Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival de Inverno

Enlaces entre Cultura e Educação marcam 25ª edição do FIG

Programação articulada com a Secretaria Estadual de Educação aponta para o fortalecimento das iniciativas culturais no ambiente escolar.

A 25ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns entra em sua reta final a partir desta quinta-feira, 23/7, com todos os polos do festival em funcionamento. Mas a população pernambucana já pode comemorar um feito inédito do festival, que tem tudo para fortalecer a necessária articulação entre as políticas de cultura e educação no estado.

É que além de oficinas culturais e rodas de diálogo sobre as mais diversas linguagens artísticas, o FIG deste ano está sendo marcado pela realização de atividades que têm como foco o desenvolvimento de parcerias cada vez mais articuladas e permanentes nesse sentido.

Jorge Farias/Secult-PE

Jorge Farias/Secult-PE

Seminário sobre o programa “Mais Cultura nas Escolas” reuniu professores e gestores de cultura e educação.

Na última sexta-feira (17), por exemplo, o seminário “Mais Cultura Nas Escolas”, realizado em parceria com a Secretaria de Educação do estado, reuniu na Câmara de Vereadores dezenas de agentes culturais, professores e gestores públicos de Cultura e Educação de Pernambuco. A abertura do encontro contou com a participação do Secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, da secretária executiva, Silvana Meireles, da presidente da Fundarpe, Márcia Souto; e também de Antonieta Trindade, gerente geral da Secult-PE responsável pela articulação da Cultura com instituições de ensino.

“Um encontro como esse é fundamental que aconteça no FIG. O festival não é só de apresentações de palco, temos que debater a nossa Cultura e todos os seus desdobramentos, principalmente com a Educação”, ressaltou Marcelino Granja.

Na presença de Samira Bandeira (MinC), que palestrou aos presentes sobre o programa Mais Cultura nas Escolas, a secretária executiva de Cultura, Silvana Meireles, destacou que “atividades como esse seminário já fazem parte da história do FIG. Em algumas edições tivemos mais oficinas e debates, outras vezes menos, mas esse ano todas atividades formativas passam a ter uma prioridade”.

Segundo Antonieta Trindade, “o desafio é concretizar aquilo que está previsto no plano de governo estadual e no plano nacional de cultura. Queremos garantir aos estudantes o acesso aos bens culturais e fortalecer a formação integral da nossa juventude. Estamos planejando, juntamente com a secretaria de educação, ações a serem desenvolvidas em todas regiões do estado”.

Artistas nas Escolas
Outra ação especial do FIG 2015 é a promoção de encontros e bate papos entre artistas do festival e a comunidade escolar. Três encontros já foram realizados: Fafá de Belém naEscola de Referência do Ensino Médio (EREM) Dom João da Mata Amaral; Joanna na Escola São José; e Quinteto Violado na EREM de Garanhuns. Até o final do festival, o cantor Silvério Pessoa e a paulista Tiê também vão participar do projeto, que tem valorizado grupos culturais escolares e ajudado a despertar em alunos, pais e professores o desenvolvimento de ações permanentes de cultura e educação.

Normando Siqueira/Secult-PE

Normando Siqueira/Secult-PE

A cantora Joanna conversou com alunos, pais e professores de escola em Garanhuns

Para a presidente da Fundarpe, Márcia Souto, a ação “reafirma o entendimento de que a formação do aluno não se dá apenas na escola. Ela precisa ser responsabilidade de toda a sociedade. E é nesse sentido que os artistas vêm contribuir: na criação de uma nova escola, que consiga formar um estudante que pensa, interage, desafia e que, principalmente, muda a realidade deste país. É esta escola que estamos tentando construir e esse momento, com certeza, tem um papel fundamental nisso”.

Aplicativo Oficial
Este ano, o FIG conta com um aplicativo oficial que está auxiliando a diversão do público. O diferencial é que a plataforma é uma produção coletiva de seis estudantes da Escola Técnica Estadual Maria José Vasconcelos (Bezerros). Os estudantes Bruno Cesar Ferreira, Douglas Caio Silva, Erick Adiel Lima, Flávio José da Silva, Maria Eduarda Silva e Rita de Cássia Alves Ferreira estão cursando o 1º e 2º anos do curso de Manutenção e Suporte em Informática e desenvolveram os trabalhos de programação, sob orientação do professor Luís Alexandre.

Jorge Farias/Secult-PE

Jorge Farias/Secult-PE

Estudantes de Bezerros desenvolveram o aplicativo oficial do FIG 2015.

Eles também participaram do seminário “Mais Cultura”, onde apresentaram a iniciativa e, certamente, inspiraram o público presente. Segundo Douglas, 15 anos, produzir o aplicativo foi uma ótima experiência. “Sabemos que estamos contribuindo com a cultura no Estado, com a organização de uma grande festa e, ao mesmo tempo, elevando nosso conhecimento profissional. Essa é uma ótima oportunidade para quem, como eu, pretende seguir a carreira no campo da informática,” declarou Douglas, que pretende cursar Web Design na universidade e foi o responsável pela parte visual da plataforma.

Programa Ganhe o Mundo
Valorizar nossos talentos estudantis também é missão assumida pelo FIG este ano. Desde o começo do festival, adolescentes do Programa Ganhe O Mundo, do Governo de Pernambuco, estão orientando a população em pontos turísticos de Garanhuns, apresentando o festival àqueles que ainda não o conhecem em toda sua diversidade.

< voltar para home