Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Novo filme de Anna Muylaert, “Mãe só há uma”, estreia no São Luiz

Divulgação

Divulgação

O jovem ator Naomi Nero é o protagonista do longa

O Cinema São Luiz recebe nesta semana a estreia do novo longa da diretora Anna Muylaert, Mãe só há uma. A película retorna ao tema de Que horas ela volta? (2015), mas de uma maneira diferente. Se no filme que a consagrou estava em xeque a verticalidade das relações (patroa e empregada), agora a narrativa aponta para as relações horizontais. “A família é a primeira instância do Estado. No filme, o personagem vai achar um novo caminho, do amigo, do irmão, e não o da autoridade”, disse a cineasta sobre seu novo trabalho.

Filmado em fevereiro de 2014, no mesmo período em que finalizava Que horas ela volta?Mãe só há uma é centrado em Pierre, jovem de classe média com um cotidiano comum entre a escola, os amigos e sua banda de rock. Certo dia, a polícia chega em sua casa, e a vida muda radicalmente. Um exame de DNA comprova que Pierre não é filho daquela que julgava ser sua mãe. A mulher é presa. O garoto se vê forçado a trocar de mãe, de casa, de escola e de nome. Passa a ser chamado de Felipe. Mas isso é só uma parte das mudanças. “Eu queria fazer um filme sobre busca e afirmação de identidade. Se você não é nada do que achou que era, então, o que sobra?”, contou a diretora, que tomou como ponto de partida da história o caso Pedrinho. Levado bebê dos braços da mãe de uma maternidade de Brasília, em janeiro de 1986, o garoto foi localizado 16 anos depois, em Goiânia, vivendo com outra família e com outro nome. Um exame de DNA mostrou que, na mesma casa, também registrada como filha legítima, estava uma mulher sequestrada havia 23 anos.

O filme ainda discute questões de identidade e de gênero, como resultado da constatação de que hoje os jovens estão mais fluidos, fora das ideias e dos rótulos. “Aos 16 anos, na trama, Pierre/Felipe passa também por uma fase de descobertas. Andrógino, gosta de meninos e meninas, usa esmalte, maquia-se para as festas e sente-se bem usando vestidos. Na casa onde viveu a vida inteira, e com a mãe e a irmã que sempre acreditou serem suas, não há qualquer problema quanto a isso”, diz Muylaert. Para atualizar a discussão, a diretora colocou mais foco na discussão de gênero. “A geração atual derrubou todo tipo de rótulos. Não tem mais essa de ‘sou gay’. Na verdade, ‘sou o que quiser ser’. É uma forma de viver muito diferente”, afirma.

Seguem em cartaz no cinema patrimônio de Pernambuco o longa argentino Paulina, do cineasta Santiago Mitre; o filme pernambucano A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante; a animação Angry Birds; o filme Big Jato, dirigido por Cláudio Assis, e a película paulista Trago Comigo, da diretora Tata Amaral.

Com som e projeção digitais, o São Luiz é o cinema de rua mais moderno de Pernambuco, um equipamento público sob a gerência da Secult-PE e da Fundarpe. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Às terças, os valores caem para R$ 6 e R$ 3, respectivamente.

Confira a programação completa abaixo. 
Semana: 21 a 27 de julho

MÃE SÓ HÁ UMA
(Brasil, 2016, 1h22m.)
Gênero: Comédia dramática | Diretor: Anna Muylaert | Elenco: Naomi Nero, Dani Nefussi, Matheus Nachtergaele
Classificação Etária: 16 anos

Sinopse: Pierre descobre que sua família não é biológica quando a polícia prende sua mãe. Confuso, ele vai atrás de seus parentes verdadeiros, que o conhecem como Felipe, e a nova realidade faz com que o rapaz encontre finalmente sua real identidade.
Dias e horários: quinta-feira (21), domingo (24) e terça-feira (26), às 17h50 | sexta-feira (22) e sábado (23), às 19h30 | quarta-feira (27), às 15h50.

TRAGO COMIGO
(Brasil,  2013,  84min.)
Gênero: Drama | Diretor: Tata  Amaral | Elenco: Carlos Alberto Riccelli, Felipe Rocha, Georgina Castro
Classificação Etária: 12 anos

Sinopse: Um veterano diretor de teatro, preso na ditadura militar, decide criar uma peça para reconstituir sua história. 
Dias e horários: quinta-feira (21), às 16h15 | sexta-feira (22) e sábado (23), às 17h50 | terça-feira (26), às 19h30 | quarta-feira (27), às 14h.

PAULINA
(La patota, Argentina,  2015,  103min.)
Gênero: Drama | Diretor: Santiago Mitre | Elenco: Dolores Fonzi, Oscar Martinez, Esteban Lamothe
Classificação Etária: 16 anos

Sinopse: Paulina (Dolores Fonzi), 28 anos, largou uma promissora carreira na advocacia para ser professora em uma região problemática da Argentina. Sacrificando o namoro e a confiança do pai, um poderoso juiz (Oscar Martinez), ela sustenta as suas convicções de ensino e política. Entretanto, sua crença é colocada à prova ao ser estuprada por um grupo de alunos.
Dias e horários: sexta-feira (22), às 14h | sábado (23), às 15h50 | quarta-feira (27), às 19h40.

BIG JATO
(Brasil, 2015, 93min.)
Gênero: Drama | Diretor: Cláudio Assis | Elenco: Matheus Nachtergaele, Rafael Nicácio, Marcelia Cartaxo
Classificação Etária: 16 anos

Sinopse: O menino Francisco passa os dias a acompanhar o pai (Matheus Nachtergaele) no trabalho, ou melhor, nas estradas. O homem é motorista do imponente Big Jato, um caminhão-pipa utilizado para limpar as fossas da cidade sem saneamento básico. Mas o garoto está mais interessado nas ideias do tio, um artista libertário e anarquista. À medida em que descobre o primeiro amor, Chico percebe a vocação para se tornar poeta.
Dias e horários: quinta-feira (21), às 19h30 | sexta-feira (22) e terça-feira (26), às 16h.

ANGRY BIRDS
(The Angry Birds Movie, EUA ,Finlândia, 2015, 98min.)
Gênero: Animação | Diretor: Clay Kaytis, Fergal Reill
Classificação Etária: Livre

Sinopse: Adaptação do jogo Angry Birds, uma das maiores franquias mundiais de entretenimento, o filme vai contar a história de Red, um pássaro com problemas para controlar seu estresse, o veloz Chuck e o volátil Bomba, amigos que nunca tiveram seus valores reconhecidos. Quando misteriosos porquinhos verdes invadem a ilha onde moram, estes improváveis herois serão os responsáveis por descobrir qual o plano da gangue suína.
Dias e horários:  sábado (23), às 13h30 | domingo (24), às 10h e às 13h30 | terça-feira (26), às 14h.

A HISTÓRIA DA ETERNIDADE
(Brasil, 2015, 120min.)
Gênero: Drama | Diretor: Camilo Cavalcante | Elenco: Cláudio Jaborandy, Débora Ingrid, Irandhir Santos, Leonardo França, Marcélia Cartaxo, Maxwell Nascimento, Zezita Matos
Classificação Etária: 16 anos

Sinopse: Alfonsina (Débora Ingrid) tem 15 anos e sonha conhecer o mar. Querência (Marcélia Cartaxo) está na faixa dos 40. Das Dores (Zezita Matos) já no fim da vida, recebe o neto após um passado turbulento. No sertão compartilham sobrenome e muitos sentimentos. Amam e desejam ardentemente.
Dias e horários: quinta-feira (21), às 14h | domingo (24), às 15h25 | quarta-feira (27), às 17h25

< voltar para home