Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

A psicodelia toma conta do Macuca Jazz & Improviso

Rapha Oliveira/divulgação

Rapha Oliveira/divulgação

Lendária banda do udigrudi pernambucano, Ave Sangria se apresenta nesta sexta (21)

A Zona Rural de Correntes viverá momentos de pura psicodelia neste fim de semana. A tradicional Fazenda da Macuca, conhecido reduto campestre que, há décadas, promove a cultura do estado, recebendo jovens de várias gerações, vai abrigar a 10ª edição de uma de suas diversas frentes culturais: o Macuca Jazz & Improviso. O festival, que começa nesta sexta (21) e segue até o próximo domingo (23), trará shows, cortejos, recitais de poesia, entre outras atividades culturais. Entre as 16 atrações musicais, estão nomes de peso, como Duofel (SP), Anjo Gabriel (PE), Juliano Holanda (PE), Projeto CComa (RS), Areia (PE) e a lendária banda Ave Sangria (PE), atração mais aguardada nesta edição. Confira AQUI a programação completa. O 10º Macuca Jazz & Improviso tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

As festividades que a Fazenda da Macuca vem promovendo ao longo dos anos, sempre com onipresente e mítica figura do Boi da Macuca, já se tornaram destino certo de centenas de jovens do estado – e de fora dele – atraídos pelo clima rústico do lugar, um verdadeiro “Woodstock pernambucano” que acolhe os visitantes acampados pelos seus gramados. Com o Macuca Jazz & Improviso não poderia ser diferente: a atmosfera do local e do evento, que agrega cultura popular, experimentalismo, jazz e rock, acerta em cheio o público jovem – assim os “de espírito” também. O espaço na Macuca oferecerá acessibilidade para cadeirantes, o espaço para camping, atividades de ecoturismo – para aqueles que quiserem desfrutar de suas belezas naturais, desbravando o local -, assim como praça de alimentação.

O agito do Macuca Jazz & Improviso contará com as picapes dos DJs Renato da Mata, Soma, Agui Rock e Blind Beer.

Divulgação

Divulgação

Anjo Gabriel (PE) e sua música com ares de psicodelia setentista também marcam presença na sexta (21)

Os ingressos custam R$ 90 (para os três dias), R$ 50 (sexta ou sábado)* e R$ 30 (domingo)*. Além disso, há a opção de camping, por R$ 30 (por barraca), ou R$ 100 (camping para os três dias). Os bilhetes estão à venda AQUI.

*Para estas opções, há também o valor de meia-entrada.

História
O grupo popular Boi da Macuca surgiu em 1989, na fazenda Macuca localizada em Correntes, zona rural do agreste Pernambucano. O projeto nasceu da imaginação do geólogo José Oliveira Rocha, o Zé da Macuca, que abandonou sua carreira em uma grande empresa para ocupar a fazenda herdada de seu pai. Zé da Macuca aprendeu a cuidar da terra e do gado, mas descobriu a existência de um boi mítico, irreverente e brincante presente no imaginário popular da região.

Para uma região carente de serviços básicos como educação e saúde onde investimentos em cultura passam longe, o Boi da Macuca é uma espécie de oásis no meio do agreste. É o Boi que brinca levando alegria, educação, musica e auto-estima as tantas Marias, Zefinhas , Zés e Toninhos e tantos outros que saem para seus terreiros a procura do encantamento do Boi.

A princípio a festa acontecia apenas durante os festejos juninos, mas a partir de 2000, Zé da Macuca resolveu realizar também um festival de música no mês de fevereiro com bandas e camping disponível ao público.

Em 2005, o festival passou a acontecer em novembro e desde então acontecem regularmente quatro festas anuais: Macuca Brinquedos Populares, em fevereiro, o São João da Macuca, em junho, Concerto na Macuca, em setembro, e o Macuca Jazz & Improviso, que acontece de 21 a 23 de novembro.

< voltar para home