Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Festival de Inverno

Diversas representações pernambucanas em um único palco

Marcelo Soares

Marcelo Soares

Cortejo da Troça do Homem da meia noite pelas ruas de Garanhuns

O 24° Festival de Inverno de Garanhuns segue se despedindo do seu grande público nesta sexta-feira (26), sendo mais uma edição memorável, abrangendo os mais diferentes ritmos e estilos. Dos seus principais polos, o Palco Cultura Popular teve programação de oito dias inteiramente dedicados à cultura pernambucana.

Nos dias 24 e 25 de julho, grupos de reisados, coco, tribos indígenas, quadrilhas juninas, artes circenses e agremiações carnavalescas, deram ao palco o tom perfeito para que alegria, música e dança fossem as soberanas do centro da cidade. Entre os destaques da última quinta-feira, o público conferiu a apresentação majestosa do Homem da Meia Noite.

“Hoje, apesar da tristeza com a partida de Ariano Suassuna, que foi homenageado por nossa troça quando o Homem da Meia Noite completou 80 anos, queremos dedicar em sua memória esta bela apresentação no Festival de Inverno de Garanhuns. Ariano, que era fã incondicional da agremiação, dizia que o Homem da Meia Noite é um dos mitos da cultura carnavalesca de Pernambuco”, explicou Luiz Adolpho, presidente da agremiação.

Ao som inicial da música “Tambores de Prata”, de Capiba, a apresentação foi marcada por diversas composições em homenagem a Ariano. A mais emocionante e cantada em coro pelo público presente foi “Madeira Que Cupim Não Rói”. Após a apresentação no Palco Cultura Popular, o Homem da Meia Noite seguiu em grandioso cortejo pela Av. Santo Antônio, até as imediações da Igreja Matriz, onde finalizou a apresentação deixando o público querendo ainda mais, já que muitas vezes só é assistida durante o carnaval.

Para o produtor cultural Nequinho Silva, que desde criança acompanha a troça carnavalesca pelas ruas de Olinda, onde mora, a apresentação durante o FIG não poderia ser diferente. “Achei fenomenal. Quando o Homem da Meia Noite chega acompanhado de sua orquestra, a festa ganha um sentido mais que especial. Ariano Suassuna não poderia teria homenagem melhor que esta”, comentou.

Marcelo Soares

Marcelo Soares

Troça Carnavalesca Mista Boneco John Travolta no Palco Cultura Popular

Outro destaque foi a Troça Carnavalesca Mista Boneco John Travolta. Sob regência do Maestro Lessa, que executou frevos instrumentais como “Evoé”, “Vassourinhas”, “Olinda n° 2” e “Me Segura Que Senão Eu Caio”, a apresentação contagiou o público com a beleza performática de suas passistas. Completando 50 anos de carreira iniciada como trombonista e 20 anos dedicados a regência, através da Vereda Tropical, sua própria orquestra, José Bezerra da Silva –  Maestro Lessa, como é conhecido – disse que se apresentar no Festival de Inverno de Garanhuns é “se sentir realizado artisticamente”.

De acordo com a aposentada paraibana Liliane Paes Neves, que reside em Garanhuns a mais de 20 anos, a tarde foi um verdadeiro espetáculo. “Não esperava assistir tantas apresentações assim, como as que vi hoje. Gostei principalmente de ouvir as interpretações de frevo. Amanhã estarei aqui novamente”.

Entre outras apresentações, o Clube Indígena Canindé, a Quadrilha Junina Zabumba e o Grupo Trampolim Perna de Pau Ziriguidum, rederam a animação do público. Formado há mais de 30 anos na cidade de Pesqueira, o Trampolim Ziriguidum é um espetáculo circense com malabarismo, passistas em pernas de pau, diversas coreografias estilizadas. De acordo com o presidente do grupo, Evaldo Andrade, o espetáculo contou com a participação de 30 integrantes e também prestou homenagem a Ariano Suassuna. “Fizemos nesta apresentação especial um pouco do enredo envolvendo o Auto da Compadecida, como forma de homenagear ao escritor e dramaturgo”, explicou Evaldo.

Marcelo Soares

Marcelo Soares

Passista do Grupo Trampolim Perna de Pau Ziriguidum

Segundo a vendedora Andrea Cavalcanti, que estava com familiares acompanhando as apresentações do Palco Cultura Popular, o polo tem sido um dos bons atrativos do festival. “Estou adorando a programação. Espero que no próximo ano a qualidade continue a mesma, proporcionando mais espaço para artistas populares”, comentou.

Já na sexta-feira, a Quadrilha Mulambembes (Pernas de Pau), formada há 10 anos na cidade de Arcoverde, abriu as apresentações da tarde ao som de zabumbeiros, transformando a platéia em um grande arrasta pé. Em seguida, o samba tomou conta do Palco Cultura Popular, com a apresentação do Bloco de Samba Turma do Saberé, que mesmo sob chuva atraiu, o público para conferir interpretações como o antigo sucesso “Vou festejar”, de Beth Carvalho.

Composta por 28 integrantes para esta apresentação, o presidente agremiação, Juarez Roberto da Silva, reuniu os mestres Pinga, Itamar, Índio e o cantor Fábio Andrade, numa batucada para o rei e a rainha da bateria, Juarez e Thays, empolgando o público presente.

Para a universitária Dione Cardoso, a programação eclética de cultura popular é o que faz a diferença do polo durante as manhãs e tardes. “Como não sou presa a um único estilo musical, vir aqui tem me proporcionado apresentações maravilhosas que eu não conhecia, como a Turma do Saberé”, disse bastante animada.

Eric Gomes

Eric Gomes

O Grêmio Recreativo Boi Pavão de Limoeiro irá completar 40 anos

Entre as atrações finais da sexta-feira, o público conferiu a bela apresentação do Grêmio Recreativo Boi Pavão. Com origem na cidade de Limoeiro, Agreste pernambucano, o boi irá completar 40 anos de atividades e se destaca pelas fantasias nas cores verde e vermelho, proporcionando ao folguedo popular a junção da interação do público com o boi, aliada a encenação coreográfica. “Para nós é um grande prazer fazer parte de um evento como o Festival de Inverno de Garanhuns”, disse o presidente da agremiação Paulo Andrade.

Por fim, as apresentações da Escola de Samba Galeria do Ritmo e do Coco de Roda Raio Luz, deixaram o público animado para aproveitar o último dia de programação no Palco Cultura Popular, que será neste sábado (26). Entre os destaques, o Maracatu de Baque Solto Pavão Dourado de Tracunhém, a Escola de Samba Gigante do Samba e Lia de Itamaracá são algumas das últimas atrações do FIG 2014.

 

 

 

< voltar para home