Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Espaços culturais

Teatro Arraial recebe peças do 20º Janeiro de Grandes Espetáculos

Inspiradas em personagens reais, as montagens "Camille Claudel" e "H(EU)stória - O tempo em Transe" estão na programação desta semana

Divulgação

"H(EU)stória - O tempo em Transe" no palco do Arraial dentro da programação do 20° Janeiro de Grandes Espetáculos

“H(EU)stória – O tempo em Transe” é encenado no palco do Arraial dentro da programação do 20° Janeiro de Grandes Espetáculos

Espaço cultural do estado, o Teatro Arraial também entra no circuito de montagens exibidas ao longo da programação do Janeiro de Grandes Espetáculos. Nesta semana, duas peças fortes e arrebatadoras estarão em cartaz no local. “Camille Claudel”, concebida pela atriz Ceronha Pontes é inspirado na escultora francesa que foi a mais famosa paixão do artista Auguste Rodin, e será exibido nesta quarta (22/1), às 21h. Já na sexta (24/1) e sábado (25/1), às 20h, “H(EU)stória – O tempo em transe” traz ao palco do Arraial a personalidade forte e contestadora do cineasta baiano Glauber Rocha, interpretado pelos atores Júnior Aguiar e Márcio Fecher.

Entre a inspiração, a genialidade e a loucura. Envolta pelas assombrações do abandono e uma natureza indomável, estava Camille Claudel (1864-1943), aluna, amante e musa do escultor francês Auguste Rodin. No espetáculo homônimo, a atriz cearense (radicada no Recife) Ceronha Pontes da vida à personagem que, num sanatório, vive atormentada pelo amor, solidão e seu talento que impressionava à época em que viveu. Um espetáculo sensível e tocante, onde, sozinha em palco, Ceronha – que também é responsável pela concepção da montagem – mergulha na insanidade de sua personagem, que ora transita pelo seu ateliê, ora pelo asilo em que passou grande parte da vida e até mesmo pelo Inferno de Dante, através da Porta do Inferno, obra famosa do seu grande amor, Rodin.

A trajetória visceral e encantada do cineasta baiano Glauber Rocha pela vida cultural, social e histórica brasileira é o mote do espetáculo “H(EU)stória – O tempo em transe”, concebido pelo ator, autor e encenador Júnior Aguiar. Juntos, Aguiar e Márcio Fecher interpretam o polêmico e incansável Glauber Rocha, um personagem denso, artífice de uma dos mais importantes movimentos de ruptura estética, ideológica e discursiva na produção audiovisual brasileira: o Cinema Novo. Em palco, um homem que pensava o seu país, a sua produção cultural, e que pensava a si mesmo como parte dessa história. Além disso, ganha destaque a sua relação afetiva com Pernambuco, através de correspondências trocadas com Jomard Muniz de Britto e a admiração incondicional pelo ex-governador Miguel Arraes. “H(EU)stória – Tempo em transe” é o primeiro espetáculo da “trilogia vermelha”, que ainda levará aos palcos outros dois importantes personagens brasileiros: o educador Paulo Freire e o religioso Dom Hélder Câmara.

Serviço
Janeiro de Grandes Espetáculos
Teatro Arraial
(Rua da Aurora, 457, Boa Vista – Recife/PE)

“Camille Claudel”
Quarta (22/1), às 18h (sessão extra) e às 21h (ingressos esgotados)
Entrada: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada)
Duração da peça: 1h
Indicação: a partir de 12 anos

“H(EU)stória – O tempo em transe”
Sexta (24/1) e sábado (25/1), às 20h
Entrada: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada)
Duração da peça: 1h30
Indicação: a partir de 16 anos

 

< voltar para home