Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival de Inverno

Palco Pop se despede com Lucas Santanna

Público aprovou show do músico baiano; no Palco Forró, Danilo Pernambucano comandou o último arrastapé do FIG 2012

Lucas Santanna encerra programação do Palco Pop (Foto: Marcelo Soares/Secult-PE)

Lucas Santanna encerra programação do Palco Pop (Foto: Marcelo Soares/Secult-PE)

Por Diego Gouveia

Durante nove dias de muita música, o Palco Pop recebeu 36 atrações. Diariamente, o espaço recebeu uma média de mil pessoas. No sábado (21/7), cinco shows deram o tom da última noite do 22º Festival de Inverno de Garanhuns. Daniel Peixoto foi o primeiro a se apresentar no Parque Euclides Dourado. Depois dele, Rimocrata, Tibério Azul, Cascabulho e Lucas Santtana contagiaram o público.

O cearense Daniel Peixoto tem ganhado fama internacional com suas performances extravagantes e divertidas. O artista cantou músicas que projetaram o seu nome como “Come to me” e “Eu só paro se cair”. Daniel é famoso no gênero pop tropical, misturando eletro, funk, forró, macumba e tecnobrega. Pela primeira vez em Garanhuns, o cantor tinha muitas expectativas para o show. “Como sou do Crato, ouvimos muito falar do FIG. Para mim, é muito importante participar de um evento como esse. O carinho dos fãs foi incrível”, comentou.

Vindos de Jardim Brasil, Olinda, a banda Rimocratas toca rap, mas não deixa de referenciar gêneros como o jazz, bossa nova, MPB e rock. Nas letras das músicas, temas sérios abordados com boas rimas. Tibério Azul fez uso da poesia para atrair o Palco Pop. Ele divulgou o primeiro trabalho solo intitulado “Bandarra – ou o caminho que vai dar no sol”. Lançando mão da poesia cotidiana, em uma apresentação orgânica, o cantor mostrou para todo mundo porque tem ganhado tanto destaque no cenário nacional. Na sequência, Cascabulho, que significa música forte, marcante, mostrou para a plateia como se faz música pop, com traços do jazz, da regionalidade dos pífanos e tambores de maracatu.

O show da noite foi de Lucas Santanna, que já pegou o público bastante animado. No repertório, canções do CD “O Deus que devasta, mas também cura” e de trabalhos anteriores. “Músico”, faixa instrumental, abriu o show. Com “Cira, Regina e Nana”, a plateia do palco pop se esbaldou. O coordenador do Palco Pop Theo Ottoni ficou satisfeito com a programação do espaço. “Tivemos shows vibrantes e emocionantes. Ano que vem a gente promete mais diversão”, destacou.

Palco Forró

O Palco Forró recebeu no sábado (21/7) Genaro, Flávio Leandro, Waldonys e Danilo Pernambucano. Foram também 36 atrações durante os nove dias de shows. A programação do polo reuniu 20 mil pessoas, que conferiram sucessos de bandas já consolidadas como a Família Gonzaga e Quinteto Violado. Valdir Santos, Cristina Amaral e Azulão são também nomes com tradição nesse ritmo muito forte no Nordeste que subiram ao Palco. Como não poderia deixar de ser, novos grupos tiveram oportunidade e fizeram a alegria da plateia. A banda Clã Brasil foi uma deles. No show da terça-feira (17/7), os músicos cumpriram a promessa e não deixaram ninguém parado.

No sábado (21/7), Gennaro abriu a programação e empolgou a multidão. O cantor revisitou canções tradicionais do forró e apresentou sucessos recentes. Flávio Leandro e Waldonys tocaram antes de Danilo Pernambucano sustentou a animação dos forrozeiros. De acordo com o coordenador do Palco Forró Napoleão Assunção, o resultado foi bastante positivo para o evento. “Garantimos a diversão de muita gente e abrimos espaço para expressões locais e de outras cidades. Ano que vem teremos mais”, comentou.

< voltar para home