vida enquanto passa pela difícil fase da desintoxicação. Enquanto alguns encaram a situação com bom humor e otimismo, outros já viram dias melhores.
Dias e horários:  sábado (23): 14h15 | quarta-feira (27): 17h50


BACURAU
(Brasil, 2019, 132 minutos)
Gênero: Drama/Ficção Científica/Mistério | Direção: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles | Elenco: Sonia Braga, Barbara Colen, Silvério Pereira, Udo Kier
Classificação Etária: 16 anos
Sinopse: Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo), Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.
Dias e horários:  domingo (24): 10h30 | quarta-feira (27): 15h20

< voltar para home