Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

“O Mascate, a Pé rapada e os Forasteiros” abre a nova temporada de espetáculos do Arraial

A peça, que integra a programação da convocatória de ocupação do espaço, estreia neste sábado (1º) e segue em cartaz até o dia 15/10

Divulgação

Divulgação

O ator Diógenes D. Lima protagoniza o espetáculo

O espetáculo O Mascate, a Pé rapada e os Forasteiros, que estreou em maio na cidade, está de volta aos palcos da capital pernambucana, a partir deste sábado (1º). A peça, que apresenta através da linguagem do teatro de objetos uma narrativa cômica e fictícia sobre a história de Olinda e Recife, fica em cartaz no Teatro Arraial Ariano Suassuna até o próximo dia 15/10, às sextas e aos sábados, sempre às 20h. “Prestamos, indiretamente, uma homenagem às duas cidades, preservando seus símbolos e características culturais, tradicionais e contemporâneas”, conta o ator Diógenes D. Lima, protagonista do monólogo.

Com um tom satírico e sarcástico, a montagem usa o universo lúdico do teatro de objetos para resgatar o que tem de mais essencial para uma narrativa: a atenção do espectador, elaborando e articulando os signos visuais e sonoros a partir do ator que ora manipula, ora interpreta seus objetos/personagens. “Na trama, as duas cidades formam um casal (Olinda, a mulher e Recife, o homem) que, com a chegada de forasteiros exploradores (Portugal e Holanda), se veem corrompidos por sentimentos de ganância e cobiça”, adianta Diógenes. Para o ator, “a convocatória de ocupação do Teatro Arraial oferece ao público a oportunidade de prestigiar os artistas locais e, aos atores, a possibilidade de mostrar suas produções a preços populares, num espaço que é bem centralizado”.

A produção conta em sua equipe técnica com renomados e premiados artistas da cena teatral da cidade do Recife, como o teatrólogo Marcondes Lima, que assina a supervisão artística do espetáculo, juntamente com o ator e diretor Jaime Santos, do grupo La Chana da Espanha; Jathyles Miranda, no plano de iluminação; o bailarino Fernando Oliveira, nas coreografias do espetáculo; o ator e designer gráfico Arthur Canavarro, na programação visual do projeto; os diretores de arte Triell Andrade e Bernardo Júnior, na confecção dos adereços, e Luciana Barbosa, na produção-executiva. Os ingressos para a peça custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Convocatória
A gestora do Arraial, Ana Cláudia Wanguestel, destaca a qualidade dos espetáculos que se inscreveram/participaram da convocatória de ocupação do equipamento neste segundo semestre de 2016 e reitera que, a cada edição, a intenção é aperfeiçoá-la para que ela atenda mais e melhor os artistas e produtores das artes cênicas do Estado. “Desde de 2012, o Teatro Arraial Ariano Suassuna vem desenvolvendo um projeto semestral de Ocupação de Pautas chamado “Convocatória de Ocupação de Pautas de Equipamento Cultural para Espetáculos de Circo, Dança e Teatro”, que tem feito toda a diferença para a difusão das produções pernambucanas. Nossa preocupação maior, além de acolher e exibir esses espetáculos, é fomentar a formação de plateias e permitir o acesso democrático e transparente para sua ocupação”, afirmou.

A temporada desse segundo semestre segue até o dia 18 de dezembro. Confira a grade dos espetáculos selecionados:

Divulgação

Divulgação

Os 3 Porquinhos

Sinopse: Os 3 Porquinhos, musical infantil mostra as aventuras de Prático, Cícero e Heitor, às voltas com um terrível e faminto Lobo Mau, mestre em disfarces. A estória acontece numa floresta onde fantasia e realidade confundem-se. Enquanto o porquinho Prático, o mais sensato, constrói sua casa com tijolos e cimento, seus irmãos, Cícero e Heitor, de tanta preguiça, levantam suas casas de palha e madeira. Bem divertida, a trama revela surpresas no final.
Temporada: de 9 de outubro a 6 de novembro, aos domingos, às 11h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: Livre.

Amanda Pietra/Divulgação

Amanda Pietra/Divulgação

Pa(Ideia)

Sinopse: O vocábulo grego PAIDEIA significa, ao mesmo tempo, educar e civilizar. E no curso da História, PAIDEIA tornou-se o sinônimo da própria cultura grega. A alfabetização, primeiro passo para a educação e degrau imediato para a etapa civilizadora, é o cerne da obra de Paulo Freire. [...] Não é possível supor êxitos no campo econômico, e porque não dizer no campo ético de uma sociedade, sem o alicerce de um povo que se educa para civilizar-se. O espetáculo, que integra a Trilogia Vermelha, narra a trajetória do educador pernambucano Paulo Freire.
Temporada: de 11 a 26 de novembro, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: 14 anos.

Dilvulgação

Dilvulgação

Os Superficiais

Sinopse: A montagem foi criada a partir das memórias de seus bailarinos e bailarinas para dedicar-se à investigação dos tipos de relações estabelecidas com o mundo pós-moderno marcado pela velocidade e superficialidade nas interações sociais. O espetáculo inspira-se nas redes sociais virtuais para propor uma obra, um jogo ou uma brincadeira que aposta na tão recorrente exposição pessoal, na cópia compartilhada como original e na velocidade da informação.
Temporada: de 21 de outubro a 5 de novembro, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: Contribuição Espontânea.
Classificação Indicativa: 14 anos.

Rogério Alves/Divulgação

Divulgação

Tijolos de Esquecimento

Sinopse: Tijolos de Esquecimento é uma imersão no imaginário urbano, a partir da obra do escritor italiano Ítalo Calvino – Cidades Invisíveis – onde a cidade deixa de ser um conceito geográfico para se tornar o símbolo complexo e inesgotável da existência humana.
Temporada: de 2 a 17 de dezembro, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: 18 anos.

Divulgação

Divulgação

As Peripécias da Trup da Alegria

Sinopse: O Palhaço Bituca, se diz o valentão e conta para a Trup uma história de terror, fazendo com que toda a turma fique apavorada. Seguindo com as suas trapalhadas, Bituca perde a amizade de toda a TRUP, Loli, Leca e Bú. As crianças participam e ajudam a TRUP. Tudo com muita alegria, músicas e palhaçadas. Você vai rir bastante com As Peripécias da Trup da Alegria.
Temporada: de 13 de novembro a 18 de dezembro, aos domingos, às 11h.
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE).
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação Indicativa: Livre.

Serviço
Espetáculo O Mascate, A Pé rapada e os Forasteiros
Temporada: de 1º a 15 de outubro, às sextas-feiras e aos sábados (excepcionalmente, a estreia será neste sábado 1º/10), às 20h
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (R. da Aurora, 457 – Boa Vista, Recife – PE)
Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
Classificação Indicativa: 16 anos

< voltar para home