Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival de Inverno

Chiclete, confeito, pirulito e arte

Lia Letícia e Isabela Stampanoni (Foto: Edmar Melo)

Lia Letícia e Isabela Stampanoni (Foto: Edmar Melo)

A artista Lia Letícia levou para o Centro de Garanhuns a intervenção “Fiteirinho de artistas”

Por Olívia Mindêlo

Vestida com macacão pink, Lia Letícia (PE/RS) desceu as ladeiras de Garanhuns empurrando seu fiteirinho ambulante. O Centro da cidade, para onde se dirigia, vivia o furdunço de comércio em dia de sábado, com programação de festival, tudo junto, misturado. No local onde a artista estacionou seu carrinho, no entanto, o tempo parecia dar um pouco de trégua. Alguns passantes da Avenida Santo Antônio pararam e fizeram uma pausa na vida, topando entrar na história de Lia, que propôs uma interação artística com o público da rua, em troca de chiclete, confeito, pirulito e outros itens de sua carrocinha simpática.

A ideia era despertar o lado sensível e criativo dos transeuntes, estimulando-os a fazer uma pintura, um objeto ou mesmo uma intervenção no carrinho. “Eu proponho um jogo com a arte, com essa ideia de produto, e deixo em aberto, para quem quiser participar”, disse Lia. Eu – que vos escreve – também topei a história e, no meio da agonia do FIG, me rendi à “oferta” de Lia. Com espírito de arte educadora, ela me mostrou os materiais e perguntou o que eu queria produzir. Respondi que gostaria adesivar um pouco a carrocinha dela. Depois de algum tempo, lá deixei: geometrias recortadas e uma taça de martini, por onde entrava a frase: “A vida passa”. Enquanto isso, do meu lado, algumas pessoas pintavam seus quadrinhos e começavam a ver o mundo com outras formas, outras cores. No final, não ganhamos só o pirulito, com certeza.

Atenção: a intervenção urbana “Fiteirinho de artistas” volta a circular pelas ruas de Garanhuns nos dois últimos dias do FIG: sexta-feira (20/7) e sábado (21/7). Além de Lia, também esteve ontem (sábado, 14/7) no mesmo local o trabalho “Compacto”, de Isabela Stampanoni (PE), que abriu uma malinha charmosa de vinis compactos, tocados em uma radiola no meio da rua.

Hoje (domingo, 15/7), o coletivo Desenhada (PE), formado por designers do Diario de Pernambuco, promove uma intervenção com pipas ilustradas no Alto do Magano (Cristo da cidade), a partir das 16h.

< voltar para home