Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival de Inverno

Socorro Lacerda lança o livro “Vira-vira, Violeta” na Praça da Palavra

Escrito por Socorro Lacerda e ilustrado por Karla Gonçalves, lançamento está na programação do projeto "Outras Palavrinhas", neste sábado, na Praça da Palavra

Divulgação

Divulgação

A autora lançará seu novo livro dentro da programação do projeto “Outras Palavrinhas”, às 10h

O último dia do FIG 2017 reserva, na Praça da Palavra, um momento especial para o público infanto-juvenil, e também adulto. Na programação do projeto Outras Palavrinhas, às 10h, a escritora pernambucana Socorro Lacerda irá conversar neste sábado (29) sobre seu livro recém-lançado, Vira-vira, Violeta. O debate contará ainda com a presença da escritora Susana Morais e apresentação do Reisado Infantil Floreando.

O conto Vira-Vira, Violeta é ilustrado pelas aquarelas da designer Karla Gonçalves que, ao criar os cenários desta história engajada, motiva uma leitura que mescla encantamento e consciência política. Na trama, as Violetas vivem na Cidade dos Cravos, sem acesso aos direitos mais elementares. São proibidas de brincar, estudar, tocar, dançar. No decorrer da história, surgem as representações da opressão sobre as mulheres. A jornada dupla de trabalho é um componente. A personagem Violeta Borboleta, que passa a liderar o movimento “Violetasmbémpodem”, faz alusão à chilena Violeta Parra, uma das mais importantes artistas, compositoras da América Latina que, em outubro de 2017, completaria 100 anos. Outras personagens também fazem referências a mulheres que têm importância histórica nas lutas que encamparam, a exemplo de Violeta Dandara (em homenagem a luta e a força da mulher negra) e Chiquinha (a primeira maestrina brasileira).

Divulgação

O livro foi ilustrado Karla Gonçalves

“Como feminista, meu cotidiano é preenchido pela militância em defesa dos direitos das mulheres. Também sou professora. Por essas razões, acredito que esse livro circulará por esses ambientes, antes de mais nada, para emocionar, mas também para despertar as pessoas para um mundo onde as diferenças sejam motivo de alegria e a igualdade seja um motivo de orgulho para a sociedade”, diz a autora.

Socorro Lacerda também discute o lugar da literatura infanto-juvenil e diz que seu livro, apesar da leveza e ludicidade com que trata um tema tão sério e urgente, pode e deve ser lido por pessoas de todas as gerações e gêneros. “A minha geração não teve acesso à literatura infantil da forma como ela se realiza, agora. Minha infância foi rica em brincadeiras de rua, em histórias contadas pela minha mãe, porém, eu percebi, já adulta, que os livros infantis não estavam disponíveis para mim como estão para os meninos e meninas de hoje. O acesso aos livros encerrava-se no livro didático”, diz Socorro.

Segundo ela, a nova configuração da literatura infantojuvenil é rica pela diversidade de temas que começam a ganhar força há pouco tempo. “Por isso, é comum e muito saudável que pessoas adultas consumam a literatura infantojuvenil, escolham títulos e se apropriem das histórias ilustradas em um verdadeiro tesouro, que é o conjunto da obra literária escrita para o público de crianças e adolescentes. Essas histórias despertam, acendem e alimentam a criança que se esconde no coração das pessoas. Por isso, quando escrevo, penso nas crianças, mas fico imaginando também, como os adultos reagiriam ao ler as histórias que invento”, reflete a escritora.

Este é o segundo livro de Socorro Lacerda, que já escreveu e lançou O Mistério do Sumiço do Velho Chico (Cortez Editora, a 2013).

Serviço
Lançamento do livro Vira-vira, Violeta (Socorro Lacerda)
Quando: sábado (29), às 10h
Onde: Praça da Palavra (R. Dr. José Mariano, 713-823 – Santo Antônio, Garanhuns)
Acesso gratuito

< voltar para home