Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Museu do Trem promove rodas de conversa sobre literatura e mobilidade

Nesta terça-feira (23), o equipamento cultural apresenta o livro "Ascensinho", de Mariane Bigio. Na quinta-feira (25), a programação conta com uma mesa redonda sobre mobilidade urbana.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

O equipamento cultural conta com duas atividades nesta semana.

Esta semana, a Estação Central Capiba/Museu do Trem conta com uma programação especial para aproximar o equipamento cultural da literatura pernambucana e do debate sobre transportes. A primeira atividade é nesta terça-feira (23), das 9h às 11h, quando o espaço irá  comemorar o Dia do Livro com uma conversa voltada para o público infanto-juvenil com a escritora e coordenadora de Literatura da Secult/Fundarpe, Mariane Bigio.

Na ocasião, também será feita uma visita mediada à exposição de longa duração “Chegadas e Partidas: a história do trem em Pernambuco” com intervenções poéticas da autora, que irá declamar versos de Ascenso Ferreira, além de apresentar o livro “Ascencinho”, escrito por ela e com ilustrações de Luciano Félix. Famoso por conta de versos como os de “Trem de Alagoas”, Ascenso Ferreira tinha uma ligação especial com o transporte ferroviário, que já movimentou o endereço.

O Sesc Santa Rita tem um laboratório de autoria em homenagem a Ascenso Ferreira. Eles fazem muitas ações ligadas ao poeta e o livro foi uma dessas. Uso como mote o poema ‘Noturno’, de Ascenso, que fala das assombrações do Recife velho e de como a infância dele povoa a sua poética. A gente criou esse personagem, Ascencinho, que é como se fosse o espírito infantil que habita boa parte dos textos do poeta. É sobre a criança que morava dentro dele e possibilitou que sua poesia fosse tão lúdica e brincante”, explica Mariane Bigio, que ainda apresentará o game “Corre, Ascencinho”, desenvolvido por estudantes da Universidade Católica de Pernambuco, em parceria com o Sesc.

Tom Cabral

Tom Cabral

A escritora e coordenadora de Literatura da Secult/Fundarpe, Mariane Bigio é a autora de “Ascencinho”

A outra atividade prevista para esta semana é a mesa redonda “Mobilidade e acessibilidade no espaço urbano: entre limites e possibilidades”, que acontecerá nesta quinta-feira (23), das 14h às 16h. Participarão da conversa o arquiteto e urbanista Francisco Cunha (“Olhe pelo Recife – cidadania a pé” e “Caminhadas Domingueiras”), o engenheiro Leonardo Vilar Beltrão (CBTU/ Metrorec) e da cicloativista Renata Gamelo (La Ursa Tours).

A conversa busca difundir ações sobre a mobilidade urbana já postas em práticas ou em construção. “O museu da atualidade deve ser um espaço para estimular debates sobre temáticas pulsantes junto à sociedade. Acreditamos que, neste evento, falar sobre a interface entre a mobilidade sobre trilhos e outros modais, especialmente a mobilidade ativa, conecta o Museu com os anseios da sociedade e reforça o nosso papel de espaço educativo”, observa a gestora do Museu do Trem, Márcia Chamixaes.

SERVIÇO
Dia do Livro no Museu do Trem
Quando: Nesta terça-feira (23), das 9h às 11h

Mesa redonda “Acessibilidade e mobilidade no espaço urbano: entre limites e possibilidades”
Quando: Nesta quinta-feira (25), das 14h às 16h

Onde: Estação Central Capiba/ Museu do Trem (Rua Floriano Peixoto, s/n, São José – Recife)
Entrada gratuita

< voltar para home