Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Formação Cultural

Frei Caneca FM lança Concurso Teca Carlos de Rádio

O projeto visa estimular jovens da rede pública municipal a produzirem programas de rádio

Em homenagem à ex-coordenadora de Cultura Popular da Secult-PE/Fundarpe, Teca Carlos, falecida em agosto do ano passado, a Secretaria de Educação do Recife, através do projeto Rádio Escola, e a Secretaria de Cultura e a Fundação de Cultura Cidade do Recife, por meio da Frei Caneca FM, lançaram nesta última terça-feira (4), o Concurso Teca Carlos de Rádio, que tem por objetivo estimular os jovens da rede municipal de ensino a produzirem programas radiofônicos. A solenidade aconteceu no Centro de Educação, Tecnologia e Cidadania (CETEC), na Soledade, com a participação de Brenda Carlos, professora e filha de Teca Carlos, de Francisco Luiz dos Santos, diretor executivo de Tecnologia na Educação do Recife, e de Camerino Neto, gerente da Frei Caneca FM.

Divulgação

Divulgação

Alunos da rede municipal de ensino do Recife serão os responsáveis pela produção do conteúdo

O concurso tem por objetivo selecionar interprogramas com duração de 1 a 5 minutos de duração, produzidos pelos estudantes do Ensino Fundamental da rede pública, que abordem temas como Literatura, Música, Geografia, História, Ecologia, Saúde, Meio Ambiente, Matemática, Filosofia, Ciências, Introdução às Artes, entre outras áreas do saber. A ação foi uma forma encontrada pelo Recife para homenagear Teresinha de Jesus Carlos de Araújo, professora universitária, defensora incansável das artes, coordenadora de Cultura Popular da Secretaria Estadual de Cultura, que enquanto viva contribuiu ativamente para a estruturação da Frei Caneca FM.

Para a filha de Teca, Brenda Carlos, a realização do concurso coloca-se como uma ação fundamental para o momento histórico da educação e da comunicação pública. “Acho que é uma coisa fundamental, entender que a escola vai além dessa estruturação de sala de aula e do papel que o professor tem de apoiar e ampliar as possibilidades que os alunos vão ter. Projetos como este, de alguma forma, tiram um pouco da estrutura do ensino formal”, comentou. Brenda também falou um pouco sobre a homenagem que o concurso presta à sua mãe: “É um momento muito especial. Mainha fez parte de todo um histórico com relação à cultura popular e a uma série de pautas relacionadas com cidadania. É uma satisfação muito grande ver esse reconhecimento do trabalho dela. E de como isso vai reverberando”.

Para Francisco Luiz dos Santos, Diretor Executivo de Tecnologia na Educação do Recife, a inserção dos projetos de rádio no Ensino Fundamental possibilita outro tipo de abordagem no processo de aprendizado. “É muito importante a gente reviver o trabalho de Teca Carlos. Essa aproximação de educação com o rádio traz um horizonte de aperfeiçoamento do trabalho e aprendizagem mais aprofundada com as crianças que a gente não teria em outra oportunidade. Muito difícil ter essa oportunidade só na sala de aula”, disse.

Os projetos selecionados serão regravados com apoio e acompanhamento do projeto Rádio Escola e veiculados na programação da Frei Caneca FM, além de disponibilizados no site projeto da Secretaria de Educação. Todos aqueles que se inscreverem no Concurso, independente do resultado, terão direito a participar de uma aula-espetáculo sobre o uso dos programas de edição Audacity e Format Factory para o aprimoramento das edições e produções radiofônicas.

Os interessados podem conferir o regulamento do Concurso Teca Carlos de Rádio nos sites www.radioescolarecife.educ.rec.br e www.freicanecafm.org. As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de julho.

Cecilia de Sá Pereira/Divulgação

Cecilia de Sá Pereira/Divulgação

Teca Carlos

Sobre Teca Carlos
Teresinha de Jesus Carlos de Araújo, (Teca Carlos) nasceu no Recife, em 22/09/1952. Formou-se em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco e em Letras pela Universidade Católica de Pernambuco. Optou pela área de Letras e seguiu a carreira ensinando na Unicap durante mais de 20 anos. Teca Carlos sempre foi muito respeitada pelos seus pares e companheiros(as) de lutas políticas.

Como professora universitária, contribuiu com a defesa de uma educação de qualidade. Defensora incansável da cultura, em especial a popular, Teca foi partícipe na formulação de muitos avanços institucionais em vários cantos do estado. Foi gestora na Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e Secretaria de Cultura de Pernambuco, atuando junto ao Funcultura; na articulação entre diversos setores e linguagens artísticas com o poder público; coordenando ações voltadas à valorização da cultura popular e contribuindo com a formulação do Sistema Municipal de Cultura em Olinda e na construção do Plano Estadual de Cultura.

Também integrou o Conselho de Cultura do Recife, através do qual fez parte do Grupo de Trabalho da Frei Caneca FM, contribuindo na elaboração das diretrizes elaboradas pela sociedade civil para as áreas de gestão, programação e financiamento da rádio, reunidas no documento conhecido como “Propostas da Sociedade Civil para a Frei Caneca FM”. Participou do processo de elaboração dos primeiros editais da emissora pública do Recife, deixando a sua contribuição e ensinamentos acerca da valorização da cultura, da educação e dos processos democráticos, na comunicação pública da cidade.

< voltar para home