Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Formação Cultural

Programa de Incubação do Marco Pernambucano da Moda tem inscrições prorrogadas

Até o dia 30 de novembro, podem ser inscritos projetos de empreendimentos relacionados à cadeia têxtil e de confecções no estado. Vinte e cinco propostas serão selecionadas.

Divulgação

Divulgação

Os incubados contarão com um corpo técnico de excelência, instalações e equipamentos novos

As inscrições para o Programa de Incubação do Marco Pernambucano da Moda 2017/2018 foram prorrogadas até o dia 30 de novembro. A Chamada Pública de Projetos irá selecionar 25 propostas de negócios relacionadas à cadeia têxtil e de confecções, e entre os critérios estão a sustentabilidade ambiental, social e econômica, além do compromisso com a alta qualidade em design e inovação.

A incubação começa em fevereiro de 2017 e ocorrerá ao longo de 18 meses. Cada projeto selecionado receberá como infraestrutura física uma estação de trabalho, salas de reuniões e de múltiplo uso, suporte tecnológico, de inteligência de informação e de equipamentos para prototipagem têxtil, com o pessoal de apoio do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE).

As inscrições para o Programa de Incubação são realizadas no site do NTCPE. Todo o processo pode ser realizado online: a entrega de projeto e do vídeo, e o recebimento do formulário de inscrição. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail ntcpe@ntcpe.org.br ou pelo telefone (81) 3448.0993.

Divulgação

Divulgação

Empreendedores e integrantes de Pontos de Cultura participaram da oficina, realizada com o apoio da Secult-PE/Fundarpe

Oficina – No dia 7 de novembro, ocorreu uma oficina para apresentar o Programa de Incubação na sede do Marco Pernambucano (Recife Antigo), com o apoio da Secretaria de Cultura e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Estiveram presentes cerca de 50 pessoas, entre empreendedores culturais e integrantes de Pontos de Cultura relacionados ao setor.

“A oficina foi realizada com o objetivo de trazer as pessoas para conhecer o projeto, e ajudar a vencer a resistência de alguns ao processo de profissionalização. Ao participar de um processo como o do Marco Pernambucano da Moda, o empreendedor poderá ter a oportunidade de refletir e interagir do ponto de vista conceitual, experimentar, e se articular com os diversos pontos da cadeia produtiva do setor”, avalia a Gerente de Formação e Capacitação da Secult-PE, Tarciana Portella.

Pernambuco tem uma tradição têxtil bastante expressiva e diversificada, com grandes e pequenas empresas em todo o estado. Para Tarciana, há um gap, um espaço entre as empresas já estruturadas e os novos estilistas, que podem ser incorporados a esses empreendimentos. “Muitos deles têm um trabalho mais autoral, experimental, e até artesanal. Não significa que não precisem entender de gestão de negócios; a diferença entre custo e preço, para precificar melhor o seu produto; formas de divulgação, marketing, e distribuição. Tal resistência existe por diversos fatores, e para alguns setores pode ser cultural (admitir uma gestão, ou metodologia), ou a dificuldade de ter algum capital de giro, e acesso a esse tipo de oportunidade. Precisamos romper com essas barreiras, e o Marco Pernambucano ajuda nesse processo. A participação nesta incubação é um bom investimento”, declarou a gestora.

Divulgação

Divulgação

A participação monitorada em palestras, seminários, oficinas e eventos de comercialização é um dos benefícios do processo de incubação

Marco Pernambucano da Moda – Criado em 2012, o Marco é um centro de referência em profissionalização para novas empresas, oferecendo oportunidades de incubação de negócios, formação complementar e coworking. O projeto é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, e é gerido pelo NTCPE. “O Governo de Pernambuco entende como fundamental o estímulo à qualificação e inovação dentro desse segmento, que é um dos mais importantes da nossa economia. O Marco Pernambucano da Moda é um equipamento que foi concebido pelo Governo do Estado com a missão de desempenhar esse papel estratégico, de oferecer subsídios para a ampliação da qualidade e da competitividade da cadeia têxtil e de confecções do Estado”, avaliou Thiago Norões, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Serviço:
Inscrições para o Programa de Incubação do Marco Pernambucano da Moda 2017/2018
Prazo: Até o dia 30 de novembro de 2016
Inscrições: http://www.ntcpe.org.br/?p=742
Informações: (81) 3448.0993 / ntcpe@ntcpe.org.br

< voltar para home