Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

MASPE promove o combate ao preconceito racial durante a 17ª Semana Nacional de Museus

O equipamento cultural conta com a exposição "Santos Negros" e promove ações para ampliar o debate contra o racismo.

Fernando Figueiroa

Fernando Figueiroa

A exposição “Santos Negros” apresenta tanto imagens mais tradicionais, como também releituras contemporâneas da santidade negra

Desde a sua abertura em dezembro de 2018, a exposição “Santos Negros”, em cartaz no Museu de Arte Sacra de Pernambuco (MASPE), já recebeu cerca de cinco mil visitantes. Durante a 17ª Semana Nacional de Museus, que vai até o domingo (19), o equipamento reforça a proposta de combate ao preconceito racial da mostra através de uma programação especial que amplia o debate sobre o tema.

Uma das ações que fazem parte da grade é o bate-papo que acontecerá nesta quinta-feira (16), das 10h às 12h, com a promotora de justiça Irene Cardoso Souza, integrante do Grupo de Trabalho de Combate ao Racismo do Ministério Público de Pernambuco. “Embora o MASPE seja um espaço específico para a arte sacra católica, é também um lugar que objetiva partilhar vivências e manifestações do sagrado com outras matrizes religiosas.  Buscamos combater o preconceito dando abertura ao diálogo religioso”, explica o coordenador do educativo do MASPE, Iron Mendes.

Na mostra que ocupa térreo do equipamento cultural, os visitantes poderão conferir tanto peças mais conhecidas, como as de São Benedito, Santa Efigênia e São Elesbão, já cultuados em muitas confrarias e irmandades, como também representações contemporâneas que fazem uma ressignificação do que seria a santidade negra. É o caso dos quadros do artista plástico e teólogo Roberto Ploeg, que busca caracterizar o tema através da particularidade olindense, ilustrando o dia a dia da cidade.

“Eu não sou católico, mas acho que isso também faz parte da minha história e é importante que eu saiba mais sobre isso. Se a gente não sabe de onde a gente veio, a gente não sabe para onde vai. Essa exposição é de grande riqueza informativa e impede que a cultura negra seja esquecida”, opina o visitante Esdras Roberto, que levou amigos do Mato Grosso para conhecer a mostra.

Confira abaixo a programação completa dos equipamentos culturais participantes da 17ª Semana Nacional de Museus:

MUSEU DE ARTE SACRA DE PERNAMBUCO – MASPE

13 a 19 de Maio | Exposição “Santos Negros” | 10 às 17h

13 de Maio | Mediação temática sobre a abolição da escravatura e sorteio de catálogo do MASPE

14 a 19 de Maio | Mediação temática “Museus como núcleos culturais” | 10h às 17h

15 de Maio | Oficina de pintura Naïf  – a partir da mostra “Santos Negros” | 10h às 14h
Facilitador: Onildo Moreno

16 de Maio | Conversa sobre preconceito racial com Dra. Irene Cardoso Souza – Promotora de Justiça e integrante do Gt – Racismo do Ministério Público de Pernambuco | 10 às 12h

17 de Maio | Oficina: “O futuro das tradições: a conservação como meta para resguardar o passado” (conservação de documentos-papel)| 13h30 às 16h30
Responsável: Anazuleide Ferreira

Endereço: Rua Bispo Coutinho, 726, Amparo – Olinda
Visitação: Terça a sexta, das 9h às 17h
Telefones: (81) 3184.3159|3194.3160

MUSEU REGIONAL DE OLINDA – MUREO

Exposição permanente – Mobiliários, pinturas, louças, pratarias e peças de grande valor histórico para a vida social, religiosa da cidade.

10 a 31 de maio - “Arte no Varal Musical“, do artista plástico e compositor DIDO SANTOS.

Abertura dia 10 de Maio, às 17h, com apresentação de Dido Santos do projeto “Recital de música autoral, voz e violão“.
Participações dos poetas: Luiz Carlos, Sidney Ramos e José Evangelista.

Endereço: Rua do Amparo, 128, Amparo – Olinda
Visitação: Terça a sexta, das 9h às 17h
Telefone: (81) 3184.3159 | 3194.3160

MUSEU DO TREM – ESTAÇÃO CENTRAL CAPIBA

Exposição permanente “Chegadas e Partidas: a memória do trem em Pernambuco”

14 de Maio | Jogo Didático “Chegadas e Partidas” com estudantes do Ensino Fundamental | 10h às 12h.

15 de Maio | Mesa: Cultura, tradição e identidade: a relação entre museu e cidade no bairro de São José. A mesa discutirá a relação do museu com o seu entorno, sua representatividade para a cidade e sua importância na composição da identidade urbana | 14h às 16h.

Participantes

Aluízio Câmara – Historiador, Museólogo e curador da exposição “Chegadas Partidas: A Memória do Trem em Pernambuco”.

Amélia Reynaldo – Arquiteta e urbanista, Doutora pela Universidade da Catalunha, Espanha, professora da Universidade Católica de Pernambuco, atua com ênfase em planejamento e preservação do espaço urbano.

Ângela de Carneiro Cunha – Arquiteta e urbanista, realizou o projeto integrado de acessibilidade entre a Estação Central e a Casa da Cultura.

16 de Maio | Cine Estação “Recife, paisagens culturais e tradições” | das 14h às 16h.

Edição especial trazendo a exibição dos filmes: “O Mercado de São José” (10 min. 16mm e direção de Fernando Monteiro), seguida de um bate-papo com o diretor.

17 de Maio | Workshop “Noções e práticas de conservação do patrimônio cultural”. | 14h às 16h | inscrições via: educativomt@gmail.com |

Noções básicas de teoria, conservação e preservação, prática de processos museológicos, higienização de peças, além das demandas ligadas à ressignificação sofrida pelos objetos culturais e as possibilidades de releitura e curadoria.

Endereço: Rua Floriano Peixoto s/n, São José – Recife
Visitação: Terça a sexta, das 9h às 17h | Sábado, das 10h às 17h | Domingo, das 10h às 14h
Telefone: (81) 3184.3197

MUSEU DO ESTADO DE PERNAMBUCO – MEPE

Exposições permanentes

O Casarão e a Cidade, usos e costumes - Curadoria de Ana Cristina Carvalho. Apresenta a trajetória histórica do palacete com ambientação do século XIX e costumes da aristocracia pernambucana.

Pernambuco, Território e Patrimônio de um Povo - Curadoria de Renato Athias e Raul Lody. A mostra de longa duração expõe a história da ocupação do território pernambucano da pré-história à atualidade.

Mostras de Curta Duração:

Até 02 de Junho - AGÔ Afrosagrado – de Roberta Guimarães. Curadoria: Raul Lody. Mostra fotográfica idealizada a partir da pesquisa da artista em 12 terreiros, resultando no livro “O sagrado, a pessoa e o orixá”.

14 a 19 de Maio - Ação Educativa| Oficinas e outras atividades direcionadas ao público visitante, com o recorte temático das tradições e culturas presentes no acervo e nas mostras em cartaz no museu;

14 de Maio – Mesa Redonda (19h)|”Mirando las coleciones desde otros sentidos: curadoria, objetos e cosmologia na Amazônia colombiana e no nordeste brasileiro”
Participante: Salima Cure Valdivieso (PPGA/UFPE)
Mediador: Alexandre Gomes (UFPE)

16 de Maio – Ação Educativa| Formação para professores de artes da rede pública de ensino.
09h às 12h – MEPE 90 anos
14h às 17h – Exposição Agô, com a fotógrafa Roberta Guimarães.

Endereço: Av. Rui Barbosa, 960, Graças – Recife
Visitação: Terça a sexta, das 9h às 17h | Sábados e domingos, das 14h às 17h
Telefone: (81) 3184.3174

MUSEU DO BARRO DE CARUARU – MUBAC

Exposição permanente – O espaço expositivo do museu está composto pelas seguintes salas: Ceramistas do Alto do Moura, Mestre Vitalino e sua família, Coleção Abelardo Rodrigues e Pinacoteca Luiza Maciel, que expõe telas de artistas de Caruaru retratando a cidade e suas tradições.

13 de maio a 10 de junho| Mostra temporária “Diego e Frida: um sorriso no meio do caminho”, com imagens, em sua grande maioria, registradas pelos amigos do casal, como Manuel Álvarez Bravo, Nicholas Muray, Edward Weston, Guillermo Kahlo, Peter Jules, Guillermo Zamora e Juan Guzmán.

Endereço: Praça Cel. José de Vasconcelos, 100, Centro – Caruaru
Visitação: Terça a sábado, das 9h às 17h | Domingo, das 9h às 13h
Telefone: (81) 3727.7839 | 3721.2545

GALERIA TEREZA COSTA RÊGO

Até o dia 10 de junho - Mostra coletiva “O Museu é Vivo”, um recorte da coleção “Doe-se ao MAC”, na Galeria Tereza Costa Rêgo. A mostra fica exposta de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Endereço: Rua 13 de maio, 149, Varadouro – Olinda
Visitação: Terça a sexta, das 9h às 13h
Telefone: (81) 3184.3153

< voltar para home