Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Novembro Musical: Coro da UFRPE apresenta-se no Museu do Trem

O concerto será nesta quarta-feira (22), às 16h. O acesso é gratuito

Jan Ribeiro/Cultura.PE

Jan Ribeiro/Cultura.PE

A apresentação marca os 129 anos da Estação Central do Recife

Quem passar pelo Museu do Trem/Estação Central Capiba, localizado no centro do Recife, nesta quarta-feira (22), poderá conferir um concerto especial do Coro da UFRPE, a partir das 16h. Sob a regência de Evani Barbosa dos Santos, a apresentação marca as comemorações dos 129 anos da Estação Central do Recife, que foi inaugurada em 1888 pela Great Western of Brazil Railway Company, administradora das ferrovias brasileiras desde o início do século 19. No repertório, os músicos irão apresentar peças que estão sempre presentes em seus concertos, como a Suíte Nordestina, de José Gomes, e Carcará, de João do Valle. O acesso é gratuito.

Estação Central do Recife - Em meados do século 19 (1850-1856), foi construída a estação inicial da Rede Ferroviária do Nordeste e ela foi chamada de Estação Central. Esta construção fica à esquerda do rio Capibaribe e defronte da atual Casa da Cultura, na rua Floriano Peixoto, situada no bairro de São José, no Recife. A Estação Central, posteriormente, teve como objetivo servir à Estrada de Ferro Central de Pernambuco, tendo sido inaugurada no ano de 1888.

Na fachada do prédio é possível se observar dois torreões e, sobre eles, quatro águias de bronze de asas abertas. No meio da fachada, há um relógio com uma moldura artística. E, na entrada, pode-se ver quatro coroas de metal, onde estão gravados alguns símbolos e os seguintes nomes: Viollet-le-Duc / W. Young / F. Schimidt / Polonceau.

A Estação Central foi arrendada à Great Western of Brazil Railway Company, de Alagoas até o Rio Grande do Norte. Partindo da Estação Central, as pessoas podiam chegar em diversos pontos do Nordeste do Brasil, tais como o sertão do Cariri, no Ceará; Campina Grande, na Paraíba; as caatingas do Pajeú, em Pernambuco; ou às margens do rio São Francisco, em Alagoas.

Com o passar dos tempos, os trens se tornaram obsoletos e a sua rede de serviços não mais conseguia atender à demanda da população. Foi o começo da implantação do metrô de superfície do Recife – o METROREC – cujo primeiro trecho seria inaugurado em 1985. A antiga Estação se tornaria, então, a porta de entrada para esse meio de transporte moderno. Atualmente, a Estação Central abriga a sede do Museu do Trem/Estação Central Capiba, que foi criado no ano de 1972 e teve como patrono o sociólogo Gilberto Freyre.

No espaço, o público pode conferir a exposição Chegada e Partida – A Memória do Trem em Pernambuco que, com curadoria do museólogo Aluízio Câmara, reconstrói parte da memória ferroviária de Pernambuco, o que inclui inovações tecnológicas, com ênfase na Revolução Industrial, a qual trouxe mudanças significativas nas relações econômicas, sociais, culturais, entre outras. A mostra também aborda todo o imaginário que envolve as ferrovias, como a relação tempo/espaço, passado/presente, os sons que envolvem essas mudanças no cotidiano das cidades, como o apito do trem, os sinos da estação, e toda uma visão poética que remete aos trens. O projeto reúne mais de 500 peças sobre a memória ferroviária pernambucana, como cadeiras, bilheterias, carimbadores, sinalizadores, apitos, relógios, além de fotografias, cartazes, textos e diversos outros aparelhos relacionados no contexto do trem.

Coro da UFRPE - Fundado em 04 de novembro de 1970, o Coro Universitário da UFRPE tem como objetivo divulgar o canto coral junto à comunidade universitária e proporcionar aos seus componentes uma experiência de Canto Coral unificadora, reunindo os diversos segmentos da Universidade num trabalho integrado com professores, técnicos administrativos, alunos e membros da comunidade.

Durante seus 46 anos de atividades ininterruptas, o Coro Universitário representa a Universidade Federal Rural de Pernambuco em diversos eventos acadêmicos, religiosos, artístico-culturais; tendo participado em importantes Festivais internos e externos ao Estado de Pernambuco. Da mesma forma, o Coro UFRPE tem contribuído em diversos Projetos Sociais, cumprindo assim seu papel extensionista. Confira um pouco do trabalho do grupo:

Serviço
Novembro Musical – Apresentação do Coro da UFRPE
Quando: quarta-feira (22), às 16h
Onde: Estação Central Capiba – Museu do Trem (Rua Floriano Peixoto s/n, São José – Recife)
Acesso gratuito

< voltar para home