Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

1º Festival Arte no Parque promove ações culturais gratuitas no Recife

Evento terá shows, oficinas, performances, exposições e projeções de fotografias e vídeos gratuitos. A programação é realizada com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

Foto: Luciana Ourique/divulgação

Foto: Luciana Ourique/divulgação

O Sítio Trindade será o cenário das atividades que acontecem durante seis dias de festival.

Com informações da assessoria

Entre os dias 19 e 24 de janeiro, o Sítio Trindade, no bairro de Casa Amarela, Zona Norte do Recife, estará recebendo programação cultural gratuita, composta por shows musicais, oficinas, performances artísticas, projeções de fotografias e vídeos, além de ações envolvendo exposições. O Festival Arte no Parque, que pela primeira vez será realizado na capital pernambucana, conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, e visa estimular práticas de inclusão social e acessibilidade, integrando o desenvolvimento cultural de forma abrangente e diversificada.

Foto: Andrea Rêgo Barros e Alex Vinícios

Foto: Andrea Rêgo Barros e Alex Vinícios

Maciel Salú e Isaar estarão se apresentando juntos no festival no sábado (23), promovendo para o público referências da música negra no Brasil.

O evento possui como principais destaques da programação, apresentações de Isaar e Maciel Salú,  Gilú Amaral, Lu Rabelo, trio de jazz Inconsciente Coletivo, além dos projetos Batuqueiros do Silêncio e Areia & Grupo de Música Aberta. Nas ações formativas, as oficinas que serão realizadas abordam temáticas que vão desde produções de arte envolvendo o graffiti e a fotografia, até composição de roteiro para produções audiovisuais. As inscrições já podem ser realizadas, sendo necessário efetuar antecipadamente o cadastro disponível no site:  www.festivalartenoparque.com.br/cadastro.

“A ideia é passar um dia produtivo no parque, num local aberto e arborizado, com muita arte envolvida. É provocar um clima de exteriorização coletiva da diversão, cultura, música e todos os desdobramentos emocionais e culturais que a arte pode promover”, explica a produtora cultural Luciana Ourique, idealizadora do festival.

Contando também com ações educativas, o festival estará possibilitando de forma inclusiva, intervenções urbanas e contação de histórias, como as ações de Adélia Flor e a Turma Mangue e Tal, nas quais o público terá tradução para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Pessoas com deficiência motora e que não têm condições de se deslocar para o evento, irão contar com o serviço de transfer com van adaptada para buscá-las em suas casas. Para utilizar o serviço, basta o usuário efetuar o cadastramento no site do festival.

Confira a programação completa:

OFICINAS e WORKSHOPS – Com inscrição prévia*

Oficina Criativa de Fotografia | Ghustavo Távora | 14h às 18h
Dias: 19, 20, 21, 22, 23 e 24 (de terça-feira a domingo)
Objetiva o uso prático de mídias móveis como meios para a produção, documentação e difusão de
atividades em mediação artística.

Oficina de Graffiti | Johny C. | 14h às 18h
Dias: 20, 21, 22, 23 e 24 (de quarta-feira a domingo)
A oficina visa ampliar o entendimento sobre a cultura do Graffiti, bem como despertar o fazer artístico e a capacidade de desenvolver técnicas mais avançadas através da manipulação dos materiais básicos.

Oficina de Roteiro | Marcelo Paes de Carvalho | 8h às 12h
Dias: 20, 21, 22, 23 e 24 (de quarta-feira a domingo)
O domínio teórico e técnico da expressão audiovisual, assim como o conhecimento crítico da forma como o cinema e a televisão influenciam.

Workshop Dobrinhas | Eva Duarte | 15h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
A devolução dos bichos ao Sítio Trindade. Durante duas tardes, vamos sentir o Sítio Trindade, conviver com sua fauna e flora e devolver em forma de dobraduras nosso sentimento como pequenas instalações de flores, frutos, pássaros, répteis e insetos de modelos e cores existentes ou não naquele habitat.

Workshop Caixinha Mágica | Ivana Borges | 16h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Atividade lúdica onde os envolvidos vão criar suas próprias câmeras fotográficas artesanais, com vários modelos, customização e muita imaginação.

Workshop Brinquedo Monstrinho | Lia Letícia | 15h
Dia: 24 (domingo)
A ideia é propor as crianças trazerem aqueles brinquedos já escanteados ou quebradinhos para transformá-los num lindo monstrinho!

* Para participar das oficinas e workshops, o interessado deverá efetuar a sua inscrição antecipadamente no www.festivalartenoparque.com.br/cadastro. Exclusivamente para estas ações educativas, o Arte no Parque oferece 20 vagas por atividade, que serão preenchidas por ordem de inscrição.

INTERVENÇÕES | PERFORMANCES |EXPOSIÇÃO | CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS | MOSTRAS DE CINEMA |

GRAFFITI – Programação aberta ao público (sem inscrição)*
Intervenção Floreando Palavras | Ghustavo Távora | 15h
Dia: 23 (sábado)
Intervenção de fotografias de flores nos jardins, incentivando o público a escrever “Versos nos versos das
Flores”.

Mostra de Cinema Parquinho | 15h
Dia: 23 (sábado)

Mostra de curtas-metragens com temática infantil.
Live Painting Colaborativo | 15h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
O público poderá colaborar com a pintura de painéis, usando a técnica do graffiti com orientações do
professor de graffiti e designer Johny C.

Intervenção Borracha Livre no Parque | 15h
Dias: 23 e 24 de janeiro (sábado e domingo)
Intervenção da artesã AnaRosa Wanderley que utiliza a borracha como principal matéria-prima para suas criações. Em parceria com um fotógrafo convidado, os interessados serão fotografados com os acessórios produzidos pela artista para o carnaval. Divirta-se!

Exposição Coletiva de Fotografia Pernambucana | 15h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Participação dos fotógrafos Victor Jucá, Francisco Baccaro, Gustavo Bettini, Joãomiguel Pinheiro, Ana Araújo, Teresa Maia, Marília Morais, Heudes Régis, Costa Neto, Rebeca Morais, Mila Pinheiro e Annaclarice de Almeida.

Plantio de Árvores | 16h
Dia: 23 (sábado)
Um ato de conscientização ambiental com distribuição e plantio de árvores floríferas para o público
presente na ação.

Contação de Histórias | Adélia Flor | Com tradução para Libras | 16h
Dia: 23 (sábado)
Apresentar ao público de forma lúdica e criativa, assuntos como consciência ambiental e sustentabilidade.
A atividade vai contar com tradutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras).
* Em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.

Performance Teatral Cordelina | Odília Nunes | 17h
Dia: 23 (sábado)
Uma mulher viajante segue com sua carroça cheia de segredos, estórias, amuletos, ossos e medicina popular que vão sendo revelados durante a performance/espetáculo.

Video Mapping | Mary Gatis | 18h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Mapeamento de vídeo com a VJ Mary Gatis na faixada do Casarão Sítio Trindade com imagens/projeções do festival Arte no Parque.

Mostra de Cinema Pernambucano | 18h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Mostra de curtas e longas-metragens pernambucanos.

Performance Poeiras Sonoras | Paulo Meira | 19h
Dia: 23 (sábado)
“Poeiras sonoras” é composta dos seguintes elementos: o performer, um drone, 15 rádios e uma
transmissão radiofônica.

Intervenção Piracema Criativa | Ghustavo Távora | 15h
Dia: 24 (domingo)
Uma instalação com peixes muito coloridos, que podem ser usados de muitas formas como entretenimento e interatividade.

Intervenção Fotosinta-se Noronha |Ghustavo Távora | 15h
Dia: 24 (domingo)
Vivência foto-sensorial onde o público interage com os painéis fotográficos de Noronha, e são então
fotografados pela turma Imaginautas.

Espetáculo Um Sonho de Cidade | Turma Mangue e Tal | Com tradução para Libras | 16h
Dia: 24 (domingo)
A encenação tem aproximadamente 40 minutos de duração. É um espetáculo lúdico onde as pessoas de todas as idades poderão interagir. A atividade vai contar com tradutor de Língua Brasileira de Sinais
(Libras).
* Realização da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.

Mostra Especial Fernando Spencer | 19h30
Dia: 24 (domingo)
Mostra homenageia o cineasta pernambucano Fernando Spencer.

FEIRA ARTE NO PARQUE | 15h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Participação de Empreendedores Criativos, artistas, designers, fotógrafos, escritores e editoras
independentes.

COMIDINHAS | FOOD BIKES | 15h
Dias: 23 e 24 (sábado e domingo)
Comidinhas saudáveis.
* Atividades abertas ao público. Não é necessária a inscrição prévia.

SHOWS – Programação aberta ao público (sem inscrição)

Dia: 23 (sábado)
Batuqueiros do Silêncio | 16h
Projeto Som da Pele de música para surdos. Com a ajuda de uma metodologia inédita e inovadora a
MusiLibras, desenvolvida por Ras Batman Griô, onde as figuras de tempo musical utilizadas para escrever música, são reconhecidas através de um alfabeto em forma de sinais visuais.

Gilú Amaral | 18h
É tido como um dos melhores percussionistas de sua geração. Traz uma vasta experiência musical.
Fundador da Orquestra Contemporânea de Olinda, do Grupo Instrumental Wassab e da Academia da Berlinda. O músico originário de Olinda vivencia a música desde a infância, conhecendo as estruturas rítmicas de músicas consagradas nos terreiros de Candomblé e de Cultura Popular. Vai apresentar seu show solo “Percursos”, em que explora todo seu conhecimento.

Isaar & Maciel Salú | 20h30
Com quase 20 anos de carreira levando a música de Pernambuco para o mundo, Maciel Salú e Isaar finalmente realizam um projeto que há anos era guardado a sete chaves: cantar juntos num projeto que traz as referências da música negra brasileira. Dessa união, com a bagagem cheia de histórias, Maciel e Isaar criam um novo espetáculo sem rótulos e rico de influências da música brasileira e mundial.

Dia: 24 (Domingo)
Lu Rabelo | 16h
A poeta, cantora e compositora Lu Rabelo reúne poemas e músicas de sua autoria. Guiada pela intuição, emoção, espontaneidade e experimentalismo, suas poesias e canções têm como motes a Natureza, as Paixões, a Poesia, o Tempo, o Ser.

Inconsciente Coletivo | 18h
Música instrumental formado por Carlos Pérez na bateria e percussão, Diego Drão nos teclados e José Lencastre ao sax. Desta mistura que nasce o eclético e dinâmico repertório que vai do jazz ao popular, sem fronteiras e em constante evolução.

Areia & Grupo de Música Aberta | 20h
Projeto instrumental do contrabaixista, compositor e produtor musical Walter Areia. O quarteto reúne no seu jazz brasileiro um pouco da sonoridade da música do oriente, trazida pelos portugueses, e as batidas africanas. Tocam inspirados por uma forma mais ancestral de improvisação, batizado por Areia de Música Aberta. Os motes reaparecem após cada solo, como faz o cantador nordestino com sua poesia.

Serviço:
Festival Arte no Parque
Quando: de 19 e 24 de janeiro de 2016
Onde: Sítio Trindade (Estrada do Arraial, s/nº, bairro de Casa Amarela, no Recife)
Entrada gratuita
Inscrições e informações:  www.festivalartenoparque.com.br 

< voltar para home