Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Formação Cultural

Cinema São Luiz lotado para saudar a edição de abertura do Outras Palavras

Projeto voltado para estudantes da rede pública estadual e que integra cultura, educação e cidadania começou nesta sexta-feira (23) e segue até dezembro. Lançamento contou com roda de conversa com escritor, aula espetáculo de DJ e batalha de MCs

Jan Ribeiro/Secult-PE

Jan Ribeiro

Plateia do Cinema São Luiz ficou lotada para o lançamento do Outras Palavras

Foi dado o pontapé inicial, nesta sexta-feira (23), para o Outras Palavras, um dos mais importantes projetos de Educação e Cultura do Governo do Estado. A edição 2019 começou com um evento no Cinema São Luiz, equipamento cultural gerenciado pela Secult-PE/Fundarpe, com convidados que resumem bem alguns valores da iniciativa: pensamento crítico, estímulo à leitura, respeito à diversidade cultural, educação através da cultura. No palco, uma roda de conversa com o escritor Sidney Rocha, ganhador do Prêmio Jabuti, conduziu os estudantes à reflexão, enquanto a aula espetáculo do DJ Big trouxe o exemplo transformador da cultura e a batalha de MCs mostrou que a poesia pode existir em muitos formatos. Seis escolas estavam representadas por alunos e professores em uma plateia que deixou claro que a literatura pode e deve estar no cotidiano das pessoas.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

Marcelo Canuto e Gilberto Freyre Neto falaram aos estudantes

“Vocês são os grandes exemplos da atual política voltada para a educação. E vocês são o nosso futuro. É importante que essa edição de retorno do Outras Palavras seja um momento crítico, tanto pela conversa com o premiado Sidney Rocha, como com o DJ Big, que tem um papel muito forte na periferia”, avaliou o secretário de Cultura do Estado, Gilberto Freyre Neto.

O presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, complementou. “É uma alegria muito grande saber que temos uma juventude empolgada com a cultura pernambucana. O Outras Palavras tem esse papel fundamental, que é o de levar literatura e cultura pernambucana aos espaços escolares, mas também aguçar o senso crítico”, declarou Canuto.

O Outras Palavras é executado pela Secretaria de Cultura de Pernambuco, em parceria com pasta de Educação, e integra cultura, educação e cidadania. É voltado para estudantes da rede pública estadual de ensino. Durante os quatro anos de realização, já atingiu 615 escolas do Estado, beneficiou 18.456 estudantes e distribuiu 6.514 livros nas bibliotecas por onde passou.

Mantendo a literatura como centro das ações, o projeto tem o objetivo integrar várias linguagens artísticas e proporcionar acesso à cultura aos jovens que estudam nas escolas da rede pública estadual de ensino. Entre 2015 a 2018, dezenas de artistas e escritores foram até as escolas para dialogar com os alunos e aproximá-los das manifestações artísticas de Pernambuco.

O balanço das ações, divulgado no final do ano passado, mostra que foram realizadas mais de cem atividades, incluindo oficinas, espetáculos de teatro, ópera, visitas guiadas a exposições, ações em parceria com o Programa Mãe Coruja, exibição de filmes e participações em eventos, literários.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

Sidney Rocha participou de uma roda de conversa e leu um poema de teor político para os jovens

“Parte da produção e atuação cultural tem ficado invisível porque não temos mais essa visão da periferia. Pedem que tenhamos foco e incluem linguagem militar na educação, mas não estamos criando atiradores. É preciso entender que há jovens passando invisíveis”, afirmou Sidney Rocha.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

DJ Big destacou o poder transformador da arte em sua aula espetáculo

O DJ Big destacou as ideias ligadas à cultura hip hop. “Talvez esta seja a única linguagem politizada das periferias. Nas batalhas, por exemplo, aprendemos muito sobre respeito. Essa deveria ser uma palavra que para permear a vida de todo mundo, na escola, em casa, no trabalho. Teríamos uma sociedade talvez sem violência. Somos violentos com pais, mães, tios, em casa. A violência pode parecer pequena mas começa em casa quando a gente perde respeito com nossos pais”, disse o DJ, para a plateia lotada de adolescentes.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

A batalha de MCs levantou a plateia e mostrou o poder da rima

Big também traçou paralelo entre embolada e rima. “A embolada era forte, muito forte em nosso estado, mas hoje é menos vista nas ruas. Agora, o poeta urbano, o MC, faz rima no ônibus, no metrô, e está aí mostrando o trabalho e o pensamento”, destacou.

AGENDA DE ATIVIDADES

27/8 – AMARAJI – EREM Antônio Alves de Araújo
29/8 – RECIFE – EREM Nóbrega
11/9 – IGARASSU – IFPE
17/9 – JOÃO ALFREDO – Escola Municipal Governador Miguel Arraes de Alencar
25/9 – BARREIROS – EREM Central

DADOS DO OUTRAS PALAVRAS 2015-2018

Escolas/Instituições alcançadas: 615
Número de estudantes alcançados: 18.516
Livros distribuídos nas escolas públicas de Pernambuco: 6.514

Detalhamento das ações

Edições Outras Palavras: 101
Edições Outras Palavrinhas: 5
Oficinas: 5
Espetáculos de Teatro: 7
Ópera: 1
Visitas Guiadas a exposições: 6
Ações em Parceria com o Programa Mãe Coruja: 9
Exibição de Filmes: 5
Participações em eventos e festivais literários: 10

< voltar para home