Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Diversidade da cena literária pernambucana movimenta o Espaço Pasárgada até o fim do ano

Resultado de uma parceria entre a Coordenação de Literatura da Fundarpe/Secult e o Ponto de Cultura Interpoética, 5 obras serão lançadas, entre elas o livro "Miró até agora"

A Coordenadoria de Literatura da Fundarpe e Secult em parceria com o Ponto de Cultura Interpoética fará 5 lançamentos até o fim do ano, no Espaço Pasárgada. O primeiro deles será do livro “Miró até agora”, esta quarta (13/11), que reúne toda a obra do poeta, desde seu primeiro livro, lançado em 1985, até agora. “Algo histórico”, como afirma a poeta Cida Pedrosa, que participou da escolha editorial dos lançamentos.

“Tentamos contemplar a diversidade da cena literária pernambucana. Um dos grandes focos do Interpoética é a divulgação de toda a cena, e do estado inteiro, sem preconceito. A ideia é fazer esse eixo de Recife a Bodocó”, diz Cida, enfatizando a escolha de um jovem contista (Cleyton Cabral), um poeta popular (Ésio Rafael), um poeta alternativo (Miró) e uma coletânea de 30 poetas do Sertão do Pajeú (O rio que não passa).

Também se abriu espaço para uma publicação de crítica literária: “Nós somos muito carentes de literatura para crítica”, afirma Cida. O livro “Ficção em Pernambuco”, de Pedro Américo de Farias e Cristhiano Aguiar passa em revista a produção literária do estado, no gênero ficção (romance, conto, novela e crônica), cobrindo todo o trajeto histórico, desde 1847, data da publicação do primeiro romance pernambucano, “Nossa Senhora dos Guararapes”, até o ano de 2011.

Outro dos lançamentos é uma releitura de um dos livros de Cida, “A filha de Lilith”. O escritor Ésio Rafael, natural de Sertânia resgata a obra em publicação de mesmo nome, mas a partir do gênero cantoria. “É um belíssimo intertexto. Ele mantém o mesmo tema utilizando uma regra de escrever completamente diferente do que eu escrevo. É um livro absolutamente urbano e ele faz uma releitura a partir de um gênero da tradição”, conta Cida.

“É importante oferecer uma oportunidade de revelar talentos e reconhecer a produção contemporânea. A gente tem o costume de reconhecer só quando os autores vão embora. A gente quer reconhecer ainda em vida”, comenta Wellington de Melo, Coordenador de Literatura da Fundarpe e Secult sobre a iniciativa. Wellington destaca ainda que a grande iniciativa de incentivo literário do estado é o Prêmio Pernambuco de Literatura, que publicará os livros premiados esse ano no primeiro semestre de 2014 e lançará novo edital ainda este ano.

Serviço
Lançamentos literários de autores pernambucanos no Espaço Pasárgada

Pré-lançamento: 12/11“Ficção em Pernambuco”, de Pedro Américo de Farias e Cristhiano Aguiar – Espaço Pasárgada, 19h

13/11“Miró até agora”, de Miró – Espaço Pasárgada, 19h

Dezembro: “As Filhas de Lilith”, de Ésio Rafael – Espaço Pasárgada, 19h

Dezembro: “Tempo nublado no céu da boca”, de Cleyton Cabral – Espaço Pasárgada, 19h

Dezembro: “Um rio que não passa”, de Alexandre Ramos, Cida Pedrosa, Inácio França e Tuca Siqueira – Espaço Pasárgada, 19h

< voltar para home