Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Formação Cultural

Palco dos Mamulengos e Pontos de Cultura divulga a Cultura Popular

Com o objetivo de dar mais visibilidade às atividades do Casarão dos Pontos de Cultura e aos grupos de Mamulengo do estado, o FIG repete nesta 25ª edição o Palco Mamulengo e Pontos de Cultura que está instalado no Parque Euclides Dourado, com programação até esta sexta-feira (24/07). Maracatus, violeiros, Mestres do Coco, Forró, Bois e Mamulengos ocupam o espaço a partir das 16h.

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Apresentações de mamulengo no Parque Euclides Dourado tem animado o público infantil

“Dentro da ideia do Casarão a gente tentou identificar todas as linguagens e formas que os Pontos de Cultura podem desenvolver os seus trabalhos aqui no festival. E isso é percebido tanto nas oficinas, quanto nas exposições e também nas apresentações artísticas, por isso a importância de um palco para os Pontos”, explicou o Coordenador do Cultura Viva da Secult-PE/Fundarpe, Rafael Buda. O palco será o local para a culminância das oficinas realizadas no Casarão, ao final dos cursos, na sexta-feira (24). “Além de um cortejo para fechar a a programação, teremos a culminância do polo, com exposições e divulgação do resultado das 6 oficinas realizadas durante a semana”, reforçou Buda.

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Apresentação dos Mestres do Coco do Farol da Vila

Para o coordenador do Ponto de Cultura Farol da Vila – Coco de Pontezinha, do Cabo de Santo Agostinho, Marcos de Moraes, o espaço é muito importante para demarcar a presença dos Pontos no FIG. “Pra gente o FIG é o topo. Estar aqui é importantíssimo. Tanto que a nossa apresentação com 15 Mestres do Coco foi gravada em DVD, e estamos lançando o filme aqui” disse ele.

“É uma honra ver essas crianças tudo brincando com a gente. Por que elas ficam rindo e eu brincando com elas”, falou sorrindo e apontando para várias crianças que estavam na frente do palco, o Mestre Mamulengueiro Zé de Vina, de Lagoa de Itaenga. Para ele, espaços como esse para a arte dos bonecos é fundamental para a transmissão de saberes: “O meu irmão me passou tudo que sei sobre mamulengo, e gosto de me apresentar para passar o que sei também. Vou brincando, vou brincando, e quando eu termino o que é dele eu entro no meu e passo para outras pessoas”, disse o Mestre Zé de Vina.

LANÇAMENTO DE 3 VIDEOCLIPES
Nesta sexta, durante a culminância das oficinas do Casarão dos Pontos, o Ponto de Cultura Cinema de Animação vai lançar 3 videoclipes de outros ponteiros. “Bacamarte Tiro de Paz”, “Na Paz vem a Guerra” e “Rua do Bonfim” serão exibidos numa tela inflável que também será inaugurada no dia. A novidade estará instalada a partir das 16h, ao lado do Espaço Mamulengo e Pontos de Cultura.

< voltar para home