Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Amantes do cinema terão um FIG com sessões para todos os gostos

Público terá gratuitamente uma série de sessões de filmes nacionais e locais, curtas, debates, exibição com acessibilidade e até mostra de terror

Divulgação

Divulgação

Programação de audiovisual do FIG 2017 ficará concentrada no Cine Eldorado

Quem é apaixonado pela sétima arte vai ter uma ótima oportunidade de assistir a dezenas de filmes e curtas durante o 27º Festival de Inverno de Garanhuns. De 21 a 28 de julho, o Cine Eldorado receberá a programação da 13ª Mostra de Cinema do FIG 2017, que de forma gratuita apresenta aos cinéfilos cinco filmes pernambucanos, exibição de série inédita, sessão com acessibilidade, longas-metragens para a criançada e a continuidade da parceria com o Toca o Terror, com a III Mostra de Curtas Nacionais de Horror.

A coordenadora de Audiovisual da Secretaria de Cultura de Pernambuco, Milena Evangelista, pontua alguns destaques da 13ª edição da Mostra de Cinema do FIG. “Um exemplo é a exibição dos filmes infanto-juvenis, que acontecem sempre às 14h, e que contam com a presença de um público bastante assíduo. Teremos dois filmes brasileiros, e um deles, A Família Dionti (2017), de Alan Minas, que trabalha com uma perspectiva de um realismo fantástico”, explica.

Milena Evangelista conta que a programação de audiovisual do FIG 2017 traz mais uma vez uma série de exibições de filmes pernambucanos, seguidos de debates com os realizadores. “Neste sentido eu destacaria duas presenças importantes no festival, que são as de Marcelo Gomes, diretor de Joaquim (2017), e os diretores Martírio (2017), que estarão acompanhados de um dos porta-vozes dos guarani-kaiowá, Genito Gomes, filho do cacique Nísio Gomes”.

Divulgação

Divulgação

Marcelo Gomes, diretor do filme ‘Joaquim’, participará de debate com o público no dia 22 de julho

Outro debate com o público, marcado para a quarta (26), vai acontecer depois da sessão do longa Amigos de Risco, de Daniel Bandeira, que terá acessibilidade comunicacional (audiodescrição, libras e legendas para surdos e ensurdecidos) numa parceria com o projeto VerOuvindo. “O filme foi uma escolha do próprio festival, que o exibiu na sua edição realizada em abril passado. Além disso, é interessante porque faz dez anos que o longa foi lançado. e é bem legal tê-lo no FIG dez anos depois com acessibilidade para um outro público”, pontua a coordenadora de audiovisual da Secult-PE. Após a exibição, haverá uma conversa com o público sobre acessibilidade comunicacional.

Reprodução/Site

Reprodução/Site

Giga é uma mini série produzida com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura

A programação terá outro ponto alto com a exibição inédita da série Giga – que foi produzida com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura. Dirigido por Taciano Valério, este trabalho apresenta quatro episódios, cada um com uma média de 23 minutos, que tratam da perversão e do suicídio de uma forma cômica. “Contamos com um elenco relativamente grande, com nomes como Jean-Claude Bernadet, e vários atores de Garanhuns. Mais de 80% deste projeto foi gravado em Garanhuns. A gente só teve uma locação mais na zona rural. A locação principal foi no mosteiro, porque um dos personagens é um monge. Mas trabalhamos no apartamento de outro personagem, no centro da cidade, na BR, no cemitério e nos parques. A expectativa é que tenha muita gente durante a sessão no FIG, com a presença de todo mundo que esteve envolvido”, revela Taciano Valério. A série pode ser assistida também através do canal da Lume Chanel na internet.

Divulgação

Divulgação

O curta ‘Última Puella’ de Jota Bosco, está na programação da III Mostra de Curtas Nacionais de Horror

Pelo terceiro ano consecutivo, haverá mais uma vez a parceria com o Toca o Terror, que promoverá uma das noites mais aguardadas da programação: A III Mostra de Curtas Nacionais de Horror. “Essa mostra vem desde 2015 e apresentará filmes que vão desde realizadores locais, como o Última Puella, de Jota Bosco, estreando no festival, como curtas nacionais, a exemplo do Quarto Para Alugar, da dupla Enock Carvalho e Matheus Farias, que já foi exibido em vários lugares do Recife, mas ainda é inédito em Garanhuns. É um recorte da produção atual de quem faz cinema do gênero no país, considerando não só lançamentos, mas também trabalhos que ainda não foram exibidos no interior”, opina Jarmeson de Lima, um dos realizadores dessa mostra. “Ao longo dos últimos dois anos a gente teve uma recepção muito boa, com uma plateia que sempre lota e participa das sessões, e a gente espera que este ano isso se repita”, conclui ele.

Confira a programação de Audiovisual do 27º Festival de Inverno de Garanhuns:

13ª MOSTRA DE CINEMA DO FIG 2017
De 21 a 28 de julho
Cine Eldorado (Entrada Gratuita)

Sexta-feira, 21/7
14h – Longa-metragem Infanto-juvenil
A Família Dionti (Ficção, 96 minutos, 2017, Brasil), de Alan Minas
Classificação: Livre

18h20 – Longa-metragem Pernambucano + Debate
Câmara de Espelhos (Documentário, 76 minutos, 2016, Brasil), de Dea Ferraz
Após a exibição do filme haverá uma conversa com a equipe do filme
Classificação: Livre

Sábado, 22/7
14h – Longa-metragem Infanto-juvenil
O que queremos para o mundo? (Ficção, 65 minutos, 2016, Brasil), Igor Amin
Classificação: Livre

18h20 – Longa-metragem Pernambucano + Debate
Joaquim (Ficção, 97 minutos, 2017, Brasil), de Marcelo Gomes
Após a exibição do filme haverá uma conversa com o diretor do filme

Domingo, 23/7
14h – Longa-metragem Infanto-juvenil
A Família Dionti (Ficção, 96 minutos, 2017, Brasil), de Alan Minas
Classificação: Livre

18h20 – Longa-metragem Pernambucano + Debate
Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos (Documentário, 79 minutos, 2017, Brasil), de Sérgio Oliveira
Após a exibição do filme haverá uma conversa com o diretor do filme

Segunda-feira, 24/7
14h – Longa-metragem Infanto-juvenil
O que queremos para o mundo? (Ficção, 65 minutos, 2016, Brasil), Igor Amin
Classificação: Livre

18h20 – Lançamento da Série Giga 1ª Temporada + Debate
Giga (Ficção, 90 minutos, 2017, Brasil), de Taciano Valério
Após a exibição do filme haverá uma conversa com a equipe do filme
Classificação: 16 anos

Terça-feira, 25/7
14h – Longa-metragem Infanto-juvenil
A Família Dionti (Ficção, 96 minutos, 2017, Brasil), de Alan Minas
Classificação: Livre

18h20 – Longa-metragem Pernambucano + Debate
Martírio (Documentário, 160 minutos, 2017, Brasil), de Vincent Carelli
Após a exibição do filme haverá uma conversa com a equipe do filme.
Classificação: 12 anos

Quarta-feira, 26/07
14h – Exibição de Longa-metragem com Acessibilidade Comunicacional
Parceria com o Festival VerOuvindo
Amigos de Risco (Ficção, 88 minutos, 2007, Brasil), de Daniel Bandeira
Após a exibição do filme haverá uma conversa sobre Acessibilidade Comunicacional.
Classificação: 16 anos

18h20 – Longa-metragem Nacional
Divinas Divas (Documentário, 110 minutos, 2017, Brasil), de Leandra Leal
Classificação: 14 anos

Quinta-feira, 27/7
18h20 – Longa-metragem Nacional
Era o Hotel Cambridge (Drama, 99 minutos, 2017, Brasil), de Eliane Caffé
Classificação: 12 anos

Sexta-feira, 28/7
18h20 – Sessão Especial
III Mostra de Curtas Nacionais de Horror
Classificação: 16 anos

“Ultima Puella” (Dir: Jota Bosco, 8 min)
“Pray” (Dir: Claudio Ellovitch, 15 min)
“O Presente de Camila” (Dir: Ivo Costa, 13 min)
“Andale!” (Dir: Petter Baiestorf, 4 min)
“A Menina Só” (Dir: Cíntia Domit Bittar, 10 min)
“Quarto para alugar” (Dir: Enock Carvalho e Matheus Farias, 21 min)
*Filme surpresa

< voltar para home