Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

5ª edição do Mesa7 aporta no Museu da Cidade do Recife

Evento da área de fotografia acontece no sábado (12), com incentivo do Funcultura

Com informações da Assessoria

Qual é o lugar da obra de arte dentro do complexo cenário político atual? Como pode uma fotografia nos tirar da zona de conforto, levando o espectador a despertar para diversas sensações, da indignação à compaixão? Estas e outras reflexões serão trabalhadas pelo Mesa7 neste sábado (12), a partir das 17h, no Museu da Cidade do Recife (Forte das Cinco Pontas, s/n, bairro de São José). Realizado pelo 7Fotografia, com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, o evento traz a temática Política do Sensível, e buscará pensar os relacionamentos entre arte e política, sujeito e sociedade, poder e sensibilidade. Para isso, contará com a participação dos fotógrafos Eustáquio Neves e Miguel Chikaoka e do coletivo mineiro Erro99.

7/Divulgação

7/Divulgação

Joana Pires e Maíra Gamarra, do Coletivo 7Fotografia, realizador do evento

Tratando a arte como um sintoma que expõe as urgências da sociedade, a 5ª  edição do Mesa7 trará a projeção de trabalhos selecionados através de curadoria do 7Fotografia, que abre a roda de conversas no sábado. Nesta edição, a projeção conta com um prêmio especial: em parceria com o ADI – Atelier de Impressão, a Art.Monta Design e a Casa da Rua, o 7Fotografia premiará um realizador com uma pocket-exposição individual com todas as despesas de montagem e divulgação pagas. A exposição, com concepção e curadoria do 7, impressão em fine art do ADI e montagem da Art.Monta, deverá acontecer na Casa da Rua (Casa Forte, Recife-PE), entre janeiro e março de 2016. A projeção será seguida de uma roda de conversa sobre o tema. “A ideia é justamente testar um novo formato do evento, que tem sido aprimorado ao longo dessas cinco edições. Para este ano, pensamos em promover uma discussão em formato de assembleia, que conte com a participação mais intensa do público e com uma abordagem mais compartilhada do tema”, afirma a fotógrafa Maíra Gamarra, uma das produtoras do encontro. A roda de conversa contará com tradução em libras.

Divulgação

Divulgação

‘Queimão Fotográfico’ é um dos destaques da programação

Outra ação bastante aguardada para a edição deste ano é o Queimão Fotográfico, promovido em parceria com o coletivo mineiro Erro99. A ação é um leilão irreverente e totalmente desprendido, onde as fotos serão leiloadas e aquelas que não receberem lances serão queimadas em um ritual sensorial e festivo. A participação está aberta ao público que poderá levar suas imagens impressas ou ainda contar com a parceria do ADI – Atelier de Impressão na impressão de imagens para a ação. “A gente está com grandes expectativas para esse momento porque a atuação do Erro99 subverte formatos já tradicionais de leilões fotográficos, brinca com a autoria, brinca com conceitos como objeto e obra de arte, questiona nosso consumo e nosso apego”, completa Joana Pires, integrante do 7 e também produtora do evento. Os interessados em imprimir imagens para ação devem procurar o ADI – Atelier de Impressão até esta sexta-feira.

Oficinas

Sendo a formação um dos pilares do Mesa7, esta edição conta ainda com as oficinas “Brincando com a Luz”, de Miguel Chikaoka, “Processos para o desenvolvimento de uma ideia”, de Eustáquio Neves, e “Tudo pode dar Errado”, do Erro99. As oficinas estão sendo ministradas desde esta quinta, no Paço do Frevo e Museu da Cidade do Recife.

Esta é a primeira vez que o coletivo Erro99 realiza oficina no Recife. Formado por fotógrafos, produtores culturais, midiativistas e antropólogos visuais, o coletivo atua em Minas Gerais desde 2013, com a proposta de criar e executar atividades paralelas em festivais de fotografia que proporcionassem mais inclusão e maior participação do público.

Um dos mais singulares fotógrafos contemporâneos, o também mineiro Eustáquio Neves traz, além da oficina, sua participação na roda de diálogos com um olhar treinado para uma leitura ao mesmo tempo crítica e poética de mundo. Por fim, o paulista Miguel Chikaoka chega para completar o grupo de convidados com sua visão inquieta e sensível. “São dois fotógrafos com passagens pelo Recife, que sempre despertaram a sensibilidade e a curiosidade da fotografia local, porque sempre tiveram processos criativos muito individuais, generosos e, por isso mesmo, políticos”, afirma Maíra Gamarra.

É através desse intercâmbio de olhares entre convidados e público que esta edição, sob o tema Política do Sensível, busca despertar e refletir acerca das inquietações entre as interconexões das práticas estéticas e políticas presentes no nosso cotidiano. Discutir a participação da fotografia nessa vida política, os relacionamentos entre estética e política e as maneiras de organizar o sensível. Qual é, então, o papel dos artistas nesses processos? Qual o papel da sensibilidade no dia a dia fotográfico? Tomando estética como modos de percepção e sensibilidade, como a maneira como os indivíduos enxergam e constroem o mundo, essas serão algumas das questões a serem refletidas ao longo do evento.

Com incentivo do Governo do Estado, através do Funcultura, e apoio do Museu da Cidade do Recife, Paço do Frevo, ADI – Atelier de Impressão, Casa da Rua e Art.Monta Design, a 5ª edição da Mesa7 discute a arte, especificamente o papel da imagem, da fotografia e do artista no contexto contemporâneo do Brasil. A entrada para o evento é gratuita.

Serviço
5º Mesa7 – Política do Sensível
Com Eustáquio Neves, Erro99 e Miguel Chikaoka

Quando: Sábado (12)
Horário: Das 17h às 21h
Onde: Museu da Cidade do Recife (Forte das Cinco Pontas, Bairro de São José, Recife)
Entrada gratuita

< voltar para home