Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Acervo de fotografias do Mispe está disponível para consulta na internet

Com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, a coleção de fotografias do Museu da Imagem do Som de Pernambuco (Mispe), que conta 1357 imagens, está digitalizada e disponível para acesso do público em geral, por meio do site: www.acervo.pe.gov.br/index.php/colecao-iconografica. A iniciativa faz parte do projeto de Digitalização da Coleção Fotográfica do Mispe e tem parceria da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI-PE).

São fotos que abrangem eventos culturais e momentos da história artística de Pernambuco, de 1949 até os anos 2000. Há registros de festivais de música e de cultura popular em geral – promovidos pela Casa da Cultura, pelo próprio Mispe, entre outros órgãos ligados à Fundação do Patrimônio Histórico Artístico e Cultural de Pernambuco (Fundarpe). Também fazem parte do acervo, fotografias de bastidores de filmes rodados em Pernambuco, espetáculos de música, de teatro, montagens de exposições de artes plásticas e de fotografia, entrevistas de TV e de rádio e entrevistas promovidas pelo Mispe.

Fotos do famoso Zeppelin, no Recife, também compõem a coleção. Encontram-se, ainda, fotografias de artesãos e artistas plásticos do interior, feitas na década de 1960. Além de registros de bandas marciais, de corais do estado e de artistas como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Ivanildo Vila Nova, Valdi Afonjá e da banda AI-5.

O projeto também conta com acessibilidade de parte da coleção, oferecendo à comunidade cega a audiodescrição de algumas das fotografias mais expressivas do acervo.

INICIATIVA - O projeto Digitalização da Coleção Fotográfica do Mispe foi aprovado no Edital Funcultura Geral de 2017, e é de autoria da museóloga e historiadora Chaylane Marques e da produtora cultural Keyse Menezes.

O objetivo fundamental do projeto é a preservação e a difusão da memória artística e histórica do estado, a partir do recorte arquivístico em questão. A coleção é composta por 1357 fotografias, registradas em livro de tombo, e que compõem um rico acervo com registros de manifestações artísticas locais das mais variadas linguagens, como cinema, música, teatro, exposições, assim como coleções pessoais doadas ao museu.

Como possibilidade de visualização parcial desses temas, essas fotografias estão categorizadas sob tais legendas: cinema, música, teatro, entrevistas, engenhos, cangaço, artesãos, atores, entre outras. Percebe-se, a partir delas, a substância de seu conteúdo, o valor inestimável do registro de atividades as mais variadas, seja de cunho artístico, intelectual, ou mesmo paisagístico/geográfico. Antes de chegar à digitalização em si, o projeto também desenvolveu um processo de conservação preventiva do acervo físico, englobando as etapas de higienização e acondicionamento adequado das fotografias.

< voltar para home